Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

diariobombeiro



Quarta-feira, 24.11.10

Corporações de Bombeiros Não Vão Poder Criar Mais EIP

"As EIP's [Equipas de Intervenção Permanente] que não foram criadas até agora, em 2011 não teremos a possibilidade de criar novas EIP's", adiantou ontem o secretário de Estado da Protecção Civil, Vasco Franco, que esteve reunido com os comandantes dos bombeiros do distrito no Governo Civil de Viseu.


Apesar de sublinhar que acredita neste modelo, encarando-o como "uma resposta
ne cessária para as dificuldades crescentes de recrutar voluntários", Vasco Franco disse aos comandantes que "a constituição de novas EIP's" nos bombeiros terá de ser "suspensa em 2011" e
retomada "logo que possível". "A verdade é que estamos neste momento confrontados com esta necessidade de contenção da despesa pública", justificou o governante, referindo que está em estudo a renovação das Equipas existentes.


Além da renovação das EIP's, a questão dos contratos também irá ser analisada, uma vez que, segundo Vasco Franco, há "uma contradição": "O modelo que foi criado há três anos apontava no sentido de esta ser uma resposta de continuidade, não era uma resposta para durar três anos. Mas há uma contradição que temos que analisar, é que os contratos são só de três anos". Em Março do próximo ano, o problema será analisado e, até lá, o Governo já terá tomado uma decisão.


Optimizar recursos


Depois de se reunir com autarcas (há algum tempo) e com os comandantes dos corpos de
bom beiros do distrito, Vasco Franco concluiu que "há muita coisa que se pode fazer optimizando os recursos". E exemplificou:
"O comandante distrital propôs-nos, e é uma medida importante, que se pense de uma forma integrada a Serra de Montemuro, que abrange vários municípios e onde há extensas áreas ardidas. Há aqui trabalho que é feito com técnicos que já existem e que pode ser rea lizado de maneira a podermos trabalhar com os mesmos meios".


Para o secretário de Estado, é importante que haja sensibilização das pessoas para a questão dos incêndios florestais e que se reforce a vigilância no sentido de a dirigir para os "sítios mais sensíveis".


Graves carências de viaturas


Admitiu ainda a necessidade "absoluta de reequipar os corpos de bombeiros". "Há aqui graves carências em matéria de viaturas de combate a incêndios florestais no distrito de Viseu, para além daquelas que vão começar a ser entregues nos próximos dias num concurso realizado pelo Ministério e pela Autoridade Nacional de Protecção Civil".


As Comissões de Coordenação Regional vão também abrir candidaturas de "montantes avultados" para que os corpos de bombeiros possam, com recursos a fundos do Quadro de Referência Estratégico Nacional, adquirir novas viaturas.


Estas afirmações vêm no seguimento da apresentação do balanço do Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Florestais de 2010, dado ontem a conhecer aos operacionais do distrito.


"Recordo que 2010 foi o segundo Verão mais seco e quente dos últimos 80 anos, desde 1931, e que nessas circunstância tão difíceis, o dispositivo respondeu francamente bem", afirmou Vasco Franco.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 19:37



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Novembro 2010

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930




Tags

mais tags