Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

diariobombeiro



Terça-feira, 27.11.12

Comandante dos bombeiros em Luanda reitera uso de praias seguras

Luanda - O comandante de Luanda do Serviço de Protecção Civil e Bombeiros (SNPCB), Tito Manuel reiterou esta segunda-feira, no distrito urbano da Ingombota, o apelo aos cidadãos para não fazerem uso das praias sem vigilância, por serem consideradas perigosas para actividades balneares.

Em declarações à Angop, a propósito dos últimos afogamentos registados pelos mergulhadores do projecto “Praias seguras de Angola”, o responsável referiu que as várias mortes devem-se a falta de cumprimento das medidas de segurança por parte dos banhistas.

Tito Manuel apontou como motivo destas ocorrências, o uso de bebidas alcoólicas por partes dos utentes, não saberem nadar e ignorarem as placas de proibição existentes nestes locais, com destaque em algumas praias das províncias de Luanda, Benguela, Bengo e Namibe.

Apelou os cidadãos a fazerem uso das zonas balneares devidamente sinalizadas ou aquelas onde os nadadores salvadores se fazem presentes, e para quem não sabe nadar aconselhou a fazerem-se acompanhar de pessoas que o saibam fazer.

Informou que o Serviço Nacional de Protecção Civil e Bombeiros tem disponível um programa de sensibilização, que inclui a distribuição de cartilhas e conselhos úteis para os banhistas.

Considera que o projecto tem tido um impacto positivo, porque tem contribuído na diminuição dos casos de morte por afogamento, para além de aumentar a cultura de segurança e prevenção balnear dos utentes.

O oficial superior informou que o programa conta com mais de cerca de 300 salvadores nadadores que garantem a segurança nas praias da província de Luanda.

Em Luanda, apontou as áreas do Farol Velho, na Ilha do Cabo, Praia do Museu da Escravatura, Morro dos Veados e Quilómetros, algumas áreas da Ilha do Mussulo e Barra do Kwanza, como as zonas mais perigosas para os banhistas.

“O projecto praias seguras de Angola “foi lançado em 2011, pelo Ministério do Interior, através do Serviço Nacional de Protecção Civil e Bombeiros, com o intuito de garantir maior segurança às pessoas que fazem uso das praias do país.

Desde o inicio da época balnear, 15 de Agosto, já foram salvas, nas várias províncias do país, com destaque para as do litoral, mais de cinquenta pessoas em eminência de afogamento.

por AngoPress

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 12:19



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Novembro 2012

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930




Tags

mais tags