Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

diariobombeiro



Quarta-feira, 30.05.12

Artigo de Opinião: "Estagiários e Socorro Pré-Hospitalar"

Camaradas,

Deixo-vos aqui uma explanação pessoal, acerca da "situação" dos estagiários fazerem ou não emergência pré-hospitalar. Pena tenho é que estas "discussões e/ou considerações, não cheguem a quem devido:


- Um estagiário é, excepção àqueles que completem 18 anos antes da data de avaliação de fim da escola, alguém maior e vacinado aos olhos da Lei, logo, responsável;


- Quem tutela o socorro de emergência pré-hospitalar é o INEM e não os Bombeiros, embora muita confusão ande por aí, sendo os Corpos de Bombeiros agentes (tal qual a Cruz Vermelha, por exº) do Sistema Integrado de Emergência Médica;


- A mesma pessoa, se em vez de se alistar nos Bombeiros como estagiário, se inscrever na Cruz Vermelha, desde que habilitada (e isso é um pressuposto que entendo também o ser para bombeiros) não está inibida de forma alguma em prestar o socorro em emergência pré-hospitalar;


- se esta pessoa adulta, maior, responsável, habilitada com formação básica para a prestação de primeiros socorros (formação essa reconhecida pela entidade competente no nosso país para o efeito - INEM) presenciar ou estiver perante situação que requeira o uso das competências adquiridas e não o preste, pode ser criminalmente acusada e/ou mesmo condenada (até qualquer cidadão, mesmo sem conhecimentos, que negue socorro a quem dele precisa);


Ora, posto isto;


Não estaremos aqui perante incongruências que roçam mesmo o ridículo e absurdo dos que com o dedo no umbigo vêm as necessidades da população como que um "penacho e quintal", onde se busque aproveitamento?


Então a mesma pessoa (habilitada para o efeito, condição essencial) é "incompetente de proceder ao socorro se for estagiária nos bombeiros mas é agente diferenciada se estiver ao serviço doutra entidade colaboradora do SIEM?


Não estão os bombeiros a dar tiros nos pés só para "engalanar" princípios provincianos completamente desajustados das realidades e, quiçá, da legalidade?
Afinal, a ANPC depreende que da legislação, os estagiário não podem fazer socorro mas é da competência do INEM o reconhecimento da "competência" para esse efeito!

Não será sensato, digno ou mesmo lógico que, pelo menos no socorro em pré-hospitalar; onde Bombeiros, Cruz Vermelha e/ou demais agentes de SIEM; prestam o serviço, as limitações e/ou aptidões sejam dadas pela habilitação/competência do que pela patente?


Seria importante cair na realidade e consciencializarmo-nos quer das necessidades quer das possibilidades deste nosso país! É que pior que a crise económica que temos, é a crise intelectual que muitos nos procuram "prostrar"!


E eu, que fui "ensinado" a ir aos fogos, ainda Cadete, e que acho que fez de mim mais Homem, mais sabedor! Porque a realidade não é um jogo de computador nem se faz por cuspo! Valorizamos o saber saber mas estamos em défice no saber fazer!


Esta, dava para outra dissertação. Mas já chega, por ora.


Isto é o que penso. Se valer de alguma coisa, porque não procurar ideias, dentro deste ponto de vista, ou para fazer chegar onde devido estes ecos, ou então para meu esclarecimento por estar a pensar errado!



Abraços



por: Autor Devidamente Identificado

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 09:24



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Maio 2012

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031




Tags

mais tags