Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

diariobombeiro



Sexta-feira, 25.02.11

Sapadores de Coimbra Vão Ter “Infra-Estrutura Única no País”

O prazo de execução da obra é de 240 dias o que faz com que (caso não surjam atrasos) os trabalhos de remodelação e ampliação da Casa Municipal da Protecção Civil, onde está instalado o quartel da Companhia de Bombeiros Sapadores de Coimbra, tenham de estar concluídos antes do final do ano. Consignada ontem, a empreitada pretende, lê-se na ficha técnica da obra, «implementar uma infra-estrutura única no país».

Além de um campus de formação, treino e investigação e desenvolvimento no controlo de acidentes com matérias perigosas, o projecto integra um campo de treinos de USAR (Urban Search and Rescue) e um edifício de apoio. Desenvolvido na íntegra pelos serviços da Câmara Municipal de Coimbra, o projecto inclui a construção de quatro blocos e zonas de treino numa área de implantação de 1166 metros quadrados.

Com construção prevista para terrenos pertencentes à autarquia de Coimbra, situados na envolvente do quartel dos Sapadores, a formação e o treino em acções de salvamento ganham, desta forma, um novo e precioso auxiliar. Junto à nova entrada proposta para o quartel, mas que não entra nesta empreitada, localiza-se um edifício de apoio à área industrial de desobstrução e salvamento, descontaminação e limpeza do equipamento, espaço de manutenção de veículos e ferramentas e sala de formação.

O edifício onde se localiza a descontaminação e limpeza do equipamento, juntamente com a casa de treinos e o tanque de mergulho, ficarão a fazer parte de uma frente de rua (estrada com diferentes sarjetas e valetas) onde se desenvolverão as operações de busca e salvamento de média escala em meio urbano, segundo os padrões da União Europeia e do INSARAG (Grupo Consultor Internacional de Busca e Resgate das Nações Unidas). O tanque de mergulho, com várias plataformas, terá nove metros e meio de profundidade máxima.

Nova entrada ainda não é para este ano

Entre o parque de equipamento e um arruamento a construir, ficará a rede de túneis e o poço, enquanto o parque industrial de treinos e o campo de treinos USAR serão fixados na parte sul do terreno, enquadrado por talude, muro e zona verde ao nível da rua para protecção visual. Esta zona será composta, basicamente, por destroços, materiais, vigas e separadores. Esta localização foi escolhida dada a maior facilidade de esconder das vistas, já que se propõe um pequeno desaterro e a implantação de talude junto à rua.

O bloco destinado a parque de equipamento ficará implantado a poente, devidamente enquadrado com o edifício existente da Companhia de Bombeiros Sapadores de Coimbra e encoberto com o desnível natural que apresenta o terreno neste local. Instalações sanitárias e vestiários, estação de desobstrução e salvamento, estação de motobombas e mangueiras, reserva de espumífero e pó de limpeza e estação da protecção civil integram este bloco.

Com um valor total de pouco menos de 516 mil euros, ainda sem IVA, as obras de remodelação e ampliação da Casa Municipal da Protecção Civil foram financiadas pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional com perto de 495 mil euros. Futuramente, está prevista uma nova entrada para o equipamento pela rua a construir a nascente, de modo a facilitar a manobra dos veículos. A nova entrada não é contemplada na empreitada consignada ontem e também não está prevista a sua concretização para o presente ano. Actualmente, a única saída é directamente para a rotunda da Avenida Mendes Silva.

Presidente garante melhor formação

Depois de ouvir João Garcia, engenheiro da Câmara de Coimbra, explicar os detalhes do projecto, João Paulo Barbosa de Melo lembrou que «uma das funções mais importantes que os deveres públicos têm é a obrigação de pôr à disposição das pessoas um bom serviço de protecção civil». «Se não treinamos a vida inteira para uma coisa que pode acontecer, nunca vamos estar preparados para ela», realçou o presidente da autarquia de Coimbra, que, de pronto, elogiou os Sapadores. «Temos dos bombeiros mais bem formados do país», referiu, embora realçando que «esse trabalho nunca está concluído».

Para Barbosa de Melo, que esteve acompanhado pelo vereador Paulo Leitão, «esta estrutura vai melhorar o dispositivo de formação», sobretudo «para coisas que esperamos nunca venham a acontecer, mas para as quais temos de estar preparados». Quanto ao valor do investimento, o autarca falou de uma «parte importante de fundos comunitários». Contudo, prosseguiu, «estamos a usar bem o dinheiro dos contribuintes, contribuindo para uma cidade mais segura e que pode dormir todos os dias descansada». «Estamos prontos para enfrentar tudo o que possa surgir. Já é assim e ainda vai ser mais assim», acrescentou, desejando que a obra «seja feita rapidamente».

in: DC

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 17:44


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Fevereiro 2011

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728




Tags

mais tags