Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

diariobombeiro



Quarta-feira, 25.07.12

Algarve: população doou duas toneladas de alimentos aos bombeiros

A população de Vila Real de Santo António doou aos bombeiros mais de duas toneladas de bens essenciais, como água, leite, sumos ou refeições ligeiras, durante o incêndio que afetou o Algarve na semana passada.

O coordenador da proteção civil de Vila Real de Santo António, Eduardo Bonança, considerou que a resposta aos apelos para doação de alimentos lançados através das redes sociais tiveram uma «extraordinária resposta» da população.

«Apesar da crise que se faz sentir e das muitas dificuldades que lhe estão associadas, tivemos uma extraordinária resposta por parte de toda a população. Desde os mais novos aos mais velhos, todos contribuíram, deixando vários bens no quartel sede dos bombeiros voluntários», referiu Eduardo Bonança em comunicado, citado pela Lusa.

A doação teve uma «adesão muito grande» por parte da população na sexta-feira e no sábado e houve também «supermercados, comércios, restauração e padarias que se solidarizaram, oferecendo o que podiam», acrescentou Eduardo Bonança.

Também o presidente da Câmara de Vila Real de Santo António, Luís Gomes, que é o máximo responsável pela Proteção Civil municipal, agradeceu o contributo da população no apoio aos bombeiros que estiveram a combater os fogos da última semana.

«Quero deixar um agradecimento público a todos os que se solidarizaram com esta causa. Ficámos muito sensibilizados com tão grande movimentação e manifestação de solidariedade».

Fonte: TVI24

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 23:57

Quarta-feira, 25.07.12

Incêndios: Freixo de Espada à Cinta continua sem comunicações fixas e TDT

O incêndio que deflagrou na terça-feira, no sítio do Muro das Gralhas (Freixo de Espada à Cinta), destruiu cerca de três quilómetros de fibra ótica, privando aquela vila transmontana de telecomunicações fixas, Internet e TDT.

"A situação é preocupante, já que não sabemos quando os serviços de comunicações fixas, Internet e TDT serão restabelecidos", disse hoje à Lusa o presidente da Câmara de Freixo de Espada à Cinta, José Santos.

Segundo o autarca, no terreno encontram-se várias equipas técnicas a tentar resolver o problema que afeta aquela sede de concelho e a freguesia de Poiares.

"Já contactámos a Portugal Telecom, tendo-nos sido solicitada uma lista de números de telefone considerados prioritários para as ligações serem restabelecidas através de um sistema alternativo", acrescentou.

Centro de Saúde, Bombeiros, unidades bancárias e outras empresas particulares são para já as prioridades elencadas.

Para além das linhas de fibra ótica, o fogo destruiu outros equipamentos técnicos e cerca de meia centena de postes.

Fonte: Porto Canal

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 23:55

Quarta-feira, 25.07.12

PJ deteve suspeito de atear fogo em Torres do Mondego

A Polícia Judiciária (PJ) anunciou esta quarta-feira a detenção, através da Directoria do Centro, de um suspeito de ter ateado um incêndio que, no sábado, colocou um perigo "uma vasta área florestal" em Coimbra.

O suspeito "está fortemente indiciado de, no dia 21 de Julho, ter ateado um foco de incêndio em floresta que colocou em perigo uma vasta área florestal, o que só não aconteceu graças à pronta intervenção de populares", refere a PJ em comunicado.

O homem, um pedreiro de 38 anos, terá ateado as chamas nas traseiras da sua casa, em Torres do Mondego, nas proximidades da Mata de Vale de Canas, quando se encontrava alcoolizado e tendo avisado antes uma vizinha para "preparar os baldes porque vinha lá o fogo de Miranda", o que permitiu à população acorrer ao incêndio logo que foi detectado fumo, disse fonte policial à agência Lusa.

Um pedido para liquidar uma dívida que terá despertado sentimentos de vingança no presumível autor do crime é uma possível explicação para o atear do fogo, em que o suspeito recorreu a um plástico incandescente que atirou para a vegetação, adiantou a mesma fonte.

O homem tem antecedentes criminais por outro tipo de delitos, segundo a fonte contactada pela agência Lusa.

O arguido vai ser presente em Tribunal para aplicação das medidas de coacção adequadas.

Com esta, ascendem a 24 as detenções por crime de incêndio florestal efectuadas pela PJ este ano. Na zona Centro, é o quinto detido.

Fonte: CM

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 23:41

Quarta-feira, 25.07.12

MISSA 7º DIA : Guerreira Paulina ( BM Abrantes )

                                 MISSA 7º DIA - PAULINA

Realizar-se-á nesta sexta feira na Igreja de S. Vicente em Abrantes ( perto do Castelo) pelas 19h30.



Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por Diário de um Bombeiro às 23:21

Quarta-feira, 25.07.12

Incêndios no Algarve: barragens podem ficar contaminadas

O presidente da Câmara Municipal de São Brás de Alportel, António Eusébio, alertou, esta terça-feira, para o perigo de poluição das águas de abastecimento de barragens, caso as áreas ardidas pelos fogos, da última semana, não sejam tratadas brevemente.

«Estas áreas queimadas têm que ser tratadas nos próximos meses, correndo o risco de podermos estar a poluir água de abastecimento das barragens», afirmou António Eusébio aos jornalistas, no final de uma reunião com a comissão interministerial para o apoio às vítimas dos fogos florestais, que decorreu esta terça-feira, em Lisboa.

«Temos que encaminhar e tratar toda a massa florestal que ficou queimada em carvão e que não deve ficar naquele espaço», disse o autarca.

A «importância de precaver algumas questões ambientais», foi também referida pelo presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Algarve, David Santos, que, tal como os autarcas de São Brás de Alportel e Tavira, também participou na reunião.

«Se não forem rapidamente realizadas intervenções», poderá haver «penetração para aquíferos ou até para as barragens de água, uma questão muito importante para o Algarve», disse.

De acordo com David Santos, «aquela é uma zona de recolha de água nas barragens e fornecimento para o Sotavento algarvio».

Na última segunda-feira, o vice-presidente da associação ambientalista Quercus já tinha dito, em declarações à Lusa, que os incêndios que destruíram vários hectares de floresta e mato na Madeira ou no Algarve podem provocar problemas futuros devido à fragilização do solo.

De acordo com João Branco, após estes incêndios o «solo vai ficar mais desagregado» e «passam a haver grandes arrastamentos de terra» o que «pode provar erosão».

O dirigente da Quercus admitiu que, com os incêndios da última semana, aumenta a probabilidade de se voltarem a repetir enxurradas no inverno como as que ocorreram recentemente na Madeira.

«Na ausência de vegetação há muito menor infiltração da água o que provoca maior escorrência superficial. Em situações anómalas de precipitação a ausência de vegetação vai agravar os efeitos das enxurradas e poderá haver enxurradas que não ocorreriam se estivesse lá a vegetação», assinalou João Branco.

O incêndio da Serra do Caldeirão deflagrou cerca das 14:00 de quarta-feira em Catraia, na freguesia de Cachopo, concelho de Tavira, tendo alastrado até ao concelho de São Brás de Alportel.

Fonte: TVI24

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 23:08

Quarta-feira, 25.07.12

Vila Real: carros de bombeiros não conseguem chegar a fogo

Os acessos difíceis estão a dificultar o combate ao incêndio de Ribeira de Pena, no distrito de Vila Real, que lavra hoje desde às 06:22, disse à agência Lusa o segundo comandante operacional distrital.

Além da falta de acessos, Almor Salvador explicou que o declive acentuado do monte aonde lavra o fogo também está a impedir uma «rápida» ação dos bombeiros.

Assim, e dado o facto dos veículos de combate aos incêndios dos bombeiros não conseguirem chegar ao local, o fogo está a ser combatido com recurso a ferramentas manuais.

O responsável frisou ainda que as chamas prosseguem com uma frente ativa em área de mato, não colocando aldeias e pessoas em perigo.

Almor Salvador acredita que, dentro de uma hora (12:00), o incêndio estará dominado, porque o combate às chamas está, ainda assim, a decorrer favoravelmente.

O incêndio de Ribeira de Pena começou na terça-feira, às 20:29, e foi dado como dominado às 02:56, mas reacendeu hoje de manhã.

No local estão 92 bombeiros, apoiados por 24 viaturas e um helicóptero bombardeiro pesado.

Fonte: TVI24

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 18:45

Quarta-feira, 25.07.12

Fogos: Portugal ainda só pediu imagens de satélite à UE

Portugal pediu à União Europeia imagens de satélite das áreas afetadas por fogos florestais, não tendo, para já, avançado com qualquer outro pedido de auxílio, disse hoje à Lusa fonte comunitária.

«Durante esta época de fogos, Portugal pediu imagens de satélite das áreas afetadas pelos fogos florestais ao Centro de Monitorização e Informação (CMI) do Mecanismo de Proteção Civil da UE», disse a mesma fonte, esclarecendo que as autoridades portuguesas «não pediram qualquer outra assistência».

As imagens de satélite fornecidas pelo CMI - que opera 24 horas por dia - «são frequentemente pedidas pelos países que enfrentam incêndios em larga escala, uma vez que ajudam a avaliar a dimensão do problema e a definir as ações necessárias», acrescentou.

O Mecanismo de Proteção Civil pode intervir, a pedido de qualquer país, ajudando com meios físicos, nomeadamente aviões de combate a incêndios.

O CMI está a acompanhar de perto a situação em Portugal, bem como na Grécia, Itália, França, Montenegro, Sérvia, Croácia e Bulgária, e está pronta para responder a qualquer pedido de auxílio.

Pelo menos dez pessoas já morreram ou ficaram gravemente feridas devido aos incêndios na Europa, que obrigaram à deslocação de centenas de pessoas.

Os danos materiais estão ainda por avaliar, mas, caso a sua estimativa seja de pelo menos três mil milhões de euros, ou represente mais de 0,6 por cento do produto interno bruto, qualquer país pode recorrer ao Fundo de Solidariedade da UE.

Este foi, por exemplo, acionado após as inundações e enxurradas na Madeira, em fevereiro de 2010.

Na semana passada deflagraram no país vários incêndios florestais que demoraram dias a serem dominados. Os casos mais graves registaram-se no Algarve, com um fogo na serra que chegou a mobilizar mais de 1.100 operacionais, mais de 200 veículos e 13 meios aéreos, e na ilha da Madeira, com um total, ao longo dos dias, de cerca de 400 focos de incêndio.

Fonte: TVI24

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por Diário de um Bombeiro às 18:43

Quarta-feira, 25.07.12

Incêndios: Concelho de Mação no distrito de Santarém em «risco máximo»


O concelho de Mação, no distrito de Santarém, está hoje em «risco máximo» de incêndio, o mais grave de uma escala de cinco, informa o Instituto de Meteorologia (IM), na sua página na Internet.


Num dia em que 40 concelhos estão com risco muito elevado de incêndio, principalmente no interior norte e centro, o distrito da Guarda é o distrito com mais concelhos assinalados, nove.

O risco de incêndio, determinado pelo IM, engloba cinco níveis, variando entre "reduzido" e "máximo".

O cálculo é feito com base nos valores, observados às 13:00, da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação ocorrida nas últimas 24 horas.

Na quarta-feira foram contabilizadas 127 ocorrências, combatidas por 2.257 operacionais, apoiados por 590 veículos.

Desde as 00:00 de hoje, a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) contabilizou 29 incêndios, dois dos quais ainda em curso.

Entretanto, 409 operacionais, apoiados por 45 veículos, continuam a trabalhar na consolidação da extinção do incêndio em Tavira, no Algarve, dominado às 17:45 de sábado.

Fonte: Diário Digital com Lusa

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 18:41

Quarta-feira, 25.07.12

Instituto de Meteorologia - Avisos Continente


Bragança

AmareloTempo QuentePersistencia de valores elevados da temperatura maxima
Válido entre 2012-07-25 14:00:00 e 2012-07-25 21:59:59 (hora UTC)
AmareloTrovoadaFrequentes e dispersas em especial nas zonas montanhosas
Válido entre 2012-07-25 14:00:00 e 2012-07-25 23:59:59 (hora UTC)

Viseu

AmareloTrovoadaFrequentes e dispersas em especial nas zonas montanhosas
Válido entre 2012-07-25 14:00:00 e 2012-07-25 23:59:59 (hora UTC)

Guarda

AmareloTrovoadaFrequentes e dispersas em especial nas zonas montanhosas
Válido entre 2012-07-25 14:00:00 e 2012-07-25 23:59:59 (hora UTC)

Vila Real

AmareloTrovoadaFrequentes e dispersas em especial nas zonas montanhosas
Válido entre 2012-07-25 14:00:00 e 2012-07-25 23:59:59 (hora UTC)

Viana do Castelo

AmareloTrovoadaFrequentes e dispersas em especial nas zonas montanhosas
Válido entre 2012-07-25 14:00:00 e 2012-07-25 23:59:59 (hora UTC)

Castelo Branco

AmareloTrovoadaFrequentes e dispersas em especial nas zonas montanhosas
Válido entre 2012-07-25 14:00:00 e 2012-07-25 23:59:59 (hora UTC)

Coimbra

AmareloTrovoadaFrequentes e dispersas em especial nas zonas montanhosas
Válido entre 2012-07-25 14:00:00 e 2012-07-25 23:59:59 (hora UTC)

Braga

AmareloTrovoadaFrequentes e dispersas em especial nas zonas montanhosas
Válido entre 2012-07-25 14:00:00 e 2012-07-25 23:59:59 (hora UTC)

Este email não dispensa a consulta da informação publicada no sítio de internet do Instituto de Meteorologia, I.P..
Mais informação sobre os avisos no portal do Instituto de Meteorologia

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 18:38

Quarta-feira, 25.07.12

ANPC - esclarecimento e apuramento de eventual «falta de coordenação operacional»

Na sequência das declarações proferidas nos últimos dias pelo Presidente do Conselho Executivo da Liga dos Bombeiros Portugueses, Jaime Marta Soares, que propôs a instauração de um inquérito à eventual «falta de coordenação operacional» no combate ao violento incêndio que assolou os concelhos de Tavira e São Brás de Alportel, Algarve, o Presidente da Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC), Major-General Arnaldo Cruz, vem manifestar a sua total disponibilidade e colaboração no apuramento de eventuais factos que consubstanciem aquelas afirmações.


Esta posição de disponibilidade é alicerçada nos seguintes pressupostos:

a) A ocorrência de incêndio florestal iniciada a 18 de Julho na região de Catraia\Tavira e que se desenvolveu até ao Concelho de São Brás de Alportel, foi acompanhada pela ANPC, desde o seu início, como de grande relevância;

b) A credibilidade do trabalho de relevante interesse público realizado pela ANPC, que não se deseja beliscada;

c) A confiança dos diversos operacionais na estrutura de comando da ANPC, que não se deseja abalada.

por ANPC

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por Diário de um Bombeiro às 04:26


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  





Tags

mais tags