Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

diariobombeiro



Sábado, 30.04.11

Torres Vedras: simulacro de sismo revela problemas

Comunicações falharam com contactos telefónicos desactualizados

A Protecção Civil de Torres Vedras promoveu esta quinta-feira, num cenário de sismo seguido de tsunami, o primeiro simulacro desde o ciclone que atingiu o concelho em 2009 para testar o novo plano municipal, registando falhas nas comunicações, noticia a Lusa.

«Foi o maior simulacro desde sempre e o primeiro desde o ciclone, com 13 cenários diferentes que revelaram problemas nas comunicações, com contactos telefónicos desatualizados», à semelhança do que aconteceu na intempérie de 2009, afirmou à agência Lusa o vice-presidente da câmara, Carlos Bernardes.

O exercício, que consistiu numa ocorrência fictícia de um sismo de magnitude moderada (5.0 e 5.9 na escala de Richter), seguido de um tsunami, teve a colaboração de pescadores e escolas do concelho e a participação de meia centena de pessoas das 16 entidades que têm assento na Comissão Municipal da Protecção Civil e ainda de meios da Marinha.

Além do alerta, foram testados os meios de busca e salvamento e de evacuação e também as comunicações.

O autarca disse tratar-se de um exercício importante para testar o novo plano municipal, em vigor desde dezembro.

O Plano Municipal de Emergência de Torres Vedras é um dos primeiros 22 planos de segunda geração do país aprovados e o terceiro no distrito de Lisboa, a par de Mafra e Alenquer, na sequência da nova directiva da Protecção Civil publicada em 2008.

Dos sete concelhos do Oeste atingidos pelos ventos ciclónicos de dezembro 2009, Torres Vedras foi o mais atingido. Seis hectares de estufas de hortícolas ficaram total ou parcialmente destruídos, bem como o parque de campismo de Santa Cruz, com rulotes viradas ao contrário.

O temporal provocou a queda de árvores e de cabos e postes de comunicações e de electricidade, deixando localidades sem luz durante 48 horas e estradas intransitáveis, além de estragos em habitações, armazéns agrícolas e instalações de empresas e de câmaras, cujos telhados voaram com a força dos ventos

fonte: TVI24

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 14:40

Sábado, 30.04.11

Torres Vedras: simulacro de sismo revela problemas

Comunicações falharam com contactos telefónicos desactualizados

A Protecção Civil de Torres Vedras promoveu esta quinta-feira, num cenário de sismo seguido de tsunami, o primeiro simulacro desde o ciclone que atingiu o concelho em 2009 para testar o novo plano municipal, registando falhas nas comunicações, noticia a Lusa.

«Foi o maior simulacro desde sempre e o primeiro desde o ciclone, com 13 cenários diferentes que revelaram problemas nas comunicações, com contactos telefónicos desatualizados», à semelhança do que aconteceu na intempérie de 2009, afirmou à agência Lusa o vice-presidente da câmara, Carlos Bernardes.

O exercício, que consistiu numa ocorrência fictícia de um sismo de magnitude moderada (5.0 e 5.9 na escala de Richter), seguido de um tsunami, teve a colaboração de pescadores e escolas do concelho e a participação de meia centena de pessoas das 16 entidades que têm assento na Comissão Municipal da Protecção Civil e ainda de meios da Marinha.

Além do alerta, foram testados os meios de busca e salvamento e de evacuação e também as comunicações.

O autarca disse tratar-se de um exercício importante para testar o novo plano municipal, em vigor desde dezembro.

O Plano Municipal de Emergência de Torres Vedras é um dos primeiros 22 planos de segunda geração do país aprovados e o terceiro no distrito de Lisboa, a par de Mafra e Alenquer, na sequência da nova directiva da Protecção Civil publicada em 2008.

Dos sete concelhos do Oeste atingidos pelos ventos ciclónicos de dezembro 2009, Torres Vedras foi o mais atingido. Seis hectares de estufas de hortícolas ficaram total ou parcialmente destruídos, bem como o parque de campismo de Santa Cruz, com rulotes viradas ao contrário.

O temporal provocou a queda de árvores e de cabos e postes de comunicações e de electricidade, deixando localidades sem luz durante 48 horas e estradas intransitáveis, além de estragos em habitações, armazéns agrícolas e instalações de empresas e de câmaras, cujos telhados voaram com a força dos ventos

fonte: TVI24

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 14:40

Sábado, 30.04.11

Marco de Canaveses: Acção de Formação e Entrega de Equipamentos

A Associação Portuguesa dos Bombeiros Voluntários vai realizar a partir das 08:00 horas de amanhã, no Quartel dos Bombeiros Voluntários de Marco de Canaveses uma acção de formação com Fogo Controlado e distribuição de Equipamento no âmbito da Prevenção e Combate aos Fogos Florestais.

Esta acção é custeada por duas empresas e tem o imprescindível apoio dos Bombeiros do Marco de Canaveses e de outras estruturas municipais.

A cerimónia servirá também para a entrega de Certificados de Formação e dos equipamentos para os Corpos de Bombeiros presentes, o que acontecerá cerca das 18h00, no Quartel dos Bombeiros Voluntários do Marco de Canaveses.

Estarão presentes Bombeiros Voluntários de todos os Distritos de Portugal, que foram indicados pelos Comandos dos Corpos de Bombeiros e com o apoio das Federações Distritais.

fonte: Jornal A Verdade
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 12:13

Sábado, 30.04.11

Marco de Canaveses: Acção de Formação e Entrega de Equipamentos

A Associação Portuguesa dos Bombeiros Voluntários vai realizar a partir das 08:00 horas de amanhã, no Quartel dos Bombeiros Voluntários de Marco de Canaveses uma acção de formação com Fogo Controlado e distribuição de Equipamento no âmbito da Prevenção e Combate aos Fogos Florestais.

Esta acção é custeada por duas empresas e tem o imprescindível apoio dos Bombeiros do Marco de Canaveses e de outras estruturas municipais.

A cerimónia servirá também para a entrega de Certificados de Formação e dos equipamentos para os Corpos de Bombeiros presentes, o que acontecerá cerca das 18h00, no Quartel dos Bombeiros Voluntários do Marco de Canaveses.

Estarão presentes Bombeiros Voluntários de todos os Distritos de Portugal, que foram indicados pelos Comandos dos Corpos de Bombeiros e com o apoio das Federações Distritais.

fonte: Jornal A Verdade
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 12:13

Sábado, 30.04.11

Bombeiros Voluntários do Marco de Canaveses: Cláudio Ferreira promete dar resposta à entrevista de Fernando Nazário ao Jornal A VERDADE

Cláudio Ferreira  considerou como "absurdas" as afirmações proferidas pelo actual Presidente da Direcção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Marco de Canaveses, Fernando Nazário, em entrevista publicada na edição de hoje do Jornal A VERDADE.
"Prometo dar um resposta cabal a todas afirmações absurdas mencionadas pelo actual Presidente da Direcção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Marco de Canaveses. De facto, para este tipo de noticias, há uma frase da autoria do Dr. Marinho Pinto, que aqui se aplica na perfeição “Os medíocres só se sentem fortes quando humilham – ou tentam humilhar –, os que julgam ser mais fracos”, referiu o ex-dirigente.
Recorde-se que Cláudio Ferreira saiu derrotado do acto eleitoral naquela instituição que ocorreu a 26 de Março, tendo saído vitoriosa a lista B, de Fernando Nazário.
Na entrevista, o novo presidente acusa a anterior direcção de má gestão e não pagamento de dívidas, tendo avançado com uma auditoria às contas.
Cláudio Ferreira contesta argumentos e responderá às afirmações de Nazário, em notícia a publicar na próxima edição do Jornal A VERDADE.

fonte: Jornal A Verdade

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 12:12

Sábado, 30.04.11

Bombeiros Voluntários do Marco de Canaveses: Cláudio Ferreira promete dar resposta à entrevista de Fernando Nazário ao Jornal A VERDADE

Cláudio Ferreira  considerou como "absurdas" as afirmações proferidas pelo actual Presidente da Direcção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Marco de Canaveses, Fernando Nazário, em entrevista publicada na edição de hoje do Jornal A VERDADE.
"Prometo dar um resposta cabal a todas afirmações absurdas mencionadas pelo actual Presidente da Direcção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Marco de Canaveses. De facto, para este tipo de noticias, há uma frase da autoria do Dr. Marinho Pinto, que aqui se aplica na perfeição “Os medíocres só se sentem fortes quando humilham – ou tentam humilhar –, os que julgam ser mais fracos”, referiu o ex-dirigente.
Recorde-se que Cláudio Ferreira saiu derrotado do acto eleitoral naquela instituição que ocorreu a 26 de Março, tendo saído vitoriosa a lista B, de Fernando Nazário.
Na entrevista, o novo presidente acusa a anterior direcção de má gestão e não pagamento de dívidas, tendo avançado com uma auditoria às contas.
Cláudio Ferreira contesta argumentos e responderá às afirmações de Nazário, em notícia a publicar na próxima edição do Jornal A VERDADE.

fonte: Jornal A Verdade

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 12:12

Sábado, 30.04.11

Bombeiros de Viatodos completam 27 anos e apresentam cumprimentos ao Presidente do Município de Barcelos

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Viatodos completou este fim-de-semana 27 anos de actividade.
A corporação foi recebida no edifício dos Paços do Concelho pelo Presidente do Município de Barcelos, em cerimónia de apresentação de saudações ao Executivo Municipal.

O Presidente da Câmara voltou a sublinhar a importância do voluntariado em Barcelos: «Nunca é demais lembrarmos o esforço destes homens e destas mulheres que dão muito da sua vida para socorrer a população. Reconheço o vosso espírito de missão e agradeço-vos o empenho e a vossa solidariedade.»

No dia em que a Associação completou mais um aniversário, Miguel Costa Gomes frisou a disponibilidade da Autarquia para continuar a atribuir o subsídio anual àquela instituição, mesmo que, lembrou o Presidente do Município, «a contenção orçamental seja um imperativo nesta fase». Um momento difícil que acaba por afectar a disponibilidade financeira da Câmara Municipal de Barcelos, o que, ainda assim, não levará a que os montantes atribuídos à Associação Humanitária dos Bombeiros de Viatodos venham a diminuir. «Seremos solidários com o vosso esforço e o vosso trabalho de voluntariado, por isso, não iremos diminuir o subsídio a atribuir à vossa instituição, ainda que os tempos sejam realmente muito difíceis».

Um cenário que, como explicou o Presidente, leva a que a nomeação do Comandante Operacional Municipal seja uma necessidade. «Estou a trabalhar pessoalmente para que o Comandante Operacional Municipal de Barcelos seja nomeado o quanto antes, pois esta é uma área muito importante do nosso Município.» Esta é, aliás, uma nomeação da exclusiva responsabilidade pessoal do Presidente da Câmara Municipal.

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Barcelos completou este fim-de-semana 27 anos, tendo efectuado, só no último ano, cerca de 18 mil serviços.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 12:09

Sábado, 30.04.11

Bombeiros de Viatodos completam 27 anos e apresentam cumprimentos ao Presidente do Município de Barcelos

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Viatodos completou este fim-de-semana 27 anos de actividade.
A corporação foi recebida no edifício dos Paços do Concelho pelo Presidente do Município de Barcelos, em cerimónia de apresentação de saudações ao Executivo Municipal.

O Presidente da Câmara voltou a sublinhar a importância do voluntariado em Barcelos: «Nunca é demais lembrarmos o esforço destes homens e destas mulheres que dão muito da sua vida para socorrer a população. Reconheço o vosso espírito de missão e agradeço-vos o empenho e a vossa solidariedade.»

No dia em que a Associação completou mais um aniversário, Miguel Costa Gomes frisou a disponibilidade da Autarquia para continuar a atribuir o subsídio anual àquela instituição, mesmo que, lembrou o Presidente do Município, «a contenção orçamental seja um imperativo nesta fase». Um momento difícil que acaba por afectar a disponibilidade financeira da Câmara Municipal de Barcelos, o que, ainda assim, não levará a que os montantes atribuídos à Associação Humanitária dos Bombeiros de Viatodos venham a diminuir. «Seremos solidários com o vosso esforço e o vosso trabalho de voluntariado, por isso, não iremos diminuir o subsídio a atribuir à vossa instituição, ainda que os tempos sejam realmente muito difíceis».

Um cenário que, como explicou o Presidente, leva a que a nomeação do Comandante Operacional Municipal seja uma necessidade. «Estou a trabalhar pessoalmente para que o Comandante Operacional Municipal de Barcelos seja nomeado o quanto antes, pois esta é uma área muito importante do nosso Município.» Esta é, aliás, uma nomeação da exclusiva responsabilidade pessoal do Presidente da Câmara Municipal.

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Barcelos completou este fim-de-semana 27 anos, tendo efectuado, só no último ano, cerca de 18 mil serviços.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 12:09

Sábado, 30.04.11

Açores: Governo vai apostar mais na Formação de Bombeiros e menos em Viaturas e Quartéis

Ponta Delgada, 29 abr (Lusa) -- O Governo Regional dos Açores revelou que vai apostar mais na formação e qualificação dos corpos de bombeiros do arquipélago, preparando-os para enfrentar os desafios da emergência médica, e menos em viaturas e quartéis.

"Vamos privilegiar cada vez mais a formação em emergência médica, em detrimento das viaturas e dos quartéis, que já respondem às necessidades", informou José Contente, secretário regional da Ciência, Tecnologia e Equipamentos, em declarações à Lusa.

José Contente, que falava à margem da reunião do Conselho Regional de Bombeiros, que decorreu hoje nas Lajes do Pico, frisou que "a fase agora não é de material, é de formação e qualificação".

Para o secretário regional, as corporações de bombeiros dos Açores, que desenvolvem a maior parte da sua atividade ao nível da emergência médica, estão conscientes dos novos desafios e pretendem dispor de "um corpo qualificado e com capacidade de resposta".

José Contente salientou que a aposta do executivo regional na formação dos corpos de bombeiros resulta dos "novos desafios" e da necessidade de os Açores "estarem a par dos parâmetros europeus" ao nível da resposta em situações de catástrofe.

"Tem havido um forte crescimento das catástrofes a nível mundial, que quintuplicaram anualmente entre 1975 e 2010", afirmou.

No continente europeu, revelou, as catástrofes provocaram nas últimas duas décadas cerca de 90 mil mortos, afetaram mais de 29 milhões de pessoas e originaram prejuízos superiores a 211 mil milhões de euros.
"A cultura de segurança e proteção civil impõe novas responsabilidades perante a maior intensidade dos problemas", salientou José Contente.

O Conselho Regional de Bombeiros é um órgão de aconselhamento que reúne ordinariamente uma vez por ano, sendo constituído pelo Serviço Regional de Protecção Civil e Bombeiros, Federação de Bombeiros dos Açores e pelos representantes das direções das 17 Associações Humanitárias de Bombeiros Voluntários da região e respetivos comandantes dos corpos de bombeiros.


por FR.
fonte: Lusa/fim

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 12:07

Sábado, 30.04.11

Açores: Governo vai apostar mais na Formação de Bombeiros e menos em Viaturas e Quartéis

Ponta Delgada, 29 abr (Lusa) -- O Governo Regional dos Açores revelou que vai apostar mais na formação e qualificação dos corpos de bombeiros do arquipélago, preparando-os para enfrentar os desafios da emergência médica, e menos em viaturas e quartéis.

"Vamos privilegiar cada vez mais a formação em emergência médica, em detrimento das viaturas e dos quartéis, que já respondem às necessidades", informou José Contente, secretário regional da Ciência, Tecnologia e Equipamentos, em declarações à Lusa.

José Contente, que falava à margem da reunião do Conselho Regional de Bombeiros, que decorreu hoje nas Lajes do Pico, frisou que "a fase agora não é de material, é de formação e qualificação".

Para o secretário regional, as corporações de bombeiros dos Açores, que desenvolvem a maior parte da sua atividade ao nível da emergência médica, estão conscientes dos novos desafios e pretendem dispor de "um corpo qualificado e com capacidade de resposta".

José Contente salientou que a aposta do executivo regional na formação dos corpos de bombeiros resulta dos "novos desafios" e da necessidade de os Açores "estarem a par dos parâmetros europeus" ao nível da resposta em situações de catástrofe.

"Tem havido um forte crescimento das catástrofes a nível mundial, que quintuplicaram anualmente entre 1975 e 2010", afirmou.

No continente europeu, revelou, as catástrofes provocaram nas últimas duas décadas cerca de 90 mil mortos, afetaram mais de 29 milhões de pessoas e originaram prejuízos superiores a 211 mil milhões de euros.
"A cultura de segurança e proteção civil impõe novas responsabilidades perante a maior intensidade dos problemas", salientou José Contente.

O Conselho Regional de Bombeiros é um órgão de aconselhamento que reúne ordinariamente uma vez por ano, sendo constituído pelo Serviço Regional de Protecção Civil e Bombeiros, Federação de Bombeiros dos Açores e pelos representantes das direções das 17 Associações Humanitárias de Bombeiros Voluntários da região e respetivos comandantes dos corpos de bombeiros.


por FR.
fonte: Lusa/fim

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 12:07



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Abril 2011

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930




Tags

mais tags