Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

diariobombeiro



Sexta-feira, 31.12.10

Para Reflectir-mos!...

"(...) Soluções, medidas de combate e muito mais coisas poderia existir para combater estas eventuais falhas, mas agora pergunto, não começará essas falhas em nós próprios? Não devemos nós começar a combater estas eventuais falhas logo na base desta pirâmide? Se não vejamos um exemplo, como podemos nós reclamar melhores equipamentos quando muitos de nós não lhes damos o devido uso ou a nossa responsabilidade faz por exemplo, o EPI, ficar no quartel? Quantos colegas ficam chateados e enfurecidos quando os chamamos à atenção para isso? Mostrando muita vez a celebre frase “eu já cá ando à muitos anos”, velha teoria que justifica actos errados de pessoas apenas com capacidade de falar e não de ouvir, aprender até.

Quantos de nós estamos disponíveis para ouvir o colega, aprendendo com ele e sem que por momentos vejamos que estamos a ser ensinados por alguém de posto inferior?

Os melhores corpos de bombeiros, na minha opinião, em que tenho estado nos últimos tempos são os que detêm Direcções, Comandos jovens e\ou Comandante profissional, entre os 30 e os 40 anos. São pessoas dinâmicas, capazes e principalmente dispostas a ouvir o que o menos graduado têm para lhe dizer, claro que isto não é regra geral mas é sensivelmente muito próximo da verdade e da realidade. São pessoas que criam espaços, oportunidades e não desistem de lutar para resolver os problemas que afectam a sua responsabilidade, não desistem, não se encostam e jamais deixam o CB em autogestão.

O fim do ano aproxima-se e nesta altura que os bombeiros têm muito menos destaque na comunicação social somos esquecidos e deixados ao abandono pela tutela. Penso e acho que será uma boa altura, mais calma, para procurar soluções para problemas internos de gestão da nossa corporação e tentar ser uma solução para os problemas.

Tudo têm de começar por aprender a trabalhar em equipa, criando espaço para resolver os problemas dentro do nosso espaço, dando a nossa opinião com respeito, sem a impor.

Conheço alguns CB's onde o comandante começa por ser a origem do problema quando devia ser a solução, a teoria do quero, posso e mando torna-o uma pessoa sem ouvidos, sem um olhar dinâmico e sem sensibilidade para quem lhe estende a mão e até lhe entrega soluções para os problemas, muitas dessas pessoas até credenciadas e licenciadas nas matérias. 

Muitos querem é o trabalho feito sem mexer uma palha e ter os proveitos sem agradecer a quem os atingiu. Os comandantes também são ser humanos, erram, mas à que saber quando e como se erra, alguém têm de assinalar esses erros e sem os criticar arranjar soluções para eles. Não se pode ser amado por todos, mas quando ninguém nos ama, tal como um treinador de futebol para quem a sua equipa não joga, deve abandonar o lugar sem querer ser o pai mandão de um CB, onde todos erram menos ele.

Precisamos de equipamento, formação, etc... Ninguém diga o contrário, mas temos de aprender a ser ainda mais profissionais na acção e combater os nossos problemas, dinamizar a nossa imagem perante as populações e saber para salvar. Vamos trabalhar em equipa, assinalando os erros do colega, procurando formação e acima de tudo criando espaço para pensar que não somos senhores nem donos da palavra e do conhecimento. Sermos humildes. (...)"


in: BPS

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 01:34


Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Dezembro 2010

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031




Tags

mais tags