Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

diariobombeiro



Quinta-feira, 11.08.11

“Os Bombeiros Protegeram-nos”

Ontem, depois de os termómetros terem voltado a subir, o número de incêndios aumentou. Até às 21h30, registaram-se mais 21 fogos que no dia anterior (232), sendo o distrito de Aveiro o mais fustigado pelas chamas. Durante a madrugada, em Albergaria, viveram-se momentos de terror, com o fogo a aproximar-se das casas. Em Águeda, o fogo rondou as habitações e também em Freixeira, no concelho de Loures, as chamas propagaram-se até à serra de Montemuro. Durante a manhã, o fogo chegou a ameaçar uma empresa de transformação de madeiras, bem como habitações da zona.

De pijama ou fato de treino, mas sempre com uma mangueira na mão, os moradores de Mouquim, Carvoeiro, Cruzinha, Jogo, Açores e Senhora do Socorro, em Albergaria, gritavam por socorro. "Acudam-nos que isto vai arder tudo", dizia uma mulher, enquanto tentava refrescar o perímetro de casa. Na rua, o ar era irrespirável e homens em tronco nu lutavam ao lado dos bombeiros. Só com a chegada do dia, surgiu a ajuda dos helicópteros e aviões. À tarde, uma coluna de bombeiros do Sul do País ajudou a dominar as chamas. "O fogo estava diabólico. Em segundos subiu a encosta e chegou ao muro da minha casa", contou António Rodrigues, enquanto Rosa Silva recordava o terror: "Acordei com o clarão das chamas a chegar perto da garagem. Os bombeiros protegeram-nos, senão morríamos queimados."

ACORDAM COM AS CHAMAS À PORTA

"Quando me apercebi do fogo, já ele estava a entrar pelo quintal. Foi horrível, um sufoco", contou Ana Rute, de Albergaria, que acordou com as chamas à porta.

INCÊNDIOS EM VISEU E COIMBRA

As corporações de bombeiros dos distritos de Viseu e Coimbra estiveram ontem muito activos no combate a fogos em Mortágua, Cinfães, Nelas e Cantanhede.

DESPISTE FERE DOIS BOMBEIROS

O despiste de um autotanque de Cabanas de Viriato provocou ontem ferimentos a dois bombeiros – ela de 22 anos e ele de 44 –, quando regressavam de um fogo.

SUSPEITA DE MÃO CRIMINOSA

"Não há dúvida de que o fogo teve origem criminosa e quem o fez sabia o que estava a fazer, porque foram vários fogos em simultâneo. As chamas ficaram fora de controlo", afirmou ao CM o presidente da Câmara de Albergaria-a-Velha, João Agostinho, pedindo às autoridades uma intervenção rápida, para apanhar quem ateou o incêndio.

CHAMAS FORAM COMBATIDAS POR HELICÓPTERO

O incêndio de Loures, que durou três horas, aproximou-se perigosamente de duas habitações e de uma empresa de transformação de madeiras. Foi necessário o auxílio de um helicóptero bombardeiro pesado Kamov que sobrevoou por várias vezes a zona das chamas.

BOMBEIRAS ASSISTIDAS PELO INEM

No incêndio que deflagrou em Loures, duas bombeiras precisaram de ser assistidas pelo INEM e por uma ambulância dos bombeiros voluntários, depois de terem sofrido quebras de tensão resultantes do esforço físico e do calor intenso que ontem se fazia sentir. "Estas situações implicam um grande esforço por parte dos bombeiros", disse ao CM o comandante distrital da Autoridade Nacional da Protecção Civil, Elísio Oliveira, acrescentando ainda que a "prioridade dos bombeiros no incêndio de Loures foi a de proteger a área florestal e as habitações dispersas".
Um dos proprietários da empresa de transformação de madeiras, António Oliveira, contou ao CM que "houve um grande espírito de entreajuda entre os vizinhos e funcionários". Ao todo, foram mais de 20 as pessoas que ajudaram a combater o progresso das chamas.


fonte: CM

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 14:54


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  





Tags

mais tags