Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

diariobombeiro



Quarta-feira, 01.02.12

Bloco de Esquerda de Almada valoriza a preocupação dos Bombeiros Voluntários de Cacilhas

A Concelhia do Bloco de Esquerda de Almada lançou esta semana um Roteiro pelo Associativismo de Almada. A iniciativa vai estender-se ao longo dos próximos meses e tem como objectivo traçar um diagnóstico da realidade social de Almada, através do conhecimento das principais preocupações sentidas pelas organizações sociais com intervenção expressiva no território do concelho.

A profunda crise social que o país atravessa, consequência directa da aplicação de uma política de austeridade irresponsável por parte do Governo PSD/CDS e das imposições externas da troika, tem-se feito sentir no concelho de Almada. O empobrecimento de alguns sectores da população gera uma sobrecarga para as associações e instituições sociais que substituem o Estado na prestação de serviços que deveriam ser públicos e universais, ao mesmo tempo que estas organizações se deparam com dificuldades crescentes de financiamento da sua actividade. Os sucessivos cortes nos serviços públicos e nas prestações sociais do Estado, a acrescentar ao desemprego e pobreza crescentes constituem uma desresponsabilização inaceitável do Governo perante as populações mais carenciadas e uma violação flagrante de direitos tão básicos como o acesso à saúde, à mobilidade ou à educação.
Perante este cenário preocupante, a Concelhia do Bloco de Esquerda de Almada decidiu pedir reuniões a IPSS (Instituições Particulares de Solidariedade Social) e movimento associativo.
Na passada segunda-feira fomos recebidos pelo Comando e Direcção da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Cacilhas, respectivamente pelo Comandante Miguel Silva e Presidente Clemente Mitra.

Como resultado dessa reunião, o Bloco de Esquerda de Almada acompanha e solidariza-se com os Bombeiros Voluntários de Cacilhas nas seguintes questões:

1. A decisão tomada pelo Ministério da Saúde de alterar as regras de pagamento do transporte de doentes não urgentes representa uma negação do direito de transporte a doentes que têm de se deslocar aos seus tratamentos. Esta medida é duplamente irresponsável. Primeiro, porque cria obstáculos ao acesso deste serviço prestado pelos bombeiros, pondo em causa a saúde dos doentes e privilegiando o transporte privado, mais caro. Em segundo lugar, o não pagamento do retorno dos doentes transportados e o novo mecanismo de preço do quilómetro dentro das localidades (preço único para deslocações num raio de 16km) revela-se uma irracionalidade económica que se traduz no aumento da despesa pública e afecta drasticamente uma importante receita das corporações de bombeiros voluntários, provocando a insustentabilidade financeira e até o encerramento de muitas associações que se vêem obrigadas a acumular prejuízos na tentativa de manter um serviço público que deveria ser sustentado pelo Estado, com a consequente destruição de postos de trabalho;

2. Tendo em consideração que a actividade voluntária é um exercício de cidadania e de solidariedade que deve ser promovido e valorizado pelo Estado, consideramos lamentáveis as recentes medidas do Governo que diminuiriam o impacto do tempo de serviço voluntário nos bombeiros na contabilização para o tempo de reforma e que retiraram aos bombeiros voluntários a isenção de taxa moderadora que usufruíam no acesso ao SNS. Estas eram formas simbólicas da sociedade retribuir o empenho e a dedicação de milhares de voluntários que dedicam desinteressadamente uma parte significativa das suas vidas a actividades humanitárias e de socorro às populações.

3. O Bloco de Esquerda saúda e valoriza a preocupação dos Bombeiros Voluntários de Cacilhas pela preservação do seu património histórico que é também património da cidade de Almada e da sua população. Por esta razão, apoiaremos todas as medidas tomadas no sentido de encontrar um espaço adequado para preservar e expor ao público todo o património dos Bombeiros Voluntários de Cacilhas.
Através deste comunicado, o Bloco de Esquerda expressa também a sua solidariedade com as restantes corporações de Bombeiros Voluntários do concelho de Almada que atravessam as mesmas dificuldades. Faremos da defesa do serviço cívico prestado pelos "soldados da paz" um dos eixos da nossa intervenção local e autárquica.

A Concelhia de Almada

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 19:13


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Fevereiro 2012

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
26272829




Tags

mais tags