Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

diariobombeiro



Quinta-feira, 10.11.11

Curiosidade sobre espumiferos

Todos sabem que para a produção de espumas que posteriormente são utilizadas nos serviços desempenhados pelos bombeiros são necessários 3 agentes...

Agua – Ar – e liquido espumifero

Consequentemente após a junção destes 3 agentes adicionando a agitação mecânica é produzida a ESPUMA.

Então... Como, e com que substâncias é produzido o liquido espumifero?

Uma breve história sobre a utilização da espuma:

Desde 1877 que a JONHSON possui a patente da concepção de líquidos para a produção de espumas. Era de certa forma utilizada e concebida para o combate a incêndios em hidrocarbonetos, pois flutuava sobre o petróleo e permitia a extinção e a prevenção de novos incêndios.
Este tipo de espumas “Química” esteve no auge até ao final da década de 30...

A espuma química construía-se a partir da reacção Química de bicarbonato de sódio e sulfato de alumínio, que produzia bolhas aquosas com um interior gasificado em CO2.

No inicio da década de 50 finaliza-se na totalidade a época das espumas químicas dando origem às espumas físicas de base proteica.

Tinham como características habituais a muito baixa expansão e a concepção era com uma grande base de água, produzidas pelas agulhetas cometas, utilizadas frequentemente em aeroportos, tinham uma cor escura e um cheiro nauseabundo, o composto químico era de tal ordem agressivo que corroía os próprios reservatórios.

Na década de 60 aparecem as primeiras espumas físicas de base sintética as AFFF, posteriormente as AFFF-AR e as AFFFP.

Designações adaptadas ao Português:

AFFF= Agente Formador de Filme Flutuante.

AFFF-AR= Agente Formador de Filme Flutuante resistentes a líquidos polares; “Álcool”.

AFFFP= Agente Formador de Filme Flutuante adicionado com bases proteicas.

Na constituição gráfica podem constatar que, na produção de espumas Físicas de origem proteica, o espumifero era construído a partir da proteína animal hidrolisada.

Na produção de espumas Físicas de origem sintética, o espumifero tinha por base um detergente sintético.


Se a estes dois líquidos emulsores se juntar uma quantidade de Sulfactante fluorocarbonado obtería maior rendimento na utilização do líquido para a produção de espumas.

Passaríamos a ter uma espuma Física Flúor Proteica e uma espuma Física Sintética AFFF.



Na mesma forma que, mesclando o composto da Física AFFF com a Flúor Proteica obteríamos um composto AFFF-P.



Espero ter contribuído para a cultura de todos, estas conclusões raramente são abordadas em formações pois estão consciencializadas para uma forma de cultura geral.

FIRESHELTER52
Fonte: http://safeplace52.blogspot.com/

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 23:24


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Novembro 2011

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930




Tags

mais tags