Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

diariobombeiro



Terça-feira, 30.10.12

"Sandy" obriga tripulação a abandonar "Bounty" e paralisa Nova Iorque

O furacão "Sandy" forçou os 16 membros da tripulação do veleiro "HMS Bounty" a abandonar o navio, em botes salva-vidas. Em terra, dois dos três túneis rodoviários de Nova Iorque foram fechados e foram suspensos os serviços de transportes públicos, enquanto em Washington todos os serviços públicos estão encerrados.

O "HMS Bounty" foi construído em 1962 para o filme de 1962 "Revolta na Bounty" (com Marlon Brando) e que aparece também no filme "Piratas das Caraíbas" (com Johnny Depp)


A Guarda Costeira dos EUA recolheu 14 dos 16 membros da tripulação do veleiro "HMS Bounty", forçados a abandonar o navio, em botes salva-vidas, depois de apanhados pelo furacão "Sandy". Dois estão desaparecidos.

A tripulação vestiu trajes de sobrevivência em água fria e coletes salva-vidas e abandonou o "Bounty" em dois botes salva-vidas com capota, e capacidade para 25 pessoas, após o navio ter sido apanhado na tempestade provocada pelo "Sandy", a 90 milhas (144 quilómetros) a sudeste de Hatteras, ao largo do Estado norte-americano da Carolina do Norte.

O proprietário do navio, construído para o filme de 1962 "Revolta na Bounty" (com Marlon Brando) e que aparece também no filme "Piratas das Caraíbas" (com Johnny Depp), disse ter perdido o contacto com a tripulação, no domingo à noite.

Mais tarde, o centro de comando da Guarda Costeira, em Portsmouth, recebeu um pedido de socorro, confirmando que o navio estava em perigo e a localizar a posição da embarcação.

"O navio estava a meter água e sem propulsão", disse o comunicado da Guarda Costeira, acrescentando que no local de faziam sentir ventos de 65 quilómetros por hora e ondas de cinco metros.

O atual "HMS Bounty" é uma réplica do navio britânico do mesmo nome, conhecido pela revolta da tripulação, que teve lugar no Taiti, em 1789.

O "Sandy" regista ventos máximos de 120 km/hora e avança no sentido nordeste a uma velocidade de 24 km/h, devendo atingir o território norte-americano entre o estado de Delaware e o sul de Nova Jérsia, segundo o Centro de Furacões dos Estados Unidos.

Os efeitos do furacão deverão fazer-se sentir desde Washington a Nova Iorque, onde já foi ordenada a retirada de 375 mil pessoas.

O governador do Estado de Nova York, Andrew Cuomo, anunciou o fecho, esta segunda-feira à tarde, dois dos três túneis de Manhattan por causa do risco de inundações causadas pelo furacão Sandy.

O Holland Tunnel e Brooklyn-Battery serão fechados ao tráfego a partir das 14 horas (18 em Portugal continental), disse o governador, em conferência de imprensa.


Em Washington, Nova Iorque e Filadélfia foram suspensos os serviços de transportes públicos e na capital norte-americana todos os serviços públicos estarão encerrados, a par de várias instituições, como o Fundo Monetário Internacional.

O presidente norte-americano, Barack Obama, declarou o estado de emergência nos estados de Massachusetts, Maryland, Nova Iorque e Columbia.

Fonte: RTP

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 00:38


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Outubro 2012

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031




Tags

mais tags