Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

diariobombeiro



Quarta-feira, 12.01.11

Protecção Civil de Tomar Aumenta Receitas e Diminui Despesas

A Protecção Civil de Tomar apresentou os grandes números referentes a 2010 numa conferência de imprensa promovida na tarde desta terça-feira. O vereador Luís Ferreira, responsável pelo pelouro, deu a conhecer o que de mais significativo foi feito num ano que fica marcado de forma infeliz pela passagem do tornado pelo concelho de Tomar.

Aliás, este fenómeno atmosférico foi descrito como uma «prova de fogo» para os serviços. Mas relativamente aos números apresentados, saliência para o plano financeiro, onde há registo para o aumento de 87% da receita, que se cifrou em 216 mil euros, sem esquecer a diminuição da despesa, na ordem de 1%, num valor que andou na casa do milhão e 58 mil euros.

Foram feitas 154 notificações a proprietários para limpezas de terrenos e 119 intervenções em situações diversas, como em casas, terrenos ou linhas de água. Ocorreram 297 incêndios, dos quais 92 de cariz florestal. Estes números possibilitaram com que o vereador Luís Ferreira fizesse um balanço positivo, numa análise em que não deixou de tecer elogios ao sistema de protecção civil, que considerou estar «no caminho certo».

O objectivo, a médio prazo, passa por «deixar um sistema muito mais forte e economicamente viável»: «Sinto que a equipa, que tenho o prazer de liderar enquanto vereador no contexto da divisão de protecção civil, está a fazer um bom trabalho. Estes resultados não são meus mas sim da divisão, nomeadamente dos bombeiros municipais de Tomar e dos serviços técnicos de protecção civil. Temos no concelho um sistema que está a fazer o seu trabalho e que está no caminho certo. Com as pequenas alterações que temos feito, há condições para melhorar. Sinto que este é o serviço certo para o concelho certo.

E estamos convictos que chegaremos ao final do mandato, em 2013, com um sistema de protecção civil muito mais forte, economicamente viável e temos os números da gestão de 2010 para demonstrar isso mesmo. Para além disso, convém não esquecer a aprovação da carta de missão dos bombeiros municipais, o regulamento municipal de protecção civil que está em avaliação jurídica, sem esquecer o regulamento interno dos bombeiros, que são três instrumentos relevantes».

«Plano Municipal de Emergência está a ser revisto»

O tornado acabou por ser um assunto aflorado nesta conferência de imprensa, mas o vereador Luís Ferreira limitou-se a referir que «todas as críticas que foram feitas ao desempenho dos serviços são respeitáveis», admitindo, contudo, que a revisão do Plano Municipal de Emergência é uma prioridade para 2011: «O grande trabalho que a divisão de protecção civil vai executar durante este ano é a revisão do Plano Municipal de Emergência, que é de 1998 e que já estava em revisão antes do tornado.

Mas este fenómeno demonstrou que o plano necessita de uma revisão urgente, de melhorar os níveis de interacção entre os diversos agentes, para além de uma maior compreensão de um sistema hierárquico».

in: Rádio Hertz

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 00:52



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2011

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031




Tags

mais tags