Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

diariobombeiro



Sexta-feira, 24.06.11

Enfermeira morre em choque frontal

Palmela: Jovem de 22 anos conduzia um Fiat Punto que colidiu com um jipe



Rita Loureiro Bárbara, uma enfermeira de 22 anos, ia entrar ontem para o segundo dia de trabalho na empresa Palvidas, em Palmela. Pelas 06h50, quando conduzia a sua viatura (um Fiat Punto) na estrada entre a Quinta do Anjo e Palmela, a jovem deparou-se com um jipe em contramão. O choque foi violento e Rita Bárbara teve morte imediata. O condutor do jipe escapou com ferimentos ligeiros.

Orlando Monteiro, dono da empresa Palvidas e patrão de Rita Bárbara, disse ao CM que a jovem "tinha começado a trabalhar na terça-feira". "Tendo em conta o bom currículo dela, colocámo-la como tripulante de ambulância medicalizada. No primeiro dia dela trabalhou 24 horas", explicou o empresário.

A jovem enfermeira saiu de casa ontem de manhã, pelas 06h30, para entrar para mais um dia no novo emprego. Ao volante de um Fiat Punto, Rita Bárbara entrou na Estrada Nacional 379 (que liga Quinta do Anjo a Palmela). Pelas 06h50, a enfermeira cruzou-se com um jipe Opel Monterey, conduzido por um homem de 21 anos, nas imediações do restaurante Dona Isilda. Ao sair de uma curva, Rita chocou frontalmente com o jipe que, depois de invadir a faixa contrária, entrou em despiste.

A jovem teve morte imediata. O condutor do jipe não evitou o choque da viatura com um muro, mas escapou com ferimentos ligeiros. A esta hora, segundo Orlando Monteiro, já colegas de Rita lhe ligavam para o telemóvel. "Soubemos da morte por um bombeiro que nos revelou o óbito", explicou o patrão de Rita Bárbara.

O condutor do jipe foi conduzido pela GNR ao Hospital de Setúbal. A lei dita que em acidentes com mortos o teste de alcoolemia dos condutores tem de ser feito por recolha de sangue, que seguiu para análise. Os resultados deverão demorar um mês. O cadáver de Rita Bárbara está na morgue do mesmo hospital, onde deverá hoje ser autopsiado.

CONDUTOR DO JIPE PODE RESPONDER POR HOMICÍDIO

O processo judicial que poderá permitir responsabilizar criminalmente o jovem de 21 anos, condutor do jipe que ontem de manhã colidiu com o Fiat Punto de Rita Bárbara, causando-lhe morte imediata, promete ser moroso. O jovem foi submetido a recolha de sangue no Hospital de Setúbal. Se, após análise, se concluir que o condutor seguia ao volante com taxa-crime de álcool no sangue, este será julgado por este crime. A investigação, a cargo do Núcleo de Investigação de Acidentes de Viação da GNR de Setúbal, vai entretanto interrogar o jovem condutor e eventuais testemunhas do acidente. Caso se prove a culpabilidade do mesmo no desfecho mortal, o proprietário do jipe pode vir a ser acusado de homicídio por negligência. Entretanto, o proprietário do Opel Monterey continua em liberdade.

"NÃO SABEMOS COMO FOI ESTA TRAGÉDIA"

José Loureiro, avô da enfermeira Rita Bárbara, era ontem a imagem da desolação. O CM trocou algumas palavras com o familiar da jovem vítima da violenta colisão ocorrida na estrada entre a Quinta do Anjo e Palmela, o único que se mostrou disponível para falar. "Não sabemos como foi esta tragédia. Só sabemos que chocaram contra a Rita quando ela ia trabalhar", explicou José Loureiro, confortado por muitos familiares e amigos que ontem se deslocara à casa da jovem enfermeira, em Vila Nogueira de Azeitão, Setúbal. A família da vítima aguarda ainda por resultados da investigação.


Por: Miguel Curado/ Pedro Catarino
Fonte: CM

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 09:02



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Junho 2011

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930




Tags

mais tags