Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

diariobombeiro



Domingo, 29.07.12

Falta de meios nos Bombeiros Municipais de Viseu tem de ser ultrapassada com “empenho e dedicação”

No dia em que os Bombeiros Municipais de Viseu comemoram 185 anos de existência, Jorge Antunes, comandante da corporação, fala, em entrevista ao nosso Jornal, sobre os problemas que os únicos “soldados da paz” profissionais do distrito enfrentam, nomeadamente a falta de meios humanos e materiais, assunto que já chegou à Assembleia Municipal.

Diário de Viseu (DV) Os Bombeiros Municipais de Viseu comemoram hoje 185 anos de existência. O que nos pode contar sobre a história desta corporação? Jorge Antunes (JA) O corpo de Bombeiros Municipais de Viseu é uma instituição pública. Foi fundado no tempo da Monarquia, reinado de D. Miguel, em 24-07-1827, tendo a sua primeira sede na Rua João Mendes, mais conhecida como Rua das Bocas, em Viseu. Graças ao querer, poder e audácia de homens de garra, que naquele tempo se dispuseram a dar a sua vida em prol da defesa do próximo e protecção de seus bens materiais, nasceram, os “Soldados da Paz” como hoje geralmente os intitulam, são “soldados” que vão na frente da guerra, de combate ao fogo e contra qualquer outra catástrofe (natural ou artificial). Como os Bombeiros têm História e Memória não lhes faltaram razões para a Glória mais que merecida, justíssima. Desde 1963, o quartel encontra-se sediado na Praça João I. A corporação foi condecorada com a Ordem Militar de Cristo em 05-10-1930 e com a Medalha Crachá de Ouro da Liga de Bombeiros Portugueses em 7-10-1978.


Fonte: Diario Viseu

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 02:29


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  





Tags

mais tags