Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

diariobombeiro


Sexta-feira, 03.02.12

Frio faz mais de 200 mortos na Europa

Mais de 200 pessoas morreram, até ao momento, na sequência da vaga de frio que está a afectar há vários dias o leste da Europa e que irá estender-se no fim-de-semana à região sul do continente.

A Ucrânia é o país mais afectado, com um balanço oficial de 101 mortos, dos quais 38 foram registados nas últimas 24 horas.

Na parte ocidental do território ucraniano, perto da fronteira com a Polónia, os termómetros desceram hoje de madrugada até aos 29 graus negativos.

O primeiro-ministro ucraniano, Nikolai Azarov, explicou que as baixas temperaturas registadas há vários dias no país obrigaram ao aumento do consumo de gás natural e de electricidade.

As necessidades energéticas aumentaram substancialmente em todo o continente e em vários países do centro da Europa têm existido problemas no fornecimento de gás russo.

Na Rússia, as temperaturas desceram hoje até aos 26 graus negativos. As autoridades de Moscovo ainda não forneceram um balanço actualizado das mortes relacionadas com a vaga de frio, mas o vice-ministro da Saúde, Maxim Topilin, indicou que pelo menos 64 pessoas morreram durante o mês de Janeiro por causa das baixas temperaturas.

A Polónia também está entre os países mais afectados pelas temperaturas negativas, com um total de 37 mortos, incluindo oito vítimas que morreram na noite de quinta-feira.

A maior parte das vítimas mortais são pessoas que vivem na rua, muitas das quais com problemas de alcoolismo, divulgou hoje o Ministério do Interior polaco.

Na Europa central e nos Balcãs, a vaga de frio, com temperaturas de 30 graus negativos, fez 54 mortos.

As tempestades de neve na região mantêm isoladas milhares de pessoas e estão a dificultar o tráfego ferroviário e rodoviário.

Na Roménia, onde foram registadas, até ao momento, 24 vítimas mortais, várias centenas de sem-abrigo foram acolhidos em centros sociais.

No território sérvio, vários municípios estão em estado de emergência e mais de 11 mil pessoas continuam isoladas em localidades de difícil acesso, a maioria em zonas montanhosas.

No sul da Europa, a vaga de frio está a provocar graves problemas na circulação rodoviária e ferroviária.

Em Itália, o Ministério do Interior está a recomendar que as pessoas limitem as deslocações para as regiões do centro e sul do país, uma vez que as previsões meteorológicas para o fim-de-semana apontam para uma nova descida das temperaturas e ocorrência de neve.

Depois de dois anos sem neve, Roma acordou hoje com um manto branco e os serviços meteorológicos prevêem que esta situação se mantenha durante as próximas 48 horas.

Em Milão (norte), as autoridades locais confirmaram na quinta-feira a morte de um homem de cerca de 50 anos, enquanto em Insernia (sul) foi encontrado o corpo de um homem dentro de um automóvel que estava coberto de neve.

França e Espanha também não escaparam à vaga de frio. No território francês, as baixas temperaturas colocaram 39 departamentos em estado de alerta, enquanto no Pirinéu de Lérida (Espanha) os termómetros desceram até aos 20,7 graus negativos.

Em Portugal Continental, oito distritos continuavam hoje sob aviso laranja, o segundo mais grave de uma escala de quatro, devido ao frio e continuação de valores baixos da temperatura mínima.

Fonte: SOL

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 19:12

Quinta-feira, 02.02.12

Mais de 110 pessoas morreram na Europa na última semana devido ao frio glaciar


Mais de 110 pessoas, das quais 20 na Roménia e nove na Polónia nas últimas 24 horas, morreram devido à vaga de frio glaciar instalada há uma semana na Europa.
As autoridades ucranianas referiram que o número de vítimas mortais resultantes das temperaturas glaciares que se fazem sentir há uma semana no país subiu nas últimas 24 horas para 63.
"Segundo informações preliminares, a causa da morte foi a hipotermia", precisou o ministério das Situações de Emergência ucraniano num comunicado.
Cerca de dois terços das pessoas que morreram foram descobertas na rua, adianta o comunicado.
Desde sexta-feira, cerca de 1.150 ucranianos pediram ajuda médica devido a enregelamentos e hipotermia e, destes, 945 foram hospitalizados.
Na Polónia, nove pessoas morreram nas últimas 24 horas quando as temperaturas desceram na última noite até aos 32 graus negativos.

Fonte: DNNoticias

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 17:27

Quarta-feira, 01.02.12

Vaga de frio estende-se pela Europa e já causou pelo menos 89 mortos

A vaga de frio nos últimos dias atingiu o Leste da Europa alastrou a outras regiões e chegou à Itália ou à Turquia. Pelo menos 89 pessoas morreram, grande parte na Ucrânia e na Polónia.

As escolas encerraram na capital da Ucrânia, Kiev, devido ao mau tempo. Os números oficiais confirmam 43 mortos nesta semana, 13 dos quais na última terça-feira. Muitos dos corpos foram descobertos na rua e mais de 700 pessoas tiveram de ser hospitalizadas depois de terem sofrido hipotermia ou outros problemas de saúde. As temperaturas desceram abaixo dos 23 graus Celsius negativos em grande parte do país, 30 graus negativos em algumas regiões.

As autoridades ucranianas decidiram encerrar 3200 escolas em 16 regiões e instalaram 1700 postos de socorro. A situação é semelhante na vizinha Polónia, onde as temperaturas também desceram abaixo dos 30 graus negativos em algumas regiões. Quatro homens entre os 29 e os 61 anos foram encontrados mortos, bem como uma mulher de 83 anos, segundo a polícia. Outras 27 pessoas foram vítimas de intoxicação causada por problemas no sistema de aquecimento e duas delas acabaram por morrer. Ao todo, desde sexta-feira, vinte pessoas morreram na Polónia por causas relacionadas com o frio.

As baixas temperaturas estão agora a afectar também alguns países do Sul da Europa. No Norte da Grécia os termómetros chegaram a registar os 16 graus negativos e algumas escolas fecharam. E no centro de Itália os camiões mais pesados foram impedidos de circular nas auto-estradas e houve jogos de futebol cancelados por causa das condições meteorológicas.

Na Alemanha o mau tempo causou a morte de duas mulheres e na Turquia três membros da tripulação de um navio que afundou devido à tempestade no Mar Negro foram salvos pela guarda costeira junto ao porto de Eregli, mas outras oito pessoas continuam desaparecidas, adiantou a BBC. A bordo do navio de carga Vera seguiam 10 ucranianos e um georgiano, com um carregamento proveniente de Rostov, na Rússia, com destino a Izmir, na Turquia.

Várias cidades búlgaras registaram também temperaturas muito baixas (29 graus negativos em Kneja, 31 negativos em Sevlievo), e pelos menos dez pessoas morreram. O alerta laranja mantém-se em vigor em boa parte do país.

Na República Checa um sem-abrigo de 47 anos foi encontrado morto em Karvina, na parte oriental do país, na Eslováquia o frio já fez duas vítimas e na Letónia, onde as temperaturas atingiram 27 graus negativos, o frio causou 10 mortos durante o mês de Janeiro. Na Roménia morreram 14 pessoas desde quinta-feira, entre elas um bebé. 

A chegada da vaga de frio à Europa ocidental levou as autoridades de várias cidades, como Bruxelas, Paris e Berlim, a pôr em prática medidas para albergar os sem-abrigo.

Fonte: Público

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 20:23

Quarta-feira, 01.02.12

Trinta e dois mortos no último balanço das tempestades "Dando" e "Funso" em Moçambique


As tempestades "Dando" e "Funso", que nas últimas semanas assolaram o sul e centro de Moçambique, causaram 32 mortos, disse o diretor do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC), João Ribeiro.



O responsável acrescentou que 3.385 residentes de Samaria, Furquia e Lugela, na província da Zambézia, aguardam assistência após as regiões terem sido assoladas pelo ciclone "Funso" e que as autoridades locais estão impossibilitadas de prestar auxílio devido à intransitabilidade das vias de acesso.

A Cruz Vermelha de Moçambique está retirar as pessoas de barco, face ao perigo das correntes das águas.

O diretor dos Transportes e Comunicação da província da Zambézia, Alberto Manharagem, garantiu enviar mais barcos para retirar a população de Mopeia e Namacurra, áreas que também se encontram isoladas.

Segundo as autoridades locais, as fortes chuvas causaram cinco mortes e ferimentos em outras nove no distrito de Namacurra.

Por outro lado, 104 salas de aula e diversos campos agrícolas foram inundados.

Pelo menos 21 pessoas morreram na província da Zambézia e outras 25 ficaram feridas, 7.408 casas foram totalmente destruídas e 5.603 parcialmente danificadas, deixando 6.633 famílias a necessitarem de assistência urgente.

O vice-diretor provincial das Finanças, Graciano Francisco, disse que 349 casas foram destruídas na cidade de Quelimane.

Fonte: RTPNoticias

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 12:04

Segunda-feira, 30.01.12

Frio já causou 50 mortos na Europa de leste

A vaga de frio que está a afectar há vários dias alguns países do leste da Europa fez, até ao momento, pelo menos 50 mortos, segundo as informações divulgadas esta segunda-feira pelas autoridades.

Na Polónia, onde as temperaturas caíram até aos 27 graus negativos, pelo menos 10 pessoas morreram nos últimos dias, referiu a polícia polaca.
"As vítimas são sobretudo pessoas sem abrigo, pessoas que abusaram do álcool e idosos", segundo uma porta-voz da polícia nacional.
Desde o início do Inverno, 46 pessoas morreram na Polónia devido às baixas temperaturas registadas no país.
Na Ucrânia, pelo menos 18 pessoas morreram nos últimos dias vítimas de hipotermia, divulgou o Ministério da Saúde ucraniano. A maior parte das vítimas mortais viviam na rua e residiam na região de Lougansk (Este).
As temperaturas deverão continuar a descer na Ucrânia, podendo atingir os 30 graus negativos em algumas regiões, segundo os serviços meteorológicos locais.


Na Bulgária, as autoridades ainda não forneceram um balanço oficial de vítimas, mas a comunicação social local noticiou hoje que pelo menos cinco pessoas morreram na sequência das tempestades de neve registadas na semana passada naquele país.

As temperaturas mais baixas foram registadas nas regiões de Tchirpan (Sul) e de Sevlievo (Centro), com 24 e 23,4 graus negativos, respetivamente, segundo os serviços meteorológicos búlgaros, que também prevêem uma descida acentuada das temperaturas para os próximos dias.

Mais de 170 escolas permaneceram fechadas e os ventos fortes sentidos na região obrigaram ao encerramento do porto de Varna (nordeste), no mar Negro.

Também a Roménia viu os termómetros atingirem temperaturas negativas. Em algumas regiões, as temperaturas desceram até aos 27 graus negativos.

Pelo menos seis pessoas morreram devido à vaga de frio, que assola o território romeno desde a passada quinta-feira.

Entre as vítimas está uma mulher octogenária e um sem abrigo, segundo o Ministério da Saúde romeno.

Na Sérvia, os fortes nevões fizeram pelo menos três mortos durante o fim de semana, divulgou a agência noticiosa local Tanjug.

Ainda no território sérvio, a neve está a paralisar o tráfego rodoviário, bem como o fornecimento de energia elétrica ficou comprometido na região Sul do país.

As baixas temperaturas também fizeram vítimas mortais na Macedónia, Lituânia, Eslováquia e na República Checa.

Fonte: JN

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 21:59

Segunda-feira, 30.01.12

Vaga de frio mata 18 pessoas na Ucrânia

Pelo menos 18 pessoas morreram nos últimos dias na Ucrânia vítimas de hipotermia devido às baixas temperaturas registadas no país. Na Bulgária, a onda de frio obrigou ao encerramento de estradas e escolas.

O Ministério das Situações de Emergência da Ucrânia informou ainda que perto de 500 pessoas procuraram ajuda médica nos últimos três dias.
Em algumas regiões ucranianas os termómetros desceram aos 16 graus negativos durante o dia e aos 23 graus negativos durante a noite.
As autoridades ucranianas abriram cerca de 1500 abrigos para distribuir refeições quentes e cobertores.
Baixas temperaturas paralisam Bulgária
Uma onda de frio, com temperaturas negativas e fortes nevões, obrigou, por sua vez, ao encerramento de estradas, portos e escolas na Bulgária.

As temperaturas mais baixas foram registadas nas regiões de Tchirpan (no Sul) e de Sevlievo (Centro), com 24 e 23,4 graus negativos, respectivamente, segundo os serviços meteorológicos búlgaros, que prevêem uma descida acentuada das temperaturas para os próximos dias.

Mais de 170 escolas permaneceram fechadas, a maioria por causa de um surto de gripe. Cerca de 44 escolas foram encerradas por falta de aquecimento, referiu o Ministério da Educação búlgaro.

As principais estradas do país começaram a ser limpas no final da semana passada e algumas já estão transitáveis, mas várias estradas secundárias e as ruas de diversas localidades, incluindo da capital Sofia, continuam cobertas de neve e com gelo.

Os ventos fortes obrigaram ao encerramento do porto de Varna (Nordeste), no mar Negro.

A Comunicação Social búlgara noticiou esta segunda-feira que pelo menos cinco pessoas morreram na sequência das tempestades de neve registadas na semana passada, mas as autoridades ainda não confirmaram este número.

Fonte: JN

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 17:53

Sábado, 28.01.12

Protecção Civil mantém prealerta Neucat: De manhã, a neve vai afetar tudo, desde o litoral e costeira Penedès inferior ao Alt Empordà






A Direcção Geral de Protecção Civil do Governo (DGPC) mantém prealerta peventiva plano Neucat a possibilidade de neve em áreas e alturas incomuns A previsão é ainda afetam a região nesta tarde de Vallès Oriental, Ocidental, Maresme e Floresta, além de áreas dos Pirenéus e Pre- Em algum momento, o nível de neve pode cair para 400 e 300 metros De manhã, a neve pode ocorrer em torno da costa e as províncias costeiras de Barcelona e Girona, bem como Penedès Lower. Além disso, o SMC tem emitido, amanhã, um aviso de baixa probabilidade de ventos fortes nas regiões dos Pirinéus No momento, não registrou qualquer efeito notável, mas continua a cautela recomenda extremo, para monitorar a situação e seguir o conselho de um auto.                                   

A Direcção Geral de Protecção Civil (DGPC) do Governo mantém prealerta Plano de Emergência preventivas especiais para neve na Catalunha (NEUCAT) após a atualização do alerta, esta tarde, o Serviço Meteorológico da Catalunha ( SMC) .


De acordo com a SMC, mantida a previsão para este acumulações tarde de espessura superior a 5 cm de altura de 700 metros de neve nas províncias de Girona e Barcelona e parte dos Pirenéus, eo nível vai cair a 500 metros o fim do dia.


De madrugada, o aviso do SMC afeta a costa e as províncias costeiras de Girona, Barcelona e Tarragona região de Penedès Lower.


A DGPC lembre-se que, apesar de a previsão é provável que os baixos níveis de queda de neve e afetar áreas onde a neve é comum, e as precauções recomendadas e seguir o conselho de auto-protecção em caso de neve www.gencat.cat / Pool / riscos / nevades.htm


No extremo norte dos Pirinéus nevando em qualquer nível, e pode acumular mais de 5 cm a 600 metros e 10 centímetros acima de 800 metros.


Além disso, o SMC emitiu um alerta para riscos de baixa probabilidade futura de ventos fortes, para superar o limite de 90 km / h em áreas de alta montanha no norte da Catalunha.


Dadas as previsões de neve na Catalunha, a Direcção Geral de Protecção Civil do Governo lembre-se sempre ter em mente as seguintes recomendações:


Casa:
 Ouvir os conselhos das autoridades através do rádio LLA. Fazer uso adequado de aquecimento e desligue todos os aparelhos eléctricos não são necessários. Evite fogões a lenha, gás e carvão braseiras em locais fechados.Garantir um mínimo de ventilação do espaço. Em áreas não urbanas ou remotas, manter um constante fluxo de torneiras de água para evitar canos congelados e desligar a rega automática. Em caso de neve, colaborar na limpeza das calçadas na frente de casa e casa estradas de acesso em áreas rurais. Se há neve no telhado, terraços ou varandas, removê-lo sem despejá-la em público. Se você acumular pode afetar a estrutura e torná-lo cair. Garantir que você tenha a medicação que você precisa em caso de tratamentos prolongados ou crônica. Não retire o lixo na rua não funciona quando o serviço de recolha. Se a emergência é muito importante, faça uma linha telefônica restrita usar para fazer livre para as autoridades. 

Se você sair de casa, Porte-se bem:
 Use roupas leves, um sobre o outro. As luvas fornecem mais calor do que as luvas. Proteja-se acima da cabeça e face, e evitar o ar frio entra directamente para os pulmões. Evite o esforço físico pesado: ela corre o risco de lesão para o corpo. Não deixe que os idosos nem os filhos ir para fora.
Se você mover durante a queda de neve:
Fazê-lo somente se necessário. Siga os conselhos do Serviço de Tráfego Catalão (SCT) . Verifique o estado das estradas e os seus efeitos e encontrar rotas seguras ou não afetados pela neve. Com passeio de velocidade moderada para as estradas principais e auto-estradas.Se o caminho é perigoso, voltar ou buscar refúgio. Quando você move o carro não usa as marcas deixadas por outros veículos.Sempre que possível viaje em neve virgem. Coloque as correntes para as rodas motrizes do carro em um lugar onde não interromper o fluxo. Acender os faróis e nevoeiro. Nenhum outro veículo antecedência se as condições não são favoráveis. Acelerar a lenta e suavemente. Freio suavemente com pegadas leves e sucessivas do pedal. Quando você move e descer uma ladeira, mantenha uma distância maior do que o normal com o veículo da frente. Tenha cuidado em lugares com sombra, pois pode haver gelo. Se houver gelo, não pise no freio.
Se você tomar o tempo no carro:
Tentar encontrar abrigo. Se não estiver lá, ficar no carro, os pneus funcionam como isolamento do frio. Coloque um lenço colorido na antena do carro. Deixe o aquecimento e a janela um pouco aberta. Não caia no sono com o motor ligado. Limpe periodicamente a neve do veículo. Manter limpo o tubo de escape para evitar fumaça de entrar no veículo.



Além disso, lembre-se que DGPC: Você também pode monitorar a situação através do twitter @ emergenciescat ligar para o 112 para qualquer emergência.

Fonte: www.gencat.cat / Pool / risco / nevades.htm

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 23:20

Domingo, 06.11.11

Chuvas torrenciais provocam caos e morte em Génova

O mau tempo em Génova, Itália, provocou, esta sexta-feira, o caos no centro da cidade.

Pelo menos sete pessoas morreram vítimas da intempérie.

Fonte: JN

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 00:07


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Março 2013

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31




Tags

mais tags