Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

diariobombeiro



Sábado, 20.08.11

Estarreja: Um morto e um ferido grave em incêndio

Octogenário faleceu, em Salreu, Estarreja, e companheira sofreu queimaduras graves na sequência de um incêndio e posterior explosão de gás nos anexos da habitação em circunstâncias ainda não totalmente clarificadas.
Segundo foi possível, apurar, os meios de socorro, alertados pouco antes das 16:00, foram encontrar Alberto Nunes Ramos, 82 anos, já cadáver, com queimaduras de 2º e 3º grau, que atingiram, sobretudo, os membros superiores, nomeadamente ao nível da cabeça.
O corpo terá sido projectado pelo impacto do rebentamento da botija de gás doméstico, que não estava ligada a qualquer equipamento, causado por fogo, possivelmente com origem em chamas provenientes de lareira.
O homem poderá ter falecido não das queimaduras, mas por inalação dos fumos ou eventual dificuldade motora em conseguir recompor-se no meio dos escombros, aguardando-se agora pelo resultado da autópsia.
Os anexos ficaram totalmente destruídos, deitando abaixo, inclusivamente, o muro que separava do terreno vizinho.
A explosão do gás da botija doméstica de 13 quilos seguida de incêndio causou ainda queimaduras na companheira que, depois de estabilizada no local pelo INEM, foi transportada aos Hospitais da Universidade de Coimbra (HUC), sem, tudo indicava, correr perigo de vida.
De resto, apesar dos ferimentos graves nos membros inferiores, Maria Conceição, 75 anos, esteve sempre consciente, tendo, inclusivamente, saído da casa para pedir socorro aos vizinhos.
“Um grande rebentamento e o fumo” precipitou para a travessa da Breja residentes que nada mais puderam do que aguardar pela chegada dos bombeiros de Estarreja.
Uma brigada da Polícia Judiciária esteve no local recolhendo vestígios que podem ajudar a explicar a causa do acidente.
O falecido, antigo operário da Portucel de Cacia, também usaria habitualmente os anexos para pequenos trabalhos de serralharia que executava para ocupar o tempo, desconhecendo-se, para já, se alguma tarefa do género teve qualquer relação com a explosão.
Vivia há alguns anos com a companheira, reformada da Câmara de Estarreja.  Ambos tinham filhos de relações anteriores, que faziam as suas vidas em outras localidades.
Há cerca de um ano, outro incêndio causou danos nos anexos da habitação de Alberto Nunes  que na altura estava em excursão na companhia da mulher.

Fonte: Noticias de Aveiro

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 20:21


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  





Tags

mais tags