Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

diariobombeiro



Sexta-feira, 03.02.12

Frio faz mais de 200 mortos na Europa

Mais de 200 pessoas morreram, até ao momento, na sequência da vaga de frio que está a afectar há vários dias o leste da Europa e que irá estender-se no fim-de-semana à região sul do continente.

A Ucrânia é o país mais afectado, com um balanço oficial de 101 mortos, dos quais 38 foram registados nas últimas 24 horas.

Na parte ocidental do território ucraniano, perto da fronteira com a Polónia, os termómetros desceram hoje de madrugada até aos 29 graus negativos.

O primeiro-ministro ucraniano, Nikolai Azarov, explicou que as baixas temperaturas registadas há vários dias no país obrigaram ao aumento do consumo de gás natural e de electricidade.

As necessidades energéticas aumentaram substancialmente em todo o continente e em vários países do centro da Europa têm existido problemas no fornecimento de gás russo.

Na Rússia, as temperaturas desceram hoje até aos 26 graus negativos. As autoridades de Moscovo ainda não forneceram um balanço actualizado das mortes relacionadas com a vaga de frio, mas o vice-ministro da Saúde, Maxim Topilin, indicou que pelo menos 64 pessoas morreram durante o mês de Janeiro por causa das baixas temperaturas.

A Polónia também está entre os países mais afectados pelas temperaturas negativas, com um total de 37 mortos, incluindo oito vítimas que morreram na noite de quinta-feira.

A maior parte das vítimas mortais são pessoas que vivem na rua, muitas das quais com problemas de alcoolismo, divulgou hoje o Ministério do Interior polaco.

Na Europa central e nos Balcãs, a vaga de frio, com temperaturas de 30 graus negativos, fez 54 mortos.

As tempestades de neve na região mantêm isoladas milhares de pessoas e estão a dificultar o tráfego ferroviário e rodoviário.

Na Roménia, onde foram registadas, até ao momento, 24 vítimas mortais, várias centenas de sem-abrigo foram acolhidos em centros sociais.

No território sérvio, vários municípios estão em estado de emergência e mais de 11 mil pessoas continuam isoladas em localidades de difícil acesso, a maioria em zonas montanhosas.

No sul da Europa, a vaga de frio está a provocar graves problemas na circulação rodoviária e ferroviária.

Em Itália, o Ministério do Interior está a recomendar que as pessoas limitem as deslocações para as regiões do centro e sul do país, uma vez que as previsões meteorológicas para o fim-de-semana apontam para uma nova descida das temperaturas e ocorrência de neve.

Depois de dois anos sem neve, Roma acordou hoje com um manto branco e os serviços meteorológicos prevêem que esta situação se mantenha durante as próximas 48 horas.

Em Milão (norte), as autoridades locais confirmaram na quinta-feira a morte de um homem de cerca de 50 anos, enquanto em Insernia (sul) foi encontrado o corpo de um homem dentro de um automóvel que estava coberto de neve.

França e Espanha também não escaparam à vaga de frio. No território francês, as baixas temperaturas colocaram 39 departamentos em estado de alerta, enquanto no Pirinéu de Lérida (Espanha) os termómetros desceram até aos 20,7 graus negativos.

Em Portugal Continental, oito distritos continuavam hoje sob aviso laranja, o segundo mais grave de uma escala de quatro, devido ao frio e continuação de valores baixos da temperatura mínima.

Fonte: SOL

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 19:12



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Fevereiro 2012

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
26272829




Tags

mais tags