Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

diariobombeiro



Quinta-feira, 11.10.12

"Caros Camaradas"


Nos últimos dias tentei refletir sobre o seminário levado a efeito pela ANPC esta 2ª feira dia 8, sobre o curioso tema Cidadania e Governação.

Os temas versados iam de “(Com)viver com os riscos naturais e tecnológicos”, “Educação para o risco: A segurança aprende-se?” ou até mesmo “Cidadania e governação do risco”.

Por motivos de indisponibilidade somente não assisti à última intervenção da tarde proferida pelo Dr. Duarte Caldeira. Contudo certamente ouviria uma vez mais os comentários que lhe são peculiares de uma visão monocular dirigida, usurpando uma vez mais um termo de uma actividade que em bom rigor e em abono da verdade se diga nunca exerceu, a de bombeiro, ignorando uma vez mais os demais agentes e organizações da sociedade civil bem como o papel fundamental do comum cidadão na proteção civil e socorro.

Quanto as demais intervenções dos ilustres Professores Catedráticos foram de um modo geral objetivas e profícuas nos diversos temas tratados.

Quanto à intervenção do Sr. Presidente da ANPC, após dois dias de reflexão ainda não consegui encontrar palavras para exprimir a perplexidade sentida por tamanha insensibilidade ao papel do cidadão e das organizações recém surgidas da sociedade civil na área da proteção civil e do socorro. Senti mesmo por momentos que assistia a alguém que proferia um vernáculo estranho à minha mente. Sendo mesmo minha convicção que determinadas pessoas apenas ousam dirigir a sua atenção a este setor da sociedade quando dai podem retirar vantagem de natureza económica ou politica.

Quanto a sua Exa.o representante da tutela, as suas palavras foram de facto inúmeras, embora desprovidas do valor inerente aos temas em debate, e estranhamente elogiosas sobre o trabalho da ANPC e seu Presidente, num ano em que o seu desempenho foi no mínimo medíocre e inábil.

A Governação sofre hoje mais que nunca de receios. As organizações da sociedade civil existem, e estão hoje preparadas para denunciar e trazer a público o que tecnicamente corre menos bem. Contudo, este pode ser o instrumento que faltava para melhorar o desempenho governamental. Este fenómeno pode hoje ser visto como o outro peso do outro lado da balança, um fenómeno gerador de equilíbrio entre o poder de quem governa e o poder de quem paga. Faltando ainda ao poder de quem paga o direito de eleger cidadãos que dominem as áreas técnicas em que se propõem governar (autoridade técnica).

É portanto uma expectativa dos eleitores que os Governantes sejam capazes de reconhecer sem descriminações a importância do papel dos cidadãos e das organizações empenhados na proteção civil e socorro de forma voluntária, pese embora a descrença de que tal venha a acontecer. Contudo, a força destas organizações aumenta a cada dia que passa, multiplica-se a cada dia em que é ignorada e determinará que tal como em Espanha, Itália e no resto do mundo civilizado, também o sistema português de Proteção Civil e Socorro conte com a participação da maior força de intervenção, o cidadão.

Se ignorar-mos a arrogância, prepotência, ignorância e inabilidade a que já nos acostumámos por parte de alguns altos responsáveis das agências governamentais, mais cedo ou mais tarde a verdadeira essência da Cidadania em Proteção Civil sobrepor-se-á a essas atitudes funestas ao interesse público, nessa altura, o desenvolvimento, a operação, a investigação e a competência estará essencialmente centrada nas organizações não governamentais de proteção civil e socorro, no intuito de formar e melhor preparar o cidadão para a auto-proteção e resiliência, transformando-se as agências governamentais e pseudo-governamentais em parasitas que beberão como sequiosos caminhantes num deserto o conhecimento que as ONGPCS lhes disponibilizem .
 
 
João Paulo Saraiva

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 10:14



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Outubro 2012

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031




Tags

mais tags