Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

diariobombeiro



Quarta-feira, 13.03.13

Liderança e Chefia

No interior dos Grupos estabelece-se uma divisão de funções e relações de cooperação entre os seus elementos.
O tipo de Tarefas, Estrutura, Organização e Normas varia.
Contudo há um elemento comum a quase todos os grupos -  a Existência de um Líder!

Um Grupo pode ser definido pelo conjunto de pessoas que:

  1. Interagem com frequência
  2. Partilham de normas e valores
  3. Participam de um sistema de papéis
  4. Cooperam para atingir determinado Objectivo
  5. Reconhecem e são Reconhecidos pelos outros, como pertencentes ao Grupo

A Liderança é a Capacidade de Orientar, Guiar, um grupo no sentido da conquista dos seus Objectivos.
Os Líderes podem, nesta perspectiva, ser formalmente designados, ou, emergir de dentro dos Grupos ou Sub-Grupos.

Eisenhower definiu a Liderança como a "Habilidade para decidir o que deve ser feito, e depois, levar os outros a desejarem isso"

É um fenómeno de Influência no grupo, exercida em determinada situação através da comunicação com vista ao cumprimento de determinados objectivos.

Líder:
- Reconhecimento voluntário da autoridade
- Legitimidade pessoal
- Independente da posição formal
- Tem seguidores
Chefe:
- Reconhecimento de autoridade legal
- Legitimidade institucional
- Dependente do estatuto formal
- Tem subordinados
São Funções de um Líder
• Definir os objectivos
• Planificar
• Informar
• Orientar e apoiar
• Avaliar
Distinguem-se três tipos de abordagens à liderança: Abordagem dos traços de personalidade do líder, Abordagem comportamental, Abordagem situacional

Quantos tipos de Líderes Existem?

O Líder Autoritário:
Decide sem consultar o grupo;
Não há espaço para a iniciativa pessoal;
São eficazes em situações que precisem de resposta urgente.
O Líder Democrático (Negociador)
Pergunta e ouve opiniões.
Coloca as decisões em discussão.
Eficazes para a coesão do grupo.
O Líder Liberal:
Deixa que o grupo tome as decisões, não intervém nas suas actividades, limitando-se a dar informações
quando solicitado.
Eficazes em grupos com ideias coesas.

Mas todos estes tipos de Liderança, tem as suas Características e Consequências!!

O líder autoritário - características
1. Fixa as directrizes
2. Determina a forma como o processo irá decorrer
3. Determina qual a tarefa que cada um deve executar e qual o
seu companheiro de trabalho
4. É dominador e é ‘pessoal’ nos elogios e nas críticas
O líder autoritário - consequências
1. Tensão, frustração, agressividade, ausência de iniciativa;
2. O grupo não revela satisfação;
3. O trabalho só se desenvolve na presença física do líder.
O líder democrático - características
1. As directrizes são debatidas e decididas pelo grupo, assistido pelo líder
2. O grupo determina a forma como o processo decorre, solicitando aconselhamento ao líder
3. O grupo decide sobre a divisão das tarefas e cada elemento escolhe o seu companheiro de trabalho
4. O líder procura ser um membro igual aos outros do grupo. Quando elogia ou critica limita-se aos factos.
O líder democrático - consequências
1. Desenvolve-se a amizade entre os vários membros do grupo;
2. O líder e os subordinados desenvolvem comunicações espontâneas, francas e cordiais;
3. O trabalho desenvolve-se a um ritmo suave, mesmo que o líder se ausente;
4. Existe um clima de satisfação

O líder liberal - características
1. O grupo têm liberdade completa para tomar decisões;
2. O líder esclarece apenas quem pode fornecer informações;
3. O grupo decide sobre a divisão das tarefas e escolhe os seus companheiros;
4. O líder não regula nem avalia o que se passa no grupo
O líder liberal - consequências
1. Apesar dos membros do grupo terem uma actividade intensa, a produção não é satisfatória.
2. As tarefas desenvolvem-se ao acaso e perde-se muito tempo com discussões. Fala-se mais de problemas pessoais que assuntos de trabalho
3. Há pouco respeito pelo líder

Esquema dos Tipos de Liderança
Ainda existe também outro tipo de Liderança, designada por Paul Hersey e Blanchard, como a Liderança Situacional!

Este modelo é designado pelo modo como o líder é visto pelos outros na sua função de liderar; A percepção que o próprio líder tem do seu estilo de liderança (auto-percepção da liderança); Os comportamentos de tarefa e de relacionamento.

Este modelo baseia-se na interacção entre:
• Comportamento de tarefa - directrizes que o líder emite;
• Comportamento de relações - apoio sócio-afectivo prestado pelo líder;
• O nível de maturidade dos colaboradores numa tarefa específica.


A Maturidade é designada pela Capacidade para estabelecer objectivos elevados, mas realistas e é relativa a uma tarefa específica, não sendo tratada como característica geral, independentemente das situações. (Jesuíno, 1987).

Pré-requisitos:
• Busca contínua pelo auto-conhecimento
• Comunicação eficaz
• Gestão correcta do tempo
• Dar e receber Feedback

Para uma Liderança / Chefia eficaz

• Não existe um tipo de liderança melhor que o outro, nem existe um líder ideal;
• No entanto, poderemos falar de alguns princípios relativamente gerais que o líder ou chefe deve ter em consideração para um bom desempenho do grupo.

• Ter pleno conhecimento do seu trabalho, funções e obrigações;
• Manter autocontrole e transmitir calma e confiança;
• Conhecer e compreender a sua hierarquia bem como a sua posição em relação aos outros;
• Ser prestável, sem favoritismos, sabendo distinguir entre amizade e competência.

• Manter uma acção junto dos seus homens de inovação, motivação, descoberta de soluções e não esperar que as coisas se vão resolvendo ou que aconteçam
• Preocupar-se com o seu aperfeiçoamento, acompanhar a evolução, adquirindo mais conhecimentos
• Promover a actualização dos outros e desenvolvimento das pessoas com quem trabalha

• Projectar uma imagem cordial, encorajadora e optimista;
• Evitar exageros, ansiedades e demasiada interferência;
• Ser exemplo de vida pessoal e socialmente integrado;
• Preocupar-se com os subordinados e demonstrá-lo;
• Ter a coragem moral de tomar a decisão certa, mesmo que impopular.

• Ter dedicação à causa e aos seus superiores;
• Ter a coragem de delegar;
• Saber ouvir e saber transmitir;
• Evitar conflitos e saber neutralizá-los;
• Manter uma boa relação de trabalho com todos.


Por favor, não imaginem a possibilidade de usar o raciocínio: “façam o que eu digo e não o que eu faço”. 
O exemplo é fundamental!


Ser chefe é… ser rei e plebeu, comandante e soldado, professor e aluno. É, enfim, um enorme desafio…

* Este Artigo, tem como base de pesquisa, documentação disponibilizada pela ENB

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 12:29



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Março 2013

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31




Tags

mais tags