Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

diariobombeiro



Sábado, 20.08.11

ANBP/SNBP Reunem com o Ministro e Secretário de Estado da Administração Interna

A Associação Nacional de Bombeiros Profissionais – ANBP e o Sindicato Nacional de Bombeiros Profissionais reuniram no dia 8 de Agosto com o Ministro da Administração Interna – Dr. Miguel Macedo e com o Secretário de Estado da Administração Interna – Dr. Filipe D`Ávila.

O Ministro quis inteirar-se das nossas preocupações, daí a sua presença, tendo a reunião decorrido e sido mais demorada com o Secretário de Estado onde foram detalhadamente, e sem pressas, debatidas as reivindicações dos Bombeiros Profissionais Portugueses.
A ANBP ficou satisfeita com a abertura de Miguel Macedo e as suas preocupações com este sector tão importante para a vida e haveres da nossa população.

Dos muitos pontos debatidos e que foram além da ordem de trabalhos destacamos:

1. A ANBP defende a criação das áreas metropolitanas como meios para uma melhor reorganização do socorro e mais-valias financeiras que esta medida traz para o País;
2. Rever, através da Autoridade Nacional de Protecção Civil, as viaturas e respectivas equipas de Matérias Perigosas – Viatura de Protecção Multiriscos-Especial (Unidade de Controlo Ambiental sediadas no Regimento de Sapadores Bombeiros, nas Companhias de Bombeiros Sapadores de Coimbra e Setúbal. A ANPC deve rever estes financiamentos e canalizar verbas para as Câmaras Municipais.
3. Importa referir, que a viatura sediada na Companhia de Bombeiros Sapadores de Setúbal possui uma área de intervenção que vai de Setúbal a Sagres (Algarve);
4. A Implementação das Cartas de Risco contribui para o reajustamento financeiro operacional e dotação de meios humanos e materiais, sendo esta referência deveras importante para o país;
5. Não podem as Câmaras Municipais, alegando falta de verbas, admitir Assistentes Operacionais – Regime Geral para a carreira de bombeiro profissional, uma vez que não possuem a formação e as condições para desempenhar uma profissão tão específica como a de Bombeiro Profissional, onde o estágio é de um ano;
6. A grande preocupação pela falta de efectivos em todo o país. Basta recordar que mais de dois terços da população tem a sua segurança e os seus bens garantidos por bombeiros profissionais. Há neste momento viaturas que deveriam estar a sair para socorro com cinco bombeiros, mas a sua guarnição é de apenas dois bombeiros;
7. È urgente que as Câmaras Municipais que possuem Bombeiros Profissionais sejam apoiadas financeiramente pelo Governo;
8. Considera a ANBP que a Autoridade Nacional de Protecção Civil – ANPC, tem efectuado um bom trabalho no sector dos bombeiros e protecção civil, sendo apenas necessário, rever a orgânica da Direcção Nacional de Bombeiros para um melhor aproveitamento quer dos bombeiros voluntários, quer dos Bombeiros Profissionais;
9. A orgânica da Escola Nacional de Bombeiros deve ser revista urgentemente ao nível de docentes, conteúdos pedagógicos e mesmo no que respeita a matérias a leccionar, com vista a um reconhecimento formativo para os bombeiros portugueses;
10. A Criação da Ordem dos Bombeiros Profissionais e a instituição da respectiva Carteira Profissional;
11. A criação de um Código Deontológico para os Bombeiros Profissionais;
12. A criação de uma Inspecção Nacional de Bombeiros com vista a regular toda a situação no âmbito da protecção civil e bombeiros;
13. Situação dos Bombeiros Profissionais da Força Especial de Bombeiros e a reorganização da sua carreira;
14. Os Acordos Colectivos de Trabalho para os bombeiros profissionais das Associações Humanitárias;
15. A Associação Nacional de Bombeiros Profissionais, desde 2006 que defende que, devem ser rentabilizados os meios aéreos da Força Aérea Portuguesa com vista a uma mais-valia no Dispositivos para os Incêndios Florestais.

Sem dúvida uma medida que a ser adoptada, traz não só mais-valias, como também é benéfica para o País. No que respeita á EMA (Empresa dos Meios Aéreos) deve ser pensada a possibilidade em recorrer a meios aéreos privados. Assim sendo deveria ser a EMA reajustada e não extinta;


A ANBP/SNBP É RECONHECIDA NO MAI COMO PARCEIRO SOCIAL PARA OS BOMBEIROS PROFISSIONAIS PORTUGUESES
UNS FALAM E ANDAM A REBOQUE DE POLITIQUICES NÓS TRABALHAMOS E LUTAMOS PELA NOSSA CLASSE
E AGORA QUAL É A DESCULPA (QUEM CRITICA A ANBP/SNBP) DE ALGUNS SINDICATOS COM ESTE NOVO GOVERNO E ESTA NOVA POLITICA?

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 09:57


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  





Tags

mais tags