Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

diariobombeiro



Sábado, 25.06.11

Fogo consome mato no concelho da Trofa

[Error: Irreparable invalid markup ('<img [...] i$>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

<div class="separator" style="clear: both; text-align: center;"><a href="https://1.bp.blogspot.com/-LFT1g1h95-s/TgZMQ-AdK2I/AAAAAAAAAP4/REpA10tz8fE/s1600/ng1561699.jpg" imageanchor="1" style="clear: right; cssfloat: right; float: right; margin-bottom: 1em; margin-left: 1em;"><img border="0" i$="true" src="https://1.bp.blogspot.com/-LFT1g1h95-s/TgZMQ-AdK2I/AAAAAAAAAP4/REpA10tz8fE/s1600/ng1561699.jpg" /></a></div><div style="text-align: justify;"><br />Um incêndio com duas frentes activas está a consumir mato na localidade de Facho, no concelho da Trofa, no distrito do Porto, desde as 8.48 horas.<br />De acordo com a página da Protecção Civil na Internet, às 10.56 horas o incêndio tinha duas frentes activas. <br />No combate estão 30 bombeiros e 11 veículos operacionais e um helibombardeiro pesado.</div><div style="text-align: justify;"><br /></div><div style="text-align: justify;"><br /></div><div style="text-align: justify;"><br /></div><div style="text-align: justify;"><br /></div><div style="text-align: justify;"><br /></div><div style="text-align: justify;"><span style="font-size: x-small;">Fonte: J.N</span></div>

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 22:00

Sábado, 25.06.11

Fogo consome mato no concelho da Trofa

[Error: Irreparable invalid markup ('<img [...] i$>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

<div class="separator" style="clear: both; text-align: center;"><a href="https://1.bp.blogspot.com/-LFT1g1h95-s/TgZMQ-AdK2I/AAAAAAAAAP4/REpA10tz8fE/s1600/ng1561699.jpg" imageanchor="1" style="clear: right; cssfloat: right; float: right; margin-bottom: 1em; margin-left: 1em;"><img border="0" i$="true" src="https://1.bp.blogspot.com/-LFT1g1h95-s/TgZMQ-AdK2I/AAAAAAAAAP4/REpA10tz8fE/s1600/ng1561699.jpg" /></a></div><div style="text-align: justify;"><br />Um incêndio com duas frentes activas está a consumir mato na localidade de Facho, no concelho da Trofa, no distrito do Porto, desde as 8.48 horas.<br />De acordo com a página da Protecção Civil na Internet, às 10.56 horas o incêndio tinha duas frentes activas. <br />No combate estão 30 bombeiros e 11 veículos operacionais e um helibombardeiro pesado.</div><div style="text-align: justify;"><br /></div><div style="text-align: justify;"><br /></div><div style="text-align: justify;"><br /></div><div style="text-align: justify;"><br /></div><div style="text-align: justify;"><br /></div><div style="text-align: justify;"><span style="font-size: x-small;">Fonte: J.N</span></div>

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 22:00

Sábado, 25.06.11

Miranda do Corvo: Fogo Florestal Ameaçou Duas Povoações [3 Incêndios Activos no País]

Fotografia © José Mota / Global Imagens
O incêndio florestal que deflagrou em Miranda do Corvo, que chegou a ter cinco frente activas, ameaçou as localidades de Vale Marelo e Gaiate, na freguesia de Semide, disse à agência Lusa fonte dos bombeiros.

Fernando Jorge, comandante dos Bombeiros Voluntários de Miranda do Corvo, referiu que as chamas "estiveram perto das duas povoações", mas que não foi necessário proceder à retirada dos residentes.

"Agora a situação está a evoluir favoravelmente, mas ainda com três frentes activas", salientou à agência Lusa, acrescentando que as chamas já consumiram "uma área brutal" de pinhal.

Cerca das 18:00 estavam no local 140 homens apoiados por 35 viaturas, adiantou ainda o comandante dos Bombeiros Voluntários de Miranda do Corvo.

De acordo com a página da Protecção Civil na Internet, às 17:35 foi accionado um helicóptero bombardeiro pesado (Kamov).


Três incêndios activos
A meio da tarde o panorama dos incêndios voltou a piorar e pelas 18 horas a protecção civil dava como relevantes cinco incêndios em curso, num total de 20 ocorrências já registadas. Uma hora mais tarde, eram 3 os incêndios relevantes.

O primeiro fogo lavra em Escariz-S.Martinho, em Vila Verde, mobilizando 23 bombeiros, oito veículos e um heli-bombardeiro no combate a uma frente activa.

Na localidade do Paços, em Barcelos, um incêndio com uma frente activa mobiliza 27 bombeiros e 11 veículos desde as 14.30 horas.

Em Matos, na Trofa, deflagrou um incêndio pouco depois das 16 horas, estando envolvidos 16 bombeiros e cinco viaturas para combater uma frente activa.

Entretanto, mais a sul, na Vidigueira, Beja, foi dominado um incêndio com um frente activa, combatido por 39 bombeiros com o apoio de 3 elementos da Força Especial de Bombeiros e 11 viaturas.

No Fratel, em Vila Velha de Ródão, outro fogo foi controlado por 41 bombeiros e 12 veículos.

(actualizado às 19.20 horas)

fonte: JN/aBola

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 19:38

Sábado, 25.06.11

Incêndios Activos as 18:40

inc1

inc2

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 18:43

Sábado, 25.06.11

Incêndios Activos as 18:40

inc1

inc2

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 18:43

Sábado, 25.06.11

ACTUALIZAÇÃO: Incêndio Florestal em Miranda do Corvo [DOMINADO as 18h40]

15H50 - Um incêndio florestal acaba de deflagrar em Vale Marelo, Miranda do Corvo. Incêndio a lavrar com bastante intensidade e que já começou a ameaçar habitações.

16:00 - No local, Heli 9, e Corporações dos Bombeiros de, Miranda do Corvo, Lousã, Penacova, Condeixa, Coimbra. Estão a ser mobilizados para o local várias Corporações de Bombeiros do Distrito.

16:35 - Ponto de situação: Incêndio com quatro frentes activas.

16:35 - Accionado Helicóptero Bombardeiro Pesado – KAMOV.

16:40 - Fotografia tirada por um Colaborador no Local de uma das frentes:
IMG_9020
16:40 - COS - Comandante do Corpo de Bombeiros de Miranda do Corvo.

17:00 - Incêndio com cinco frentes activas.

17:28 - Actualização dos meios no local:
            20 Veiculos,  2 Equipas de Spadores Florestais, 1 Equipa de GIPS, Heli 9 e KAMOV

18:00 -  Incêndio com três frentes activas.
             Comandante das Operações de Socorro: Adjunto Operacional Distrital. 
             Viatura de Planeamento, Comando e Comunicações a caminho do local.

18:20 - Incêndio com uma frente activa

18:40 - Incêndio Dominado

Este incêndio é apontado pela Protecção Civil como uma das quatro ocorrências mais significativas num dia em que, às 17.30 horas, estavam 20 fogos activos em Portugal. 
 
EM ACTUALIZAÇÃO

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 18:43

Sábado, 25.06.11

Fogo florestal com cinco frentes activas em Miranda do Corvo


Um incêndio florestal com cinco frentes activas deflagrou esta tarde em Vale Marelo, Miranda do Corvo, para onde foram destacados 127 bombeiros e 30 viaturas, segundo a página da Protecção Civil na Internet.

Este incêndio é apontado pela Protecção Civil como uma das quatro ocorrências mais significativas num dia em que, às 17.30 horas, estavam 20 fogos activos em Portugal.
Outras das ocorrências é um incêndio em mato, com duas frentes activas, que deflagrou cerca das 13 horas em Escariz, Vila Verde, Braga. 27 bombeiros combatem este fogo, apoiados por oito veículos e um helicóptero bombardeiro pesado.

Em Paço, Barcelos, registava-se também um incêndio em mato, que deflagrou cerca das 16.30 horas, e que estava a ser combatido por 28 bombeiros e oito veículos.
A Protecção Civil destaca também um outro incêndio em mato em Travassós, Vila Verde, Braga, para onde foram enviados 19 bombeiros e cinco viaturas.

Fonte: JN

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 18:26

Sábado, 25.06.11

Mais de 40 Incêndios em Portugal

Há mais de 40 incêndios em Portugal. Todos começaram depois da meia noite e estão 6 ativos. Neste momento, a maior preocupação é em Vieira do Minho, no distrito de Braga. Estão envolvidos mais de 30 bombeiros, apoiados por 9 veículos. Já o incêndio que começou ontem numa freguesia da Maia está dominado. 

O fogo teve início por volta das 17.30h, e os bombeiros encontraram muitas dificuldades para o combate ás chamas. As acessos, a densidade da mata e a falta de limpeza tornaram mais complicada a tarefa de quem combateu o fogo. No local estiveram 9 corporações, 43 homens e 14 viaturas. Apesar de existirem habitações perto, não estiveram em risco.






2011-06-25 12:26:17
fonte: RTP

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 18:12

Sábado, 25.06.11

Pampilhosa: Tomada de Posse de Ana Paula Ramos, dos Bombeiros da Pampilhosa, Realiza-se Hoje

Ana Paula Ramos, comandante dos Bombeiros Voluntários da Pampilhosa em regime de substituição desde o início do ano, toma posse do cargo, de forma definitiva, hoje, sábado, dia 25 de junho.

Da cerimónia, que tem inicio às 16 horas, fará também parte uma homenagem ao comandante Faustino Pinho, que passou ao Quadro de Honra, e “serão entregues capacetes aos novos bombeiros”, declarou, ao Jornal da Mealhada, no passado mês de maio, Rogério Vieira da Silva, presidente da direção da Associação Humanitária dos Bombeiros da Pampilhosa.

por J.M.
fonte: Jornal da Mealhada
 
NOTA: A Administração do DB, Felicita a Comandante Ana Paula Ramos, desejando-lhe Votos de um Excelente Mandato

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 18:10

Sábado, 25.06.11

Pampilhosa: Tomada de Posse de Ana Paula Ramos, dos Bombeiros da Pampilhosa, Realiza-se Hoje

Ana Paula Ramos, comandante dos Bombeiros Voluntários da Pampilhosa em regime de substituição desde o início do ano, toma posse do cargo, de forma definitiva, hoje, sábado, dia 25 de junho.

Da cerimónia, que tem inicio às 16 horas, fará também parte uma homenagem ao comandante Faustino Pinho, que passou ao Quadro de Honra, e “serão entregues capacetes aos novos bombeiros”, declarou, ao Jornal da Mealhada, no passado mês de maio, Rogério Vieira da Silva, presidente da direção da Associação Humanitária dos Bombeiros da Pampilhosa.

por J.M.
fonte: Jornal da Mealhada
 
NOTA: A Administração do DB, Felicita a Comandante Ana Paula Ramos, desejando-lhe Votos de um Excelente Mandato

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 18:10

Sábado, 25.06.11

Incêndios: Dominado Fogo no Concelho de Vieira do Minho

Lisboa, 25 jun (Lusa) -- O incêndio que hoje de manhã atingiu Lugar da Sr.ª da Lapa (Soutelo), no concelho de Vieira do Minho, em Braga, foi dominado cerca das 09:29, revelou a página da Proteção Civil na Internet.

O fogo, que consumiu mato, teve início às 07:00 de hoje e às 08:00 tinha ainda uma frente ativa.

Foi combatido por 31 bombeiros e nove veículos operacionais.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 11:16

Sábado, 25.06.11

Incêndios: Dominado Fogo no Concelho de Vieira do Minho

Lisboa, 25 jun (Lusa) -- O incêndio que hoje de manhã atingiu Lugar da Sr.ª da Lapa (Soutelo), no concelho de Vieira do Minho, em Braga, foi dominado cerca das 09:29, revelou a página da Proteção Civil na Internet.

O fogo, que consumiu mato, teve início às 07:00 de hoje e às 08:00 tinha ainda uma frente ativa.

Foi combatido por 31 bombeiros e nove veículos operacionais.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 11:16

Sábado, 25.06.11

Risco Máximo de Incêndio em Nove Concelhos do País

Nove concelhos dos distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Viseu, Leiria, Castelo Branco e Santarém apresentam este sábado um risco máximo de incêndio, o mais grave de uma escala de cinco, segundo o Instituto de Meteorologia. 

De acordo com o Instituto de Meteorologia (IM), os concelhos de Caminha (Viana do Castelo), Póvoa de Lanhoso (Braga), Arouca (Porto), São Pedro do Sul e Castro d'Aire (Viseu), Figueiró dos Vinhos (Leiria),Vila de Rei (Castelo Branco), Sardoal e Mação (Santarém) são os que apresentam risco máximo de incêndio.

Vários outros concelhos dos distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Viseu, Vila Real, Guarda, Castelo Branco, Coimbra, Leiria, Santarém, Portalegre, Beja e Faro apresentam risco muito elevado.
O risco de incêndio determinado pelo IM engloba cinco níveis, variando entre "reduzido" e "máximo". O seu cálculo é feito com base nos valores observados às 13.00 horas, na temperatura do ar, na humidade relativa, na velocidade do vento e na quantidade de precipitação ocorrida nas últimas 24 horas.

De acordo com a informação disponibilizada pelo site da Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) na sexta-feira foi o dia com maior número de fogos desde o início do mês, tendo-se registado 236 incêndios florestais, que foram combatidos por 2.393 bombeiros, apoiados por 608 veículos.
A ANPC alertou na quarta-feira para o aumento previsível dos incêndios florestais, tendo decidido activar o alerta Amarelo do Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Florestais entre as 12 horas de quinta-feira e as 20 horas de segunda.  


Segundo o IM, durante os próximos dias o estado do tempo em Portugal Continental e na Madeira será "influenciado por uma massa de ar quente e seco, transportada na circulação de um anticiclone localizado a nordeste dos Açores".
 
Para Beja e Évora aguardam-se este sábado as temperaturas mais elevadas, com máximas de 39 graus Celsius, seguidas de Braga com 38.º.

Para Portalegre e Castelo Branco esperam-se 37.º, Lisboa, Coimbra, Vila Real e Bragança deverão ter 36.º, Viseu 35.º, Leiria 34.º, Guarda 33.º, Faro, Porto e Viana do castelo 32.º e Sines 30.º.

Este aviso amarelo, o segundo menos grave de uma escala de quatro, prolonga-se até ao final do dia de domingo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 11:06

Sábado, 25.06.11

Incêndios Ativos às 11:06

Sem Título

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 11:06

Sábado, 25.06.11

Bombeiros Combatem Incêndio em Mato no Concelho de Vieira do Minho

Os bombeiros combatem desde de manhã um incêndio em mato no concelho de Vieira do Minho, no distrito de braga, com duas frentes activas.
  
As chamas estão a consumir uma zona de mato no Lugar da Sr.ª da Lapa (Soutelo)

Um incêndio está a progredir em mato no Lugar da Sr.ª da Lapa (Soutelo), no concelho de Vieira do Minho, em Braga, desde as 07h00 de hoje, revela a página da Proteção Civil na Internet.

De acordo com a mesma fonte, às 08:00, o incêndio tinha uma frente ativa e uma outra dominada.
No combate estão 31 bombeiros e nove veículos operacionais.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 11:00

Sábado, 25.06.11

Bombeiros Combatem Incêndio em Mato no Concelho de Vieira do Minho

Os bombeiros combatem desde de manhã um incêndio em mato no concelho de Vieira do Minho, no distrito de braga, com duas frentes activas.
  
As chamas estão a consumir uma zona de mato no Lugar da Sr.ª da Lapa (Soutelo)

Um incêndio está a progredir em mato no Lugar da Sr.ª da Lapa (Soutelo), no concelho de Vieira do Minho, em Braga, desde as 07h00 de hoje, revela a página da Proteção Civil na Internet.

De acordo com a mesma fonte, às 08:00, o incêndio tinha uma frente ativa e uma outra dominada.
No combate estão 31 bombeiros e nove veículos operacionais.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 11:00

Sábado, 25.06.11

Governo Não "Mexe" no Dispositivo de Combate aos Fogos

O ministro da Administração Interna recorreu ao ditado popular "em tempo de guerra não se limpam armas" para reforçar a decisão de, em pleno período crítico de fogos florestais, não "mexer em tudo o que está previsto, organizado e planeado" pela Protecção Civil.

Miguel Macedo adiantou que "o dispositivo que estava montado continua absolutamente intocável em todos os seus aspectos" e assumiu que a "prioridade política" é ter este ano "menos fogos e menos área ardida".

O ministro falava aos jornalistas, ontem, no final de uma reunião com a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC), em Carnaxide, Oeiras, para avaliar o dispositivo de combate aos incêndios florestais. Miguel Macedo adiantou ter recebido garantias de que o dispositivo no terreno - 41 meios aéreos (menos 15 que no ano passado) e 9210 elementos - é "o necessário para a época que se avizinha". E explicou que o objectivo da sua primeira deslocação como governante à ANPC foi o de dar um "sinal político de homenagem a um dos interesses nacionais mais fundamentais do momento".

No entanto, o novo responsável pela pasta da Administração Interna não esclareceu se esta área vai passar para o Ministério da Defesa, como estava previsto no programa eleitoral do PSD. Também se escusou a "antecipar a notícia" sobre a eventual nomeação, para o seu ministério, de um secretário de Estado da Protecção Civil.

A época mais crítica de incêndios florestais só começa a 1 de Julho, mas o calor dos últimos dias tem dado que fazer às corporações de bombeiros do país. O feriado de quinta-feira foi o que registou mais ocorrências, 160, do total de 1290 que estão até agora contabilizadas. No entanto, a Protecção Civil já alertou para as temperaturas elevadas que se vão fazer sentir este fim-de-semana, com os termómetros a chegarem aos 40 graus Celsius nalguns distritos.

Ontem, os concelhos de Ponte de Lima, Gondomar, Maia e Oliveira de Azeméis viveram os casos mais complicados do dia. À hora do fecho desta edição permaneciam activos os incêndios em Loureiro (Oliveira de Azeméis) e Frejufe (Maia), que mobilizavam no seu conjunto 99 bombeiros, apoiados por 31 viaturas.

por Andrea Cruz
fonte: Público

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 10:58

Sábado, 25.06.11

Governo Não "Mexe" no Dispositivo de Combate aos Fogos

O ministro da Administração Interna recorreu ao ditado popular "em tempo de guerra não se limpam armas" para reforçar a decisão de, em pleno período crítico de fogos florestais, não "mexer em tudo o que está previsto, organizado e planeado" pela Protecção Civil.

Miguel Macedo adiantou que "o dispositivo que estava montado continua absolutamente intocável em todos os seus aspectos" e assumiu que a "prioridade política" é ter este ano "menos fogos e menos área ardida".

O ministro falava aos jornalistas, ontem, no final de uma reunião com a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC), em Carnaxide, Oeiras, para avaliar o dispositivo de combate aos incêndios florestais. Miguel Macedo adiantou ter recebido garantias de que o dispositivo no terreno - 41 meios aéreos (menos 15 que no ano passado) e 9210 elementos - é "o necessário para a época que se avizinha". E explicou que o objectivo da sua primeira deslocação como governante à ANPC foi o de dar um "sinal político de homenagem a um dos interesses nacionais mais fundamentais do momento".

No entanto, o novo responsável pela pasta da Administração Interna não esclareceu se esta área vai passar para o Ministério da Defesa, como estava previsto no programa eleitoral do PSD. Também se escusou a "antecipar a notícia" sobre a eventual nomeação, para o seu ministério, de um secretário de Estado da Protecção Civil.

A época mais crítica de incêndios florestais só começa a 1 de Julho, mas o calor dos últimos dias tem dado que fazer às corporações de bombeiros do país. O feriado de quinta-feira foi o que registou mais ocorrências, 160, do total de 1290 que estão até agora contabilizadas. No entanto, a Protecção Civil já alertou para as temperaturas elevadas que se vão fazer sentir este fim-de-semana, com os termómetros a chegarem aos 40 graus Celsius nalguns distritos.

Ontem, os concelhos de Ponte de Lima, Gondomar, Maia e Oliveira de Azeméis viveram os casos mais complicados do dia. À hora do fecho desta edição permaneciam activos os incêndios em Loureiro (Oliveira de Azeméis) e Frejufe (Maia), que mobilizavam no seu conjunto 99 bombeiros, apoiados por 31 viaturas.

por Andrea Cruz
fonte: Público

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 10:58

Sábado, 25.06.11

Conselho de Protecção Civil Repudia Possibilidade de Extinção do GIPS

O Conselho Português de Protecção Civil repudia a ideia de extinção do Grupo de Intervenção Protecção e Socorro (GIPS) da GNR defendida pela Liga dos Bombeiros Portugueses, dizendo que é a única unidade de reserva específica para determinadas situações de catástrofe.

Em comunicado divulgado esta sexta-feira e assinado pelo presidente João Paulo da Encarnação, o Conselho refere que "não reconhece aos bombeiros portugueses a qualificação resultante do quadro de exigência, rigor e disciplina militar, que distingue os militares de operações especiais do Grupo de Intervenção em Protecção e Socorro [GIPS], da Guarda Nacional Republicana (GNR)".

O presidente da mesa de congressos da Liga dos Bombeiros Portugueses, Jaime Soares, defendeu na quinta-feira a extinção do GIPS da GNR e considerou que a "Protecção Civil é mais do que fogos florestais, que correspondem a sete por cento da actividade dos corpos de bombeiros". Por isso, Jaime Soares criticou as "superestruturas que são pagas 14 meses por ano e trabalham quatro meses", o que disse ser "inconcebível".

fonte: CM

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 10:56

Sábado, 25.06.11

Conselho de Protecção Civil Repudia Possibilidade de Extinção do GIPS

O Conselho Português de Protecção Civil repudia a ideia de extinção do Grupo de Intervenção Protecção e Socorro (GIPS) da GNR defendida pela Liga dos Bombeiros Portugueses, dizendo que é a única unidade de reserva específica para determinadas situações de catástrofe.

Em comunicado divulgado esta sexta-feira e assinado pelo presidente João Paulo da Encarnação, o Conselho refere que "não reconhece aos bombeiros portugueses a qualificação resultante do quadro de exigência, rigor e disciplina militar, que distingue os militares de operações especiais do Grupo de Intervenção em Protecção e Socorro [GIPS], da Guarda Nacional Republicana (GNR)".

O presidente da mesa de congressos da Liga dos Bombeiros Portugueses, Jaime Soares, defendeu na quinta-feira a extinção do GIPS da GNR e considerou que a "Protecção Civil é mais do que fogos florestais, que correspondem a sete por cento da actividade dos corpos de bombeiros". Por isso, Jaime Soares criticou as "superestruturas que são pagas 14 meses por ano e trabalham quatro meses", o que disse ser "inconcebível".

fonte: CM

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 10:56

Sábado, 25.06.11

Artur Lima Critica Protecção Civil

Em visita à frequesia dos Altares, em Angra do Heroísmo, Artur Lima disse que “as dificuldades que aqui encontramos devem-se ao não apoio da Protecção Civil, porque o seu Presidente não tem feito caso dos apelos que lhe têm sido feitos".

Artur Lima, presidente do CDS-PP dos Açores, no âmbito de uma visita de dois dias à ilha Terceira, criticou o Serviço Regional de Protecção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA) e, sobretudo, do seu actual Presidente.

No final da visita apontou que “viemos aos Altares porque tínhamos uma preocupação: disseram-nos que este quartel de Bombeiros iria fechar o que seria uma perda grande para a freguesia e para as seis freguesias dos dois concelhos a quem dão apoio. Recebemos da parte da direcção dos Bombeiros que o quartel não vai fechar, mas que têm várias dificuldades".

"Não compreendo, e isto é uma crítica que faço ao SRPCBA e sobretudo ao seu Presidente, é o critério que tem para atribuição de meios humanos aos Bombeiros. Faltam para aqui quatro pessoas, já foram feitos pedidos reiterados e o Senhor Presidente da SRPCBA não responde. As dificuldades que aqui encontramos devem-se ao não apoio da Protecção Civil, porque o seu Presidente não tem feito caso dos apelos que lhe têm sido feitos, inclusivamente, pelos Presidentes de Junta e pela Direcção dos Bombeiros de Angra", disse.

Depois da visita às instalações e ouvidas as principais dificuldades: "A Protecção Civil é um serviço faustoso, com carros faustosos, que fazem contratos de milhares de euros – ainda há bem pouco tempo meteram um quadro superior a ganhar milhares de euros por mês –, pelo que me cria dificuldades perceber como é que o Presidente do SRPCBA não tem forma de resolver um problema de apoio para a contratação de quatro bombeiros para que este quartel funcione todo o dia", referiu o Líder Parlamentar.

fonte: Jornal Diário

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 10:54

Sábado, 25.06.11

Artur Lima Critica Protecção Civil

Em visita à frequesia dos Altares, em Angra do Heroísmo, Artur Lima disse que “as dificuldades que aqui encontramos devem-se ao não apoio da Protecção Civil, porque o seu Presidente não tem feito caso dos apelos que lhe têm sido feitos".

Artur Lima, presidente do CDS-PP dos Açores, no âmbito de uma visita de dois dias à ilha Terceira, criticou o Serviço Regional de Protecção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA) e, sobretudo, do seu actual Presidente.

No final da visita apontou que “viemos aos Altares porque tínhamos uma preocupação: disseram-nos que este quartel de Bombeiros iria fechar o que seria uma perda grande para a freguesia e para as seis freguesias dos dois concelhos a quem dão apoio. Recebemos da parte da direcção dos Bombeiros que o quartel não vai fechar, mas que têm várias dificuldades".

"Não compreendo, e isto é uma crítica que faço ao SRPCBA e sobretudo ao seu Presidente, é o critério que tem para atribuição de meios humanos aos Bombeiros. Faltam para aqui quatro pessoas, já foram feitos pedidos reiterados e o Senhor Presidente da SRPCBA não responde. As dificuldades que aqui encontramos devem-se ao não apoio da Protecção Civil, porque o seu Presidente não tem feito caso dos apelos que lhe têm sido feitos, inclusivamente, pelos Presidentes de Junta e pela Direcção dos Bombeiros de Angra", disse.

Depois da visita às instalações e ouvidas as principais dificuldades: "A Protecção Civil é um serviço faustoso, com carros faustosos, que fazem contratos de milhares de euros – ainda há bem pouco tempo meteram um quadro superior a ganhar milhares de euros por mês –, pelo que me cria dificuldades perceber como é que o Presidente do SRPCBA não tem forma de resolver um problema de apoio para a contratação de quatro bombeiros para que este quartel funcione todo o dia", referiu o Líder Parlamentar.

fonte: Jornal Diário

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 10:54

Sábado, 25.06.11

Concelho de Vidigueira Tem Posto Avançado de Protecção Civil

Está a funcionar a partir de hoje, em Pedrógão, o posto avançado de protecção civil.

Esta infra-estrutura destina-se à emergência pré-hospitalar, salvamento e resgate aquático, e combate a incêndios.

Manuel Narra, presidente da Câmara de Vidigueira, referiu que este posto surge da necessidade de dar uma resposta não só a eventuais problemas ocorridos na barragem de Pedrógão como a focos de incêndio verificados na Serra do Mendro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 10:52

Sábado, 25.06.11

Concelho de Vidigueira Tem Posto Avançado de Protecção Civil

Está a funcionar a partir de hoje, em Pedrógão, o posto avançado de protecção civil.

Esta infra-estrutura destina-se à emergência pré-hospitalar, salvamento e resgate aquático, e combate a incêndios.

Manuel Narra, presidente da Câmara de Vidigueira, referiu que este posto surge da necessidade de dar uma resposta não só a eventuais problemas ocorridos na barragem de Pedrógão como a focos de incêndio verificados na Serra do Mendro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 10:52

Sábado, 25.06.11

Floresta Ardida Mais Que Duplicou Este Ano

Incêndios: Vaga de calor até 40º é o primeiro teste da época aos bombeiros 

A vaga de calor, que nalgumas regiões atingirá os 40 graus nos próximos dias, é o primeiro grande teste do ano no combate aos fogos. Isto numa altura em que o número de incêndios e a área de floresta e mato destruída registam já um aumento significativo em relação a 2010. Os dados mais recentes da Autoridade Florestal Nacional (AFN) indicam que o total ardido é superior à média dos últimos dez anos.
O relatório de Junho da AFN, que faz o balanço de 1 de Janeiro a 31 de Maio, revela que o número de fogos quase duplicou (+90,5%) e a área ardida aumentou duas vezes e meia (+145%). Ou seja, houve mais 1747 incêndios e o terreno queimado foi superior em 3999 hectares. Estes dados, a par da restruturação da Protecção e Socorro, estão a preocupar os bombeiros, cuja Liga reuniu o Conselho Nacional ontem, em Ourém, para discutir a adopção de medidas - entre elas o fim dos GIPS da GNR - que evitem o desperdício e a duplicação de meios.

A AFN destaca que, comparando "os registos do corrente ano com os valores médios do decénio anterior, registaram-se menos 479 ocorrências (-11%), tendo, contudo, ardido mais 945 hectares de espaços florestais (+16%)". O distrito do Porto registou o maior número de ocorrências e os distritos de Viana do Castelo, Vila Real e Braga contabilizaram no conjunto mais de metade do total da área ardida.
O mês de Abril foi o que registou os piores resultados, ultrapassando as médias do último decénio em número de incêndios e de área ardida. Esta mais do que duplicou. Os reacendimentos também subiram bastante, de uma média de 85 entre Janeiro e Maio dos anos anteriores para 200 este ano.

A AFN destaca as temperaturas elevadas, sobretudo em Maio - os valores mais altos desde 1931, segundo o Instituto de Meteorologia - para salientar que, apesar disso, neste mês a área ardida foi inferior à média, embora o número de fogos tenha passado de 185 para 813.
COMBATE COM MEIOS REDUZIDOS
O combate aos fogos conta este ano com 41 meios aéreos e 9210 elementos na fase Charlie, a mais crítica, uma diminuição em relação a 2010 devido à "contenção da despesa pública". O dispositivo é constituído, entre 1 de Julho e 30 de Setembro, por 34 helicópteros médios e ligeiros para ataque inicial, cinco helicópteros pesados e dois aviões médios anfíbios. Os meios terrestres foram reduzidos entre 3% e 8%, conforme a fase. Em 2010, estiveram operacionais na fase Charlie 9985 elementos, 2177 veículos e 56 meios aéreos. Entretanto, a crise que afecta as empresas e os quadros no limite levam a que menos patrões deixem sair do trabalho os bombeiros voluntários. "É um problema novo que em algumas situações vai afectar a operacionalidade", afirmou ao CM Fernando Farreca, comandante dos Bombeiros Voluntários de Oliveira de Frades, explicando: "Numa altura em que o desemprego alastra, os que têm um trabalho não estão para o pôr em causa para ir apagar fogo."
PEDIDA EXTINÇÃO DOS GISP/GNR
Jaime Soares, dirigente da Liga dos Bombeiros Portugueses e responsável da Associação Nacional de Municípios pela Protecção Civil, defendeu ontem a extinção do Grupo de Intervenção Protecção e Socorro (GIPS) da GNR. São uma estrutura que "nem a própria GNR pediu" e que, "se lhes perguntassem, prescindiam dela", disse.
TEMPERATURAS SOBEM A PIQUE
As temperaturas vão ter um aumento acentuado até domingo, podendo oscilar entre os 35 e 40 graus, em particular nas regiões de Lisboa e Vale do Tejo e Alentejo. As temperaturas mínimas serão superiores a 20 graus. O risco de incêndio abrange todo o País. A exposição solar deve limitar-se aos períodos antes das 11h00 e após as 17h00. 

por Carlos Ferreira / L.O.
fonte: CM

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 10:49

Sábado, 25.06.11

Floresta Ardida Mais Que Duplicou Este Ano

Incêndios: Vaga de calor até 40º é o primeiro teste da época aos bombeiros 

A vaga de calor, que nalgumas regiões atingirá os 40 graus nos próximos dias, é o primeiro grande teste do ano no combate aos fogos. Isto numa altura em que o número de incêndios e a área de floresta e mato destruída registam já um aumento significativo em relação a 2010. Os dados mais recentes da Autoridade Florestal Nacional (AFN) indicam que o total ardido é superior à média dos últimos dez anos.
O relatório de Junho da AFN, que faz o balanço de 1 de Janeiro a 31 de Maio, revela que o número de fogos quase duplicou (+90,5%) e a área ardida aumentou duas vezes e meia (+145%). Ou seja, houve mais 1747 incêndios e o terreno queimado foi superior em 3999 hectares. Estes dados, a par da restruturação da Protecção e Socorro, estão a preocupar os bombeiros, cuja Liga reuniu o Conselho Nacional ontem, em Ourém, para discutir a adopção de medidas - entre elas o fim dos GIPS da GNR - que evitem o desperdício e a duplicação de meios.

A AFN destaca que, comparando "os registos do corrente ano com os valores médios do decénio anterior, registaram-se menos 479 ocorrências (-11%), tendo, contudo, ardido mais 945 hectares de espaços florestais (+16%)". O distrito do Porto registou o maior número de ocorrências e os distritos de Viana do Castelo, Vila Real e Braga contabilizaram no conjunto mais de metade do total da área ardida.
O mês de Abril foi o que registou os piores resultados, ultrapassando as médias do último decénio em número de incêndios e de área ardida. Esta mais do que duplicou. Os reacendimentos também subiram bastante, de uma média de 85 entre Janeiro e Maio dos anos anteriores para 200 este ano.

A AFN destaca as temperaturas elevadas, sobretudo em Maio - os valores mais altos desde 1931, segundo o Instituto de Meteorologia - para salientar que, apesar disso, neste mês a área ardida foi inferior à média, embora o número de fogos tenha passado de 185 para 813.
COMBATE COM MEIOS REDUZIDOS
O combate aos fogos conta este ano com 41 meios aéreos e 9210 elementos na fase Charlie, a mais crítica, uma diminuição em relação a 2010 devido à "contenção da despesa pública". O dispositivo é constituído, entre 1 de Julho e 30 de Setembro, por 34 helicópteros médios e ligeiros para ataque inicial, cinco helicópteros pesados e dois aviões médios anfíbios. Os meios terrestres foram reduzidos entre 3% e 8%, conforme a fase. Em 2010, estiveram operacionais na fase Charlie 9985 elementos, 2177 veículos e 56 meios aéreos. Entretanto, a crise que afecta as empresas e os quadros no limite levam a que menos patrões deixem sair do trabalho os bombeiros voluntários. "É um problema novo que em algumas situações vai afectar a operacionalidade", afirmou ao CM Fernando Farreca, comandante dos Bombeiros Voluntários de Oliveira de Frades, explicando: "Numa altura em que o desemprego alastra, os que têm um trabalho não estão para o pôr em causa para ir apagar fogo."
PEDIDA EXTINÇÃO DOS GISP/GNR
Jaime Soares, dirigente da Liga dos Bombeiros Portugueses e responsável da Associação Nacional de Municípios pela Protecção Civil, defendeu ontem a extinção do Grupo de Intervenção Protecção e Socorro (GIPS) da GNR. São uma estrutura que "nem a própria GNR pediu" e que, "se lhes perguntassem, prescindiam dela", disse.
TEMPERATURAS SOBEM A PIQUE
As temperaturas vão ter um aumento acentuado até domingo, podendo oscilar entre os 35 e 40 graus, em particular nas regiões de Lisboa e Vale do Tejo e Alentejo. As temperaturas mínimas serão superiores a 20 graus. O risco de incêndio abrange todo o País. A exposição solar deve limitar-se aos períodos antes das 11h00 e após as 17h00. 

por Carlos Ferreira / L.O.
fonte: CM

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 10:49

Sábado, 25.06.11

Nuvem de Cinza Cobre o Porto

Combate: Norte foi a região mais atingida pelas chamas

Ontem foi o pior dia do ano no que se refere a incêndios florestais. A vaga de calor que atinge o País fez com que o número de fogos não parasse de aumentar. Só ontem, os bombeiros combateram 208 incêndios, segundo dados da Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC). A região Norte do País foi a mais atingida.

Em Gondomar, o fogo começou numa mata, ainda na noite de São João, mas os bombeiros não foram de imediato chamados ao local porque os moradores terão desvalorizado a situação. Só de manhã é que o alerta terá chegado aos Bombeiros de Valbom e aos Sapadores do Porto, quando as chamas já estavam perto de habitações. Alguns moradores dizem que um balão da festa poderá ter estado na origem do incêndio.

Com o vento forte, o fogo alastrou para Campanhã, até à rua de Furamontes. Os bombeiros lutaram durante várias horas até o incêndio ter sido considerado extinto. Nenhuma habitação ficou afectada – apenas uma área florestal foi consumida pelas chamas –, mas o Porto esteve coberto por uma densa nuvem de cinza por algumas horas. Os moradores da rua ficaram em pânico com a aproximação das labaredas. "Nunca vi um incêndio assim, nem umas chamas tão altas", disse Luís Santos ao CM, ainda assustado com a proximidade do incêndio.

Um outro fogo, também em Gondomar, mas no lugar de Quintas, ainda ameaçou habitações, mas foi dominado a tempo.

No lugar da Minhoteira, em Oliveira de Azeméis, e em Frejufe, na Maia, continuavam activos dois incêndios à hora de fecho desta edição. De acordo com Paulo Vitória, comandante dos Bombeiros de Oliveira de Azeméis, os focos estavam separados por 400 metros. Na impossibilidade de entrar pelo meio das duas frentes, a corporação tinha dificuldades em extinguir o fogo, que consumia mata e eucaliptos. Ainda segundo o comandante, o incêndio dirigia-se para um campo de milho.

Devido às altas temperaturas previstas, a Protecção Civil mantém activo o alerta amarelo para todo o fim-de-semana.

MINISTRO DIZ QUE "EM TEMPO DE GUERRA NÃO SE LIMPAM ARMAS"

"O dispositivo que está montado continua absolutamente intocável. Não se vai mexer em nada. Como diz o povo, em tempo de guerra não se limpam armas", garantiu ontem Miguel Macedo. O novo ministro da Administração Interna reuniu--se, na sede da Protecção Civil, durante cerca de duas horas, com os vários agentes envolvidos no combate aos fogos florestais, que, apesar dos cortes, "garantiram que o dispositivo actual é o necessário para a época que se avizinha".

Miguel Macedo fez questão de sublinhar que não foi por acaso que escolheu a Autoridade de Protecção Civil para primeira deslocação, explicando que o combate aos fogos florestais "é uma prioridade política e nacional". E garantiu que a extinção do cargo de governador civil não põe em causa o combate aos fogos, porque "em cada distrito há um responsável, que não é o governador civil, pelas operações, que têm a ver com o sistema de protecção civil e incêndios". 
por Catarina Gomes Sousa com C.F. / L.M.
fonte: CM

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 10:46

Sábado, 25.06.11

Só Temos Dois Aviões Para Combater Fogos

Temperaturas acima dos 30 graus em quase todo o país, redução substancial da humidade do ar e vento acima dos 30 quilómetros/hora: estão reunidas as condições para que seja um fim-de-semana infernal para os bombeiros. E com menos meios para apagar fogos.

A Autoridade Nacional de Protecção Civil pôs todos os distritos de Portugal Continental em alerta amarelo devido às altas temperaturas que se vão sentir até segunda-feira e, de acordo com cálculos do Instituto de Meteorologia, dois terços do país está com risco médio a elevado de incêndio. Há menos meios para combater os fogos, o que é uma "preocupação adicional " para a Liga dos Bombeiros Portugueses.

Ler mais na edição e-paper ou na edição impressa

fonte: JN

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 10:41

Sábado, 25.06.11

Só Temos Dois Aviões Para Combater Fogos

Temperaturas acima dos 30 graus em quase todo o país, redução substancial da humidade do ar e vento acima dos 30 quilómetros/hora: estão reunidas as condições para que seja um fim-de-semana infernal para os bombeiros. E com menos meios para apagar fogos.

A Autoridade Nacional de Protecção Civil pôs todos os distritos de Portugal Continental em alerta amarelo devido às altas temperaturas que se vão sentir até segunda-feira e, de acordo com cálculos do Instituto de Meteorologia, dois terços do país está com risco médio a elevado de incêndio. Há menos meios para combater os fogos, o que é uma "preocupação adicional " para a Liga dos Bombeiros Portugueses.

Ler mais na edição e-paper ou na edição impressa

fonte: JN

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 10:41

Sábado, 25.06.11

Duarte Caldeira Candidato a Presidente da Mesa dos Congressos na Lista De Jaime Soares

Duarte Caldeira, presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP), aceitou integrar a candidatura "Pelos Bombeiros, Por Portugal", na qualidade de candidato à presidência da Mesa dos Congressos.

A decisão foi anunciada em mensagem enviada aos titulares dos órgãos da confederação, onde aquele responsável refere ter reunido com os candidatos Jaime Marta Soares e Rebelo Marinho e identificado "um ponto de efectiva fractura nos objectivos programáticos de ambos, nomeadamente quanto à estrutura interna da LBP".

Em causa está o regime defendido por cada um dos candidatos relativamente ao exercício do cargo de presidente do Conselho Executivo. Para Jaime Marta Soares, a gratuitidade constitui um "princípio" e "ponto de honra do seu projecto". Quanto a Rebelo Marinho, também de acordo com o teor da mensagem de Duarte Caldeira, "é questão de princípio a defesa do exercício do mandato de presidente do Conselho Executivo em regime remunerado".

O actual presidente da LBP discorda da posição assumida pelo candidato Rebelo Marinho e sublinha: "não me parece uma opção consentânea com a actual doutrina estatutária nem com a realidade envolvente".

Duarte Caldeira foi anteriormente convidado por ambas as candidaturas e havia decidido não integrar qualquer lista. Porém, devido àquilo que diz ser uma "questão de princípio essencial", e após "avaliar os objectivos programáticos de ambos os candidatos, com a atenção e a proximidade que, até então, não tinha feito", entendeu "não ficar de fora no processo de escolha que se coloca neste momento a todos os que intervêm na estrutura associativa da LBP", pondo de parte "qualquer posição de comodismo fácil e unanimista".

Já no que se refere à sua integração na candidatura liderada pelo comandante Jaime Marta Soares, o ainda presidente da Liga dá conta da sua "indisponibilidade para participar em qualquer acção de campanha", uma vez tendo como intenção, até ao fim do mandato, "manter uma postura institucional isenta".

fonte: pelosbombeirosporportugal.blogspot.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 10:38

Sábado, 25.06.11

Duarte Caldeira Candidato a Presidente da Mesa dos Congressos na Lista De Jaime Soares

Duarte Caldeira, presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP), aceitou integrar a candidatura "Pelos Bombeiros, Por Portugal", na qualidade de candidato à presidência da Mesa dos Congressos.

A decisão foi anunciada em mensagem enviada aos titulares dos órgãos da confederação, onde aquele responsável refere ter reunido com os candidatos Jaime Marta Soares e Rebelo Marinho e identificado "um ponto de efectiva fractura nos objectivos programáticos de ambos, nomeadamente quanto à estrutura interna da LBP".

Em causa está o regime defendido por cada um dos candidatos relativamente ao exercício do cargo de presidente do Conselho Executivo. Para Jaime Marta Soares, a gratuitidade constitui um "princípio" e "ponto de honra do seu projecto". Quanto a Rebelo Marinho, também de acordo com o teor da mensagem de Duarte Caldeira, "é questão de princípio a defesa do exercício do mandato de presidente do Conselho Executivo em regime remunerado".

O actual presidente da LBP discorda da posição assumida pelo candidato Rebelo Marinho e sublinha: "não me parece uma opção consentânea com a actual doutrina estatutária nem com a realidade envolvente".

Duarte Caldeira foi anteriormente convidado por ambas as candidaturas e havia decidido não integrar qualquer lista. Porém, devido àquilo que diz ser uma "questão de princípio essencial", e após "avaliar os objectivos programáticos de ambos os candidatos, com a atenção e a proximidade que, até então, não tinha feito", entendeu "não ficar de fora no processo de escolha que se coloca neste momento a todos os que intervêm na estrutura associativa da LBP", pondo de parte "qualquer posição de comodismo fácil e unanimista".

Já no que se refere à sua integração na candidatura liderada pelo comandante Jaime Marta Soares, o ainda presidente da Liga dá conta da sua "indisponibilidade para participar em qualquer acção de campanha", uma vez tendo como intenção, até ao fim do mandato, "manter uma postura institucional isenta".

fonte: pelosbombeirosporportugal.blogspot.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 10:38

Sábado, 25.06.11

Jaime Soares Abandona Funções Presidente da Mesa de Congressos da LBP

Durante os trabalhos do Conselho Nacional da Liga dos Bombeiros Portugueses, reunido em Ourém, o comandante Jaime Marta anunciou oficialmente que, por sua exclusiva vontade e em nome da ética, cessará funções de presidente da Mesa dos Congressos, confirmando-se o que já havia manifestado na cidade de Vila Real, por ocasião do jantar-debate que juntou presidentes de direcção e comandantes de associações/corpos de bombeiros do distrito.

Segundo o candidato a presidência do Conselho Executivo da confederação, a decisão tomada sustenta-se também no facto de pretender estar em "pé de igualdade" com o seu opositor, Rebelo Marinho. E faz votos para que, no Congresso e no período que o antecederá, "tudo se processe com elevação pessoal e institucional".

"Não seria correcto da minha parte manter-me na presidência dos trabalhos do Congresso eleitoral, sendo simultaneamente candidato. Por esta razão, e pese embora nenhuma norma regulamentar assim obrigue, entendi cessar as funções de presidente da Mesa dos Congressos. Em Peso da Régua, voltarei a ocupar lugar na plateia, entre os demais congressistas, situação na qual permaneci durante muitos anos, o que muito me honra e satisfaz igualmente a minha inesgotável vontade de participação" - frisou o comandante.

fonte: pelosbombeirosporportugal.blogspot.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 10:36

Sábado, 25.06.11

Jaime Soares Abandona Funções Presidente da Mesa de Congressos da LBP

Durante os trabalhos do Conselho Nacional da Liga dos Bombeiros Portugueses, reunido em Ourém, o comandante Jaime Marta anunciou oficialmente que, por sua exclusiva vontade e em nome da ética, cessará funções de presidente da Mesa dos Congressos, confirmando-se o que já havia manifestado na cidade de Vila Real, por ocasião do jantar-debate que juntou presidentes de direcção e comandantes de associações/corpos de bombeiros do distrito.

Segundo o candidato a presidência do Conselho Executivo da confederação, a decisão tomada sustenta-se também no facto de pretender estar em "pé de igualdade" com o seu opositor, Rebelo Marinho. E faz votos para que, no Congresso e no período que o antecederá, "tudo se processe com elevação pessoal e institucional".

"Não seria correcto da minha parte manter-me na presidência dos trabalhos do Congresso eleitoral, sendo simultaneamente candidato. Por esta razão, e pese embora nenhuma norma regulamentar assim obrigue, entendi cessar as funções de presidente da Mesa dos Congressos. Em Peso da Régua, voltarei a ocupar lugar na plateia, entre os demais congressistas, situação na qual permaneci durante muitos anos, o que muito me honra e satisfaz igualmente a minha inesgotável vontade de participação" - frisou o comandante.

fonte: pelosbombeirosporportugal.blogspot.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 10:36

Sábado, 25.06.11

Coimbra: Fanfarra dos Voluntários Recebe Instrumentos

No âmbito da reactivação da fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Coimbra, a corporação recebeu, no dia 17, dez instrumentos musicais, dos quais quatro clarins, oferecidos pela Junta de Freguesia de Santa Cruz, e dois timbalões e quatro caixas dados pela ourivesaria Ágata.

O presidente da Direcção da Associação Humanitária, João Silva, sublinhou este acto de generosidade para com os bombeiros e o entusiasmo que está a suscitar a efectiva estruturação da fanfarra, a cargo do sub-chefe Cordeiro, com o apoio do comandante da corporação, Fernando Nobre.

O presidente da Junta de Freguesia de Santa Cruz, Pinto dos Santos, aproveitou a ocasião para agradecer e sublinhar o facto de os Bombeiros Voluntários terem decidido manter o seu quartel na “Baixa” da cidade, enquanto António Cruz, da ourivesaria Ágata, que está a assinalar 30 anos, disse sentir-se “feliz por, neste tempo triste, contribuir para a animação”.

fonte: Campeão das Províncias

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 10:33

Sábado, 25.06.11

Coimbra: Fanfarra dos Voluntários Recebe Instrumentos

No âmbito da reactivação da fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Coimbra, a corporação recebeu, no dia 17, dez instrumentos musicais, dos quais quatro clarins, oferecidos pela Junta de Freguesia de Santa Cruz, e dois timbalões e quatro caixas dados pela ourivesaria Ágata.

O presidente da Direcção da Associação Humanitária, João Silva, sublinhou este acto de generosidade para com os bombeiros e o entusiasmo que está a suscitar a efectiva estruturação da fanfarra, a cargo do sub-chefe Cordeiro, com o apoio do comandante da corporação, Fernando Nobre.

O presidente da Junta de Freguesia de Santa Cruz, Pinto dos Santos, aproveitou a ocasião para agradecer e sublinhar o facto de os Bombeiros Voluntários terem decidido manter o seu quartel na “Baixa” da cidade, enquanto António Cruz, da ourivesaria Ágata, que está a assinalar 30 anos, disse sentir-se “feliz por, neste tempo triste, contribuir para a animação”.

fonte: Campeão das Províncias

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 10:33

Sábado, 25.06.11

Nazaré: Bombeiros Têm Novo Comandante a Partir de Julho

O chefe interino dos Bombeiros Voluntários da Nazaré terminou a formação necessária para assumir o cargo de comandante.

"Se tudo correr como previsto devo tomar posse a partir de 1 de julho" adiantou à Rádio Nazaré João Paulo Estrelinha. 
A posse, acrescentou, será "um ato simbólico, porque não estamos em altura para festas".

Entretanto, cinco elementos da corporação terminaram este fim de semana mais uma formação sobre "condução fora de estrada".

Um curso "importante para o teatro de operações, principalmente em incêndios florestais" considera o chefe interino.
Os bombeiros da Nazaré param agora, durante o verão, os cursos de formação, devido à época de aumento dos incêndios florestais.

A partir de setembro, há novos cursos de "desencarceramento e salvamento, a cargo da Escola Nacional de Bombeiros.

fonte: nazarefm

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 10:32

Sábado, 25.06.11

Nazaré: Bombeiros Têm Novo Comandante a Partir de Julho

O chefe interino dos Bombeiros Voluntários da Nazaré terminou a formação necessária para assumir o cargo de comandante.

"Se tudo correr como previsto devo tomar posse a partir de 1 de julho" adiantou à Rádio Nazaré João Paulo Estrelinha. 
A posse, acrescentou, será "um ato simbólico, porque não estamos em altura para festas".

Entretanto, cinco elementos da corporação terminaram este fim de semana mais uma formação sobre "condução fora de estrada".

Um curso "importante para o teatro de operações, principalmente em incêndios florestais" considera o chefe interino.
Os bombeiros da Nazaré param agora, durante o verão, os cursos de formação, devido à época de aumento dos incêndios florestais.

A partir de setembro, há novos cursos de "desencarceramento e salvamento, a cargo da Escola Nacional de Bombeiros.

fonte: nazarefm

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 10:32


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Junho 2011

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930




Tags

mais tags