Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

diariobombeiro



Segunda-feira, 17.10.11

SERTÃ / Incêndios – Álvaro Monteiro ficou ferido em Oleiros


Em meu nome pessoal, e sendo amiga  2º Comdt Alvaro Monteiro
e em nome da Administração
desejamos as rápidas melhoras
Força



O incêndio do passado sábado em Fernão Porco, no concelho de Oleiros, além de ter consumido povoamento florestal feriu também um bombeiro da corporação da Sertã. Álvaro Monteiro, primeiro Oficial Bombeiro Superior foi transportado para o Hospital Amato Lusitano de Castelo Branco com queimaduras de 1º e 2º grau na face e na mão esquerdas, e queimaduras ligeiras na mão direita na sequência de um incidente numa encosta sobranceira à povoação de Fernão Porco.

Minutos depois ter abastecido o carro em que seguia, elementos da sua equipa avistaram, numa encosta virada para sul da povoação, um novo foco de incêndio numa área inclinada com erva seca e restos de madeira e rama de pinheiro e eucalipto. De forma a evitar que o incêndio voltasse a atingir as casas, Álvaro Monteiro e a sua equipa tentaram estancar as chamas mas rapidamente o fogo chegou ao local onde se encontravam. Na manobra de fuga “o carro deu de traseira, atingiu-me na cara, projectou-me para cima do fogo e eu apanhei com as labaredas”, descreveu o bombeiro que, tendo o fogo por cima de si, rodou sobre o corpo para o local onde não ardia e saiu dali, apesar de “ter havido um segundo em que pensei que ficava lá”, confessou.

Os anos de experiência pessoal e profissional foram elementares para que Álvaro Monteiro tivesse saído praticamente ileso desta situação. “É preciso ter muito sangue frio e calma para, em décimas de segundo ler a situação e reagir”, comentou este soldado da paz, confessando que “o pânico se transformou em calma e tive consciência do que estava a passar”.

Quando se dirigiu para a encosta em causa a equipa fê-lo ciente de que não havia perigo mas um pequeno espaço com pinhal basto trocou-lhes as voltas.

Neste caso, tal como em tantos outros teatros de operações, é essencial haver respeito pelo fogo. As inconstantes são uma constante e porque com o fogo não se brinca “tem que se estar sempre preparado para um imprevisto”, finalizou.

Álvaro Monteiro ainda permanece no hospital, está a recuperar bem e terá alta amanhã.

Recorde-se que em setembro de 2009 este bombeiro atingiu o topo da carreira quando foi nomeado primeiro Oficial Bombeiro Superior.

Fonte: Radio Condestavel


Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 22:34



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Outubro 2011

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031




Tags

mais tags