Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

diariobombeiro



Terça-feira, 07.08.12

“Incêndios de Penela”, motiva esclarecimento por parte da ANPC

Notícia publicada na edição nº 308 do Jornal dos Bombeiros, sob o título “Incêndios de Penela”, motiva esclarecimento por parte da ANPC.


ESCLARECIMENTO
Incêndio em Penela – março de 2012 
Fruto da monitorização no Comando Nacional de Operações de Socorro (CNOS) da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), em sede de Briefing Técnico Operacional do dia 28 de Março, face a informação veiculada pelo Instituto de Meteorologia que apontava para a previsibilidade de condições propícias à propagação de incêndios florestais, em que os índices de perigosidade de incêndio florestal tenderiam a atingir valores superiores ao que é normal para aquela altura do ano, nomeadamente nas regiões norte e centro, a par da necessidade de aumentar o grau de prontidão das forças de resposta, foi determinado pelo Centro de Coordenação Operacional Nacional (CCON), a ativação do estado de alerta especial do Sistema Integrado de Operações de Proteção e Socorro (SIOPS) para o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Florestais (DECIF), no seu nível azul, conduzindo à difusão de um comunicado técnico operacional a toda a estrutura de proteção civil, nos seus diversos níveis de atuação (nacional, distrital e municipal), com um conjunto de determinações operacionais, nomeadamente: medidas de antecipação, prevenção e autoproteção.
Face a esta medida, as forças integrantes aumentaram o seu grau de prontidão para corresponder com 10% do seu efetivo total de forma imediata.
Caracterizadas as medidas preconizadas nos dias em questão, importa ainda referir que o dispositivo permanente, constituído maioritariamente pelas forças mínimas de intervenção dos corpos de bombeiros, respondeu com elevado grau de eficiência às 650 ignições registadas no período de 48 horas (28 e 29 de Março), em todo o território continental, com envolvimento direto de 8853 operacionais, apoiados por 2581 meios técnicos.
No que concerne às afirmações proferidas pelo Senhor Vice-Presidente da Câmara Municipal de Penela, as quais não correspondem à verdade dos factos registados no desenvolvimento das operações de resposta, interessa em defesa dos diversos Agentes de Proteção Civil, que empenharam forças no combate às situações que ocorreram naquele município, esclarecer que:
1. Em relação à afirmação: “…os reforços só começaram a chegar cerca de 1h20 minutos depois. Na primeira hora estivemos por nossa conta” há que considerar o seguinte:
a. O alerta do incêndio deu-se pelas 12:30 horas, ao qual responderam prontamente 3 veículos e 9 operacionais do CB local (Penela), entre os quais um elemento de comando que assumiu a função de Comandante das Operações de Socorro (COS);
b. Durante o período de ataque inicial, fruto da avaliação do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Coimbra, foram mobilizados mais 8 veículos de intervenção, com 37 operacionais, tendo chegado na 1ª hora ao Teatro de Operações (TO) 5 equipas,
oriundas dos CB de Condeixa-a-Nova, Miranda do Corvo, Ansião e Figueiró-dos-Vinhos e nos vinte minutos subsequentes mais duas provenientes de Serpins e Lousã;
c. O primeiro Ponto de Situação (POSIT) do COS, pelas 12:55 horas, indicava que os meios no TO e em trânsito eram suficientes, pelo que não foram acionados meios complementares aos referidos no ponto anterior.
2. Quanto à segunda afirmação, contraditória aos factos registados, nomeadamente: “chegaram tarde, mas chegaram, através de uma cunha a um membro do Governo”. “Perguntei várias vezes porque não eram direcionados para aqui mais meios aéreos. A resposta era sempre a mesma: estão a chegar. No meio da aflição resolvi ligar ao antigo presidente da câmara de Penela, Paulo Júlio, que é hoje o atual secretário de Estado da Administração Pública. A verdade é que funcionou pois uma hora após o contacto, vieram três meios pesados” importa esclarecer que:
a. Foi registado pelas 13:51 horas (81 minutos após o alerta) em POSIT do COS, o pedido de intervenção de meio aéreo e reforço de meios terrestres para reforçar o ataque ampliado, conduzindo ao pedido formal pelas vias operacionais instituídas e não outras conforme referenciadas pelo responsável autárquico;
b. O dispositivo aéreo constituído no âmbito das medidas operacionais de antecipação, preconizadas aquando da ativação do estado de alerta especial, estava no momento indisponível, atendendo às necessidades nos incêndios em curso nos concelhos de Castro Daire, Barcelos e Vieira do Minho, bem como em Terras de Bouro – Parque Nacional da Peneda-Gerês. O primeiro meio (helibombardeiro pesado) descolou uma hora após o pedido, logo que mobilizável, e simultaneamente foi solicitada a afetação de dois helibombardeiros ligeiros à Empresa de Meios Aéreos (EMA) para reforçar o dispositivo, ambas empenhadas gradualmente, à medida da sua disponibilidade operacional;
c. A estratégia de empenhamento assentou na manutenção de pelo menos um meio aéreo no TO, o que veio a verificar-se com recurso a 3 aeronaves de acordo com a disponibilidade acima mencionada.
Por fim salientar que, esta ocorrência desenvolve-se numa progressão rápida, atingindo uma área de eucaliptal, expande por copas, com projeções a longa distância, permitindo que mais de 50% da área afetada acontece nas primeiras horas. Realçar ainda que o desordenamento numa zona de interface em que não existiam trabalhos de prevenção estrutural dificultaram as operações de combate, originando um forte desvio de meios para a defesa das habitações, assumidas naturalmente como prioridades de ação.
Autoridade Nacional de Protecção Civil
30 de julho de 2012
Aceda aqui ao esclarecimento da ANPC

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por Diário de um Bombeiro às 11:54


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Agosto 2012

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031




Tags

mais tags