Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

diariobombeiro



Domingo, 21.11.10

Coimbra: INEM e GNR em Campanha de Sensibilização



O Francisco e a Maria têm 9 anos e não facilitam: andar de carro, só na cadeirinha e sempre com cinto de segurança. Mas, os dados da sinistralidade rodoviária provam que o exemplo destes dois meninos da Escola do 1.º Ciclo de Antuzede está longe de ser seguido por todos.

No âmbito do Dia da Memória, que se assinala amanhã, o Governo Civil de Coimbra, a GNR e o INEM foram ontem à escola para sensibilizar os mais pequeninos para algumas regras básicas, que podem salvar vidas. A maioria delas até é do conhecimento geral, mas a «pressa» ou o esquecimento fazem com que, muitas vezes, não sejam colocadas em prática e, quando menos se espera, o pior pode acontecer, alertou o guarda Geria, da Escola Segura.

«A segurança depende de todos», alertou o militar da GNR, desafiando os alunos a «ensinar os pais» sobre o que é preciso fazer para andar de carro em segurança. Mas, como peões também há regras. Por exemplo, ao atravessar a estrada numa passadeira, nunca esquecer de «olhar nos olhos o condutor» para ter a certeza que se está a ser visto.

E de bicicleta? Sempre de capacete na cabeça, há cuidados a ter para a viagem acabar sem percalços: andar o mais próximo possível à direita, não tirar as mãos do volante, não fazer habilidades e assinalar com o braço a mudança de sentido. Foi, precisamente no ponto da bicicleta, que os jovens revelaram algum desconhecimento sobre as regras básicas: «Quando estou a andar de bicicleta, importo-me é com a minha vida», dizia um menino, esquecendo-se que na estrada tem de estar atento para não colocar em perigo as outras pessoas que circulam.

«O que fazem para virar de direcção?», perguntava o guarda Geria, sem prever a resposta pronta de outro aluno: «viro o volante». Parece lógico, mas, reforçou o militar, é urgente nunca esquecer levantar o braço para assinalar.
«Não nos podemos esquecer que todos são agentes de Protecção Civil», reforçou Regina Pimentel, coordenadora regional do INEM (Instituto Nacional de Emergência Médica), deixando os habituais conselhos do “Estrelinha”. À pergunta para onde ligar em caso de emergência ninguém teve dúvidas em responder 112, com Regina Pimentel a explicar quais os procedimentos seguintes para que a ajuda possa chegar o mais rápido possível.

Com a jovem assistência atenta aos conselhos, a coordenadora frisou ainda que ligar o número da emergência médica por brincadeira pode ter consequências muito sérias, porque se trata de um «crime».


Três estrelas caninas

A parte mais divertida desta aula especial de segurança ainda estava para vir. Se na sala aprenderam o que devem fazer como agentes de protecção civil, no espaço do recreio estavam a posto o Ringo, o Lord e a Lua, três cães da Guarda Nacional Republicana, que encantaram miúdos e graúdos com as proezas que foram desafiados a fazer.
O pastor alemão Lord foi o primeiro a entrar em acção e ultrapassou com distinção uma prova de obstáculos. Seguiu-se a golden retriever Lua, que, como um bom cão pisteiro que é, não tardou a encontrar droga. Ringo é um pastor belga, que foi direito ao local onde o agente tinha escondido material explosivo.
«Fogo, como é que eles conseguem fazer aquilo?», questionava um pequenino do Jardim-de-Infância de Antuzede, que juntamente com os alunos da EB 1 de Antuzede e EB 1 da Cidreira assistiram a esta acção, promovida pelo Governo Civil.
Relembrando que nas estradas portuguesas morrem, todos os anos, uma média de 700 pessoas, Henrique Fernandes adiantou que «é de pequenino que se aprendem boas coisas, que depois se podem ensinar aos grandes». É por isso que, este ano, o Governo Civil de Coimbra quis comemorar o dia em que se relembram as vítimas da estrada com as crianças.


Morreram este ano 32 pessoas nas estradas do distrito

Entre 1 de Janeiro e 15 de Novembro de 2010 morreram nas estradas do distrito de Coimbra 32 pessoas e 86 ficaram gravemente feridas. Os dados da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária indicam que as vítimas mortais diminuíram, tendo em conta os dados relativos ao período homólogo de 2008 e 2009, em que os números indicam 42 e 35 mortos, respectivamente. No que respeita aos feridos com gravidade, em 2009, no mesmo período, foram registado 93 e, em 2008, 81. 
 
 
in: BPS

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 18:09



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Novembro 2010

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930




Tags

mais tags