Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

diariobombeiro



Quarta-feira, 16.05.12

Transporte de doentes: «Injustiça corrigida»

Portaria publicada em Diário da República que fixa em três euros o transporte dos doentes não urgentes em ambulâncias.

O ministro da Saúde, Paulo Macedo, afirmou esta quarta-feira ter corrigido uma injustiça do Governo anterior em relação ao transporte de doentes sem carências económicas, mas com grandes necessidades de cuidados médicos.

Comentando a portaria publicada em Diário da República que fixa em três euros o transporte dos doentes não urgentes em ambulâncias e em dois euros em veículos ligeiros até um máximo de 50 quilómetros, o governante disse que o objetivo foi aumentar a «atribuição» de transportes.

Para o ministro, o transporte é «praticamente gratuito», que tem como teto máximo mensal 30 euros: «por exemplo, mesmo que haja oito deslocações por mês, as pessoas nunca pagam mais que estes 30 euros por mês».

«Foi corrigida uma injustiça que vinha da legislação do Governo anterior», afirmou aos jornalistas, à margem da inauguração de uma unidade de cuidados continuados na Amadora.

Segundo Paulo Macedo, o habitual uso de veículos ligeiros só agora foi regulamentado.

Como exemplo das novas regras, o ministro explicou que pessoas que fazem hemodiálise com «vida perto do normal» podem utilizar táxis «com acréscimo de comodidade para o próprio e também com menos custos».

Paulo Macedo lembrou que o transporte urgente é gratuito, assim como para os doentes com dificuldades financeiras e que o Governo concentrou-se agora em quem «não tem problemas de insuficiência económica, mas tem uma necessidade clínica acentuada».

Abrangidos estão «doentes oncológicos, os que necessitam de fisioterapia em caso agudo e as pessoas que necessitam de hemodiálise».

O governante caracterizou este transporte como «praticamente gratuito», que tem como teto máximo mensal 30 euros.

«Por exemplo, mesmo que haja oito deslocações por mês, as pessoas nunca pagam mais que estes 30 euros por mês», sustentou.

O ministro considerou ainda ter «corrigido uma injustiça que vinha da legislação do Governo anterior», acrescentando que o que fez foi aumentar a atribuição de transporte para quem não tem dificuldades económicas, mas tem grande necessidade de cuidado.

Fonte: TVI24.PT


 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 22:30


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Maio 2012

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031




Tags

mais tags