Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

diariobombeiro



Quinta-feira, 17.03.11

Jovem Militar de 20 anos Desapareceu nas Águas do Rio Tâmega

Um grupo de sete mergulhadores procura no rio Tâmega um militar desaparecido desde a madrugada de hoje. Trata-se de um jovem de 20 anos, natural de Pinhal Novo, a cumprir serviço militar na Unidade de Manutenção do Entroncamento, mas a fazer um exercício de preparação no Regimento de Infantaria 19 (RI19).
  
De acordo com os bombeiros, o militar desapareceu no rio Tâmega, numa zona com cerca de dois metros de profundidade, e as buscas concentram-se na zona mais profunda do rio, com cerca de dois a três metros de profundidade.

O jovem integrava um grupo de militares que tinha saído para "beber uns copos" nos bares da cidade.

Já de madrugada, segundo os bombeiros, o grupo deslocou-se até à margem do Tâmega onde a vítima terá apostado em como conseguia atravessar o rio, utilizando as pedras submersas existentes no local.

O militar, que, segundo o testemunho dos colegas, não sabia nadar, desequilibrou-se e caiu à água.

Segundo o comandante dos Bombeiros Voluntários de Salvação Pública (BVSP), José Carlos Silva, vinte homens realizaram durante toda a madrugada e início da manhã a dragagem ao longo do Tâmega, mas "sem resultados".

Nas buscas para encontrar o militar estão envolvidas as duas corporações de bombeiros de Chaves e Vidago, uma equipa da proteção civil e da câmara de Chaves e ainda um grupo de militares que patrulham as margens do rio.

Além destes meios, estão dois mergulhadores dos bombeiros da Régua e cinco dos bombeiros da Cruz Branca, de Vila Real.

O coronel Megre Barbosa, do RI19, referiu à Lusa que o militar desaparecido veio "em subsituação" de um colega do Regimento do Entroncamento.

O militar estava no quartel de Chaves há dois dias e iria ficar a realizar o exercício de preparação durante cerca de um mês.

Dois dos quatro colegas que acompanhavam o jovem e tentaram salvá-lo entraram em hipotermia e continuam "em observações" no Hospital de Chaves.

Segundo o coronel Megre Barbosa, o grupo dos oito militares vai receber apoio psicológico.

"Um deles está bastante afetado porque ainda conseguiu agarrar o braço do colega no rio, mas como a corrente era intensa acabou por não conseguir segurá-lo", acrescentou.

O RI19 disponibilizou vinte militares que, desde a madrugada, patrulham as margens a jusante do rio e "vão continuar no local até aparecer o militar".

"O Comando da Brigada de Intervenção de Coimbra vai proceder à abertura de um inquérito", realçou o coronel Megre Barbosa.



in: SIC

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 00:45



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Março 2011

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031




Tags

mais tags