Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

diariobombeiro



Segunda-feira, 29.08.11

Obama sobre Irene: «Isto ainda não acabou»


Furacão Irene faz estragos nos EUA (Lusa)O Presidente dos Estados Unidos deixou este domingo um aviso aos norte-americanos. «Isto [o furacão Irene] ainda não acabou», declarou Obama numa conferência de imprensa de balanço sobre o impacto que o furacão, que entretanto passou a ser apenas uma tempestade tropical, teve ao chegar aos EUA.

«Quero que as pessoas entendam que isto ainda não acabou. Há muitas comunidades que ainda estão a ser afectadas. Estamos especialmente preocupados com as inundações porque as chuvas contínuas podem vir a ter um impacto para além d centro exacto da tempestade. Por isso, vamos continuar a monitorizar com atenção. Já estão a ser feitas avaliações na Carolina do Norte e na Virginia. Ainda há equipas de busca e salvamento a actuar na região», disse Obama que fez ainda questão de lembrar: «O esforço de recuperação vai durar semanas ou mais».

O alerta do Presidente surge na sequência dos efeitos reduzidos que «Irene» teve
a chegar a Nova Iorque. Temia-se uma catástrofe e por isso mesmo o mayor da cidade ordenou algo que não era visto na «Big Apple» há anos: uma evacuação em massa. Mais de 250 mil pessoas das zonas baixas da de Manhattan foram obrigadas a abandonar as suas casas para que o pior fosse evitado.

Ora, o pior não chegou, pelo menos a Nova Iorque. A jornalista da TVI, Marta Danhis,
explicou em directo que «Irene» chegou a Nova Iorque sobre a forma de uma chuva torrencial que durou mais de 12 horas. As margens do rio Hudson transbordaram e inundaram vários caminhos de «jogging», mas pouco mais estragos houve na «Big Apple».

Um dos meteorologistas da CNN explicou no canal que o que aconteceu ao «furacão Irene foi a Carolina do Norte». Ou seja, o «olho do furacão ao atingir a Carolina do Norte e ao ficar lá tantas horas desfez o núcleo do olho e nunca mais se voltou a recompor».

A mesma sorte não teve a Carolina do Norte e a Virginia onde foram registadas a maioria das vítimas, muitas atingidas por árvores, como
o caso de um rapaz de 11 anos e outras levadas pela água, como o caso de um surfista que se aventurou no mar. Até ao momento, «Irene» provou 15 mortes.

Para além das vítimas mortais, os estragos de «Irene» sentiram-se um pouco ao longo de toda a costa, mas sobretudo nos quatro milhões de americanos que continuam sem luz. Esta segunda-feira os principais de Nova Iorque já vão abrir ao público.

Fonte: TVI24.PT

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 11:13


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  





Tags

mais tags