Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

diariobombeiro



Segunda-feira, 05.03.12

Averiguações do caso Luís Rendilheiro pela Direcção dos Bombeiros da Murtosa não deram em nada

Quando no jornal Ribeirinhas estalou a polémica dos Bombeiros Voluntários da Murtosa por terem deixado o Luís Rendilheiro a pé no hospital de Aveiro, uma boa quantidade de Murtoseiros e não só, sentiram-se incomodados. Como tal puderam exprimir-se com as suas opiniões, umas favoráveis outras contra o ofendido e prevaricador, na esperança porém de se avizinhar um inquérito rigoroso e parcial pela parte da Direcção dos Bombeiros da Murtosa.

Entretanto, os Bombeiros enviam um primeiro Comunicado ao Jornal Ribeirinhas e entre diversos parágrafos o único que se referia mais a fundo ao caso em questão era este. Passo a citar:

Não querendo alimentar polémicas que nada contribuem para a resolução de problemas, não podemos, no entanto, depois de ouvirmos a versão dos factos que nos foi transmitida pelo Chefe Domingos Cascais, deixar de afirmar que o Senhor Luís Rendilheiro contou publicamente uma versão dos acontecimentos que não corresponde à verdade nem que as palavras que este lhe disse foram aquelas que ele transmitiu.

E foi esta a averiguação feita pelo distinto Presidente da Direcção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Murtosa. Em meia dúzia de palavras trataram de chamar aldrabão ao paraplégico Luís Rendilheiro, atestaram as palavras do Chefe Cascais como sendo as verdadeiras e ao mesmo tempo passaram um certificado de estupidez aos Murtoseiros.

É de perguntar, em que é que se baseou este distinto senhor para poder chegar tão depressa a esta conclusão. Será que também interrogou, o motorista da Ambulância que veio vazia
de regresso à Murtosa, será que lhe perguntou que ordem é que o chefe Cascais lhe transmitiu em relação ao Luís, ou terá procurado saber junto dos Bombeiros de Estarreja o porquê de eles terem oferecido o transporte que os Bombeiros da Murtosa lhe recusaram.?

É lógico que são muitos ses, e daria um grande estrondo muito maior do que aquele que deu se o distinto Presidente fosse averiguar todos esses ses. Resultado, o Chefe como Chefe tem sempre razão e quem fica mal visto (pensam eles) é o mais pequenino, ou seja o Luís.

No entanto, o Ribeirinhas só num dia e através de um clique na tecla Enter, espalhou esta noticia por mais de 50.000 PCs , entre casas de família aqui em Portugal e um pouco por todo o mundo, famílias Murtoseiras e outras, empresas, Câmaras, entidades governamentais, entre outras que visitaram o nosso jornal por intermédio do boca a boca. Enfim, um mar de gente, que agitou as vagas criando uma tempestade em terras da Murtosa, levantando uma contestação que ficou chamada por os indignados que defendiam a causa do Luís, por os defensores do Chefe Cascais (Amónimos) parafraseando o Ilustre Zé Tolinho.

Agora pergunto eu, ao Distinto Presidente da Direcção desta Instituição, acha que convenceu alguém com a justificação que deu? Sinceramente, eu acho que não e como eu muitos outros Murtoseiros também não ficaram convencidos. São estes Murtoseiros, que em missivas que nos enviam diariamente para a Redacção do Jornal o Ribeirinhas, exigem, não é cenas de alguidar e faca como se já chegou aqui a falar, mas sim exigem um comunicado pela parte do Distinto Presidente da Associação dos Bombeiros da Murtosa, a explicar o que foi feito, além do que o primeiro comunicado falou isto no intuito de apaziguar a População da Murtosa e esta Associação.

Além que o mesmo certificado de estupidez, que esse distinto senhor passou ao povo da Murtosa, de nada serve, nem para efeitos de justificação, nem para efeitos de Currículo, uma vez que não possuí as características necessárias de certificação.

Quanto ao Jornal Ribeirinhas, estará sempre disponível e ao dispor da população Murtoseira, assim como também da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Murtosa.

Deixo aqui uma promessa, que após conseguirmos colocar o Alfredo Amaral numa casa condigna, o Jornal Ribeirinhas irá organizar uma festa de solidariedade cujos fundos irão reverter para os Bombeiros da Murtosa, para assim poderem mandar construir uma rampa, para a entrada da secretaria desta mesma Associação, com o fim de facilitar a entrada dos deficientes em cadeira de rodas, evitando assim desta forma, os mesmos pedirem ao Chefe Cascais uma ajuda para subirem e descerem a escadaria e levarem como resposta um não ajudo. Esteve no seu direito, uma vez que ele estava naquele momento não como Bombeiro, mas sim como escriturário apesar de estar fardado de bombeiro, mas isso deve de ser vaidade pela farda porque de humanitário este Senhor nada tem.

E vocês Murtoseiros, o que é que pensam sobre isto?

Fonte: Júlio Silva in Notícias Ribeirinhas

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 14:16


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Março 2012

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031




Tags

mais tags