Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

diariobombeiro



Quinta-feira, 03.05.12

Recursos do INEM nas urgências não prejudicam assitência pré-hospitalar

O presidente do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) garantiu hoje que a integração das equipas das Viaturas de Emergência e Reanimação (VMER) nas urgências dos hospitais não põe em causa a resposta imediata a situações emergentes pré-hospitalares.

«Os modelos adoptados prevêem que o elemento da equipa que está afecto à área pré-hospitalar está sempre numa actividade [no hospital] que pode largar a qualquer momento para correr» para a viatura, assegurou hoje, no Porto, Miguel Soares de Oliveira.

O presidente do INEM falava aos jornalistas no âmbito da cerimónia de assinatura de protocolos para a integração nos serviços de urgência de várias unidades de saúde do Norte das equipas do INEM adstritas às VMER e às ambulâncias de suporte imediato de vida (SIV).

Segundo Miguel Soares de Oliveira, a «resposta imediata» à população em situação de emergência pré-hospitalar fica «salvaguardada, não só no protocolo como no próprio modelo implantado na prática corrente» de cada hospital.

Para o responsável, através desta integração, «passa a haver uma responsabilidade do serviço de urgência em ter recursos humanos que façam também serviços de emergência hospitalar».

Esta integração permite, disse, obter «ganhos de eficiência dos meios», potenciando «sinergias com os recursos humanos e materiais existentes», mas também formar «mais elementos, o que capacita mais as unidades de saúde a responder aos doentes graves».

«Estamos claramente a ir ao encontro do cidadão, a ir contra o desperdício, gerindo melhor os nossos recursos, e a ter equipas mais bem formadas», sublinhou.

Também o transporte de doentes críticos urgentes entre unidades de saúde fica reforçado, acrescentou o presidente do INEM, para quem este projecto de ter todo o sistema integrado «tem que ser cumprido», como determina um despacho do secretário de Estado Adjunto do Ministro da Saúde.

Miguel Soares de Oliveira adiantou que com os protocolos assinados hoje, no Porto e em Coimbra, «50 por cento de ambulâncias SIV ficam em modelo integrado e 12 VMER também».

«Hoje é dado um salto importante quantitativo, mas também qualitativo», frisou, acrescentando que no Algarve e no Alentejo «todas as SIV estão já integradas».

Em relação ao Porto, disse, os protocolos com os centros hospitalares do Porto e do S. João deverão ser assinados em breve. Já em relação ao Centro Hospitalar de Gaia/Espinho, «tudo está a ser tratado».

Na Grande Lisboa, «um conjunto de hospitais já iniciou o processo de assumir o protocolo», sendo que Cascais «já está tudo pronto para ser assinado».

Em Viana do Castelo, cujo protocolo foi hoje assinado no Porto, este novo modelo já está em funcionamento há cerca de um mês.

Fonte: Lusa/SOL

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por Diário de um Bombeiro às 13:30


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Maio 2012

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031




Tags

mais tags