Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

diariobombeiro



Quinta-feira, 28.04.11

Voluntários e, Possivelmente, Funcionários Públicos Ajudarão no Combate aos Incêndios na Rússia

Foto: EPA
A Câmara Alta do Parlamento federal da Rússia aprovou a “Lei dos Bombeiros Voluntários” que lança as bases jurídicas para formação de brigadas não profissionais para combaterem os fogos eclodidos em pequenas povoações periféricas. Na quarta-feira, os presentes reunidos com o presidente Dmitri Medvedev falaram sobre como vencer também os outros incêndios surgidos em florestas e turfeiras.
Tendo ouvido os informes sobre as medidas tomadas para extinguir os incêndios espontâneos, Dmitri Medvedev advertiu os funcionários de que se esses esforços não derem certo, ele pessoalmente irá extinguir as chamas. E prosseguiu:

Volto para o tema das turfeiras porque recebi a informação dizendo que todas as medidas que deviam ter sido tomadas ainda no começo do ano foram realizadas há bem pouco. Portanto, quero que os colegas saibam que esta sacudidela é a última advertência a este respeito. Urge não somente levar a cabo todos os procedimentos, como também começar a trabalhar praticamente. Se não o conseguirem fazer, irão todos justamente às turfeiras para lá apagar o fogo. Podem considerar estas palavras como uma incumbência importantíssima para o verão que vem vindo.

É só com a chegada da época de calor que se saberá se o presidente estava brincando ou não. Vale lembrar que no verão passado, catastróficamente quente e seco, quando os incêndios em florestas e turfeiras tinham tomado umas dezenas de regiões na Rússia, o primeiro-ministro Vladimir Putin resolveu durante seu percurso por vários locais de sinistro participar pessoalmente do trabalho de extinção do fogo.
Foi justamente após o cataclismo ardente do ano passado que o tema da batalha contra os incêndios adquiu na Rússia suas dimensões atuais. A “Lei dos Bombeiros Voluntários” agora aprovada situa-se entre as providências tomadas a esse respeito. O documento é comentado por Serghei Gruzd, presidente do Conselho Central da Sociedade de Bombeiros Voluntários da Rússia:

Saudamos a aprovação desta lei federal. Segundo cálculos de especialistas, mais de 30 mil povoados rurais na Rússia não dispõem de um sistema de proteção antiincêndios seguro. Estão situados longe de unidades de bombeiros profissionais. Por isso, os danos causados pelos incêndios em povoações rurais e o número de vítimas mortais lá são muito elevados. É necessário preparar na Rússia e dotar dos equipamentos necessários mais de 800 mil bombeiros voluntários. A nova lei estipula uma série de estímulos sociais e econômicos. Há de ser realizado um trabalho gigantesco para preperá-los e instruí-los. Aí, um papel importante tem de ser desempenhado pelo Ministério de Defesa Civil com os seus centros de ensino. Agora, o mais importante é fazer o possível para que tais unidades se formem o quanto antes, pois a primavera já chegou, uns incêndios já surgiram; portanto, importa mobilizar a população para se ocupar do trabalho de prevenção e extinção dos incêndios.

Outros países chamam há muito a população para ajudar no combate ao fogo. Segundo as estatísticas dos Estados Unidos, três quartos de todos os bombeiros desse país são voluntários. Caso seja necessário, é mais fácil às autoridades de localidades pequenas mobilizar simples moradores do que manter um quadro de profissionais. Dos 250 mil combatentes ao fogo na França, somente 50 mil são profissionais. Esse trabalho é bem remunerado e eles têm garantido um acréscimo à aposentadoria básica. Na Espanha, as autoridades também formam grupos de ajudantes voluntários dos bombeiros profissionais dentre a população local com idades compreenddidas entre 18 e 35 anos. Em caso de eclosão de incêndio, esses voluntários têm a obrigação de chegar imediatamente ao local do sinistro. Em Berlim, os voluntários sempre usam no cinto um dispositivo sinalizador. Mal forem chamados para ajudar, têm direito de deixar seu emprego permanente.
Na Rússia monárquica, unidades de bombeiros voluntários eram uma prática comum. A Sociedade Imperial de Bombeiros Voluntários era encabeçada por membros da família real. Portanto, se os funcionários públicos se juntarem às fileiras dos combatentes ao fogo, será bem de acordo com a tradição do voluntariado russo


fonte: A Voz da Russia

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 19:46


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Abril 2011

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930




Tags

mais tags