Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

diariobombeiro



Sexta-feira, 15.02.13

Bombeiros inauguram novo quartel em grande festa

Os Bombeiros Voluntários de Salvação Pública de Chaves viveram um grande dia de solenidade e festejo na inauguração do novo quartel. Na presença do secretário de Estado da Administração Interna e do presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, os “soldados da paz” garantem estar agora melhor preparados para acudir à população do concelho flaviense.

O sonho dos Bombeiros Voluntários de Salvação Pública (BVSP) de Chaves tornou-se finalmente realidade no sábado 9 de Fevereiro, dia em que foi inaugurado o novo quartel General Barros Rodrigues, na Zona Industrial da Cocanha. De sorrisos estampados nos rostos, os “soldados da paz” mostraram a mais de uma centena de convidados novas instalações modernas e funcionais, que lhes vão facilitar a vida na hora de socorrer a população do concelho flaviense.

Bar, central de comunicações, gabinete de direcção, secretaria, sala de formação, camaratas masculinas e femininas, quartos para o INEM, vestiários, lavandaria, elevador e abrigo para todas as viaturas são algumas das comodidades do novo quartel, um investimento de cerca de 1,2 milhões de euros, comparticipado a 85% por fundos comunitários do QREN.

“Estou feliz porque cumpri um sonho!”, desabafou, na sessão solene, João Neves, ao fim de 18 anos de presidência da associação humanitária, notando que “esta obra é o exemplo de um verdadeiro trabalho de equipa”. De acordo com o dirigente dos BVSP, “o velho quartel já não reunia as condições necessárias para que os nossos bombeiros pudessem desempenhar com afinco as funções de apoio e socorro às populações e bens”, tendo sido vendido por 430 mil euros para ajudar a financiar a nova sede.

Também João Batista, presidente da Câmara de Chaves, notou que “a protecção municipal fica mais capacitada” para garantir segurança e qualidade de vida à população. Nesta obra, o município cedeu o terreno, as verbas anuais de apoio aos bombeiros e encarregou-se do pagamento de licenças e da fiscalização. Lembrando as recentes remodelações dos outros dois quartéis do concelho – Bombeiros Voluntários Flavienses e Bombeiros Voluntários de Vidago –, o autarca considera ainda que “a competitividade do território” saiu reforçada.

Quem também se mostrava visivelmente feliz era José Carlos Silva, comandante dos BVSP. “O conforto é muito importante e este quartel pode atrair mais bombeiros novos, que temos muita falta”. A completar 77 anos de existência, a corporação conta com mais de 100 voluntários e 36 no activo.

Secretário de Estado: “Percebe-se aqui que o dinheiro foi gasto onde ele é necessário”

“O novo quartel é uma ferramenta ao serviço de braços e vontades”, realçou, por sua vez, o secretário de Estado da Administração Interna, Juvenal Silva Peneda, em representação do ministro Miguel Macedo, que à última hora teve de assistir ao Conselho de Ministros extraordinário convocado pelo primeiro-ministro Pedro Passos Coelho. Notando que “o único sector que nunca teve corte foi a segurança”, Silva Peneda lembrou que o Governo entrou em 2013 sem dívidas aos bombeiros, tendo mesmo antecipado o pagamento dos subsídios.

À Voz de Chaves, o secretário de Estado reconheceu que “durante muitos e muitos anos, houve imensa falta de investimento neste tipo de equipamentos. Felizmente, há meia dúzia de anos, abriu-se essa possibilidade e estamos a recuperar o que já devia ter sido feito há muito tempo”. Constatando que ainda restam cinco quartéis no país a precisar de intervenção, Silva Peneda elogiou o quartel flaviense: “prima pela eficiência […] e percebe-se aqui que o dinheiro foi gasto onde ele é necessário e não em questões sumptuosas”.

Aproveitando a presença do governante, o presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Jaime Marta Soares, admitiu que o machado de guerra com o Governo está enterrado, mas anunciou que irá pedir a isenção de IRS para os voluntários, bem como verbas para a aquisição de equipamentos individuais. “Os bombeiros não aumentam a despesa do Estado, […] só pedem o mínimo de apoio para garantir a sustentabilidade de respostas às exigências do dia a dia”, frisou.

Além do quartel, o Bispo de Vila Real, D. Amândio Tomás, também benzeu e pediu protecção para três novas viaturas, uma de desencarceramento (oferecida por um emigrante nos EUA) e duas de combate a incêndios florestais. A festa prosseguiu pela tarde fora com um almoço convívio e muita dança ao som do conjunto musical Cordosom.

Radioamadores inauguram sede no novo quartel

Num edifício anexo ao novo quartel dos Bombeiros Voluntários de Salvação Pública de Chaves, a Associação de Radioamadores do Alto Tâmega (ARAT) instalou a nova sede.

O presidente da associação, Carlos Gouveia, congratulou-se com as novas instalações da ARAT cedidas pelos bombeiros, com mais espaço do que a sede anterior e dotadas de equipamento “do mais moderno que há nas radiocomunicações para amadores”. Para Carlos Gouveia, “cumpre-se aquilo que sempre ambicionamos que era ter uma sede digna para que possamos servir melhor o radioamadorismo, em especial os radioamadores da região do Alto Tâmega e Galiza”.

Outras vantagens das novas instalações são uma melhor situação geográfica para as radiocomunicações e um melhor serviço de Internet, “também gentilmente cedido pelos bombeiros, pois esta é a única zona da cidade que tem fibra óptica, o que permite comunicações excelentes”, explicou Carlos Gouveia. “Daqui, podemos comunicar para todo o mundo, tanto por frequências altas como baixas”, tanto analógicas como digitais, concluiu.

No futuro, os membros da ARAT querem concluir as ligações digitais entre vários repetidores espalhados pela região e divulgar mais este hobby entre a população flaviense, em especial entre os escuteiros e as escolas do concelho, nomeadamente a Escola Profissional de Chaves e a secundária Dr. Júlio Martins, que oferecem os cursos mais técnicos, para que os jovens saibam como comunicar se os telemóveis falharem.

“Já temos meios para poder intervir numa situação de emergência” e até ajudar os bombeiros, garante Carlos Gouveia, acrescentando que, “tirando Montalegre, fazemos uma cobertura praticamente total de todos os concelhos do Alto Tâmega e a parte espanhola de Verín”. Com a nova sede a “unir” os radioamadores, “estamos operacionais a 100%! Temos um protocolo assinado com a Protecção Civil e queremos estar aqui para ajudar”, concluiu também Eduardo Gonçalves, outro membro da direcção da ARAT.

















por Sandra Pereira / Diário @ctual

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 12:38



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Fevereiro 2013

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
2425262728




Tags

mais tags