Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

diariobombeiro



Quarta-feira, 01.12.10

Os Derrames Cerebrais - Vale a Pena Saber

Os Derrames Cerebrais - Agora existe um 4º indicador: A língua
 


Derrame: memorize as três primeiras letras...S.T.R.
Só leva um instante ler isto...

Disse um neurologista que se levarem uma vítima de derrame dentro das primeiras três horas, ele pode reverter os efeitos do derrame -totalmente. Ele disse que o segredo é reconhecer o derrame, diagnosticá-lo e receber o tratamento médico correspondente, dentro das três horas seguintes, o que é difícil.
RECONHECENDO UM DERRAME


Muitas vezes, os sintomas de um derrame são difíceis de identificar. Infelizmente, nossa falta de atenção, torna-se desastrosa. A vítima do derrame pode sofrer severa consequência cerebral quando as pessoas que o presenciaram falham em reconhecer os sintomas de um derrame.

Agora, os médicos dizem que uma testemunha qualquer pode reconhecer um derrame fazendo à vítima estas três simples preguntas:

S* (Smile) Peça-lhe que SORRIA.

T* (Talk) Peça-lhe que FALE ou APENAS DIGA UMA FRASE SIMPLES. (com coerência)
(ex : Hoje o dia está ensolarado)

R* (Rise your arms) Peça-lhe que levante AMBOS OS BRAÇOS.
Se ele ou ela têm algum problema em realizar QUALQUER destas tarefas, chame a emergência imediatamente e descreva-lhe os sintomas, ou vão rápido à clínica ou hospital.


NOTA: Outro sinal de derrame é este:
Peça à pessoa que ponha a língua para fora.. Se a língua estiver torcida e sair por um lado ou por outro, é também sinal de derrame.
Um cardiologista disse que qualquer pessoa que re-envie este e-mail a pelo menos 10 pessoas; pode apostar que salvará pelo menos uma vida ... Não o considere uma corrente, mas sim, algo que todos devemos saber.
Novo Sinal de derrame - Ponha a língua fora.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 01:27

Quarta-feira, 01.12.10

Criança Nasce a Bordo de Helicóptero da Força Aérea

Uma criança do sexo masculino nasceu a bordo de um helicóptero SA330 PUMA da Força Aérea Portuguesa, que fazia uma evacuação médica entre a Graciosa e a Terceira, anunciou o Comando da Zona Aérea dos Açores, citado pela Lusa.

A criança nasceu às 18h28 (19h28 em Lisboa) de segunda-feira, quando a aeronave se encontrava a cerca de 16 quilómetros a oeste da ilha Terceira, para onde se dirigia.

O parto foi assistido a bordo por uma equipa médica da Unidade de Evacuações Aéreas do Hospital de Angra do Heroísmo e, segundo informações desta unidade de saúde, a mãe e a criança encontram-se bem.

A Base Aérea 4, instalada nas Lajes, na ilha Terceira, já registou 27 nascimentos a bordo de aeronaves desde 1976, dos quais 17 em helicópteros PUMA.

Os restantes ocorreram nos aviões C212 Aviocar (6) e nos helicópteros EH101 Merlin (4).


in: Diário IOL

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 01:20

Quarta-feira, 01.12.10

Criança Nasce a Bordo de Helicóptero da Força Aérea

Uma criança do sexo masculino nasceu a bordo de um helicóptero SA330 PUMA da Força Aérea Portuguesa, que fazia uma evacuação médica entre a Graciosa e a Terceira, anunciou o Comando da Zona Aérea dos Açores, citado pela Lusa.

A criança nasceu às 18h28 (19h28 em Lisboa) de segunda-feira, quando a aeronave se encontrava a cerca de 16 quilómetros a oeste da ilha Terceira, para onde se dirigia.

O parto foi assistido a bordo por uma equipa médica da Unidade de Evacuações Aéreas do Hospital de Angra do Heroísmo e, segundo informações desta unidade de saúde, a mãe e a criança encontram-se bem.

A Base Aérea 4, instalada nas Lajes, na ilha Terceira, já registou 27 nascimentos a bordo de aeronaves desde 1976, dos quais 17 em helicópteros PUMA.

Os restantes ocorreram nos aviões C212 Aviocar (6) e nos helicópteros EH101 Merlin (4).


in: Diário IOL

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 01:20

Quarta-feira, 01.12.10

Estradas de Vila Real Estão Quase Todas Transitáveis

O comandante distrital de Operações de Socorro de Vila Real disse hoje, terça-feira, que, durante a tarde, "praticamente" todas as estradas do distrito ficaram "transitáveis", verificando-se apenas algumas situações de aldeias isoladas nas serras do Barroso e Alvão.

Depois da queda intensa de neve, que começou ontem, segunda-feira, e se prolongou durante a manhã de hoje, à tarde as condições meteorológicas foram melhorando e o distrito está a voltar aos poucos à normalidade.

Fazendo um balanço, o comandante Carlos Silva referiu que o primeiro nevão deste Outono "foi forte e cobriu grande parte do território do distrito".

Os concelhos de Boticas e Montalegre foram os mais afectados, permanecendo, segundo o responsável, algumas aldeias "um pouco isoladas". Situação idêntica se passa na serra do Alvão, no concelho de Vila Real.

"Ao longo do dia, todo o restante território foi voltando à normalidade, as principais vias foram colocadas em estado praticamente normal de funcionamento e as outras vias foram sendo abertas gradualmente", frisou.

Carlos Silva admitiu que não estava à espera de tanta neve e garantiu que os meios estavam no terreno desde domingo a espalhar sal pelas principais estradas do distrito.

Considerou ainda que os limpa neves que estão em funcionamento são os "suficientes" e referiu que os constrangimento de trânsito que se verificaram no Itinerário Principal 4 (IP4), nas zonas do Alto Espinho e de Justes/Lamares, se deveram também aos automobilistas que taparam as estradas, formando filas em todas as faixas de rodagem, não permitindo os meios passar.

"Não é possível limparmos as estradas quando não conseguimos aceder às estradas", sublinhou o comandante distrital de Operações de Socorro de Vila Real.

Na segunda-feira, muitos automobilistas ficaram parados durante várias horas no IP4 e nas autoestradas A7 e A24, sem que, no entanto, estas vias tenham estado oficialmente cortadas ao trânsito.

Carlos Silva alertou os condutores a prevenirem-se com pneus próprios para o Inverno e correntes de neve que os ajude a atravessar estas situações.

Para amanhã, quarta-feira, está previsto um melhoramento das condições meteorológicas, que deverão voltar a piorar na quinta-feira.


in: JN

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 00:34

Quarta-feira, 01.12.10

Estradas de Vila Real Estão Quase Todas Transitáveis

O comandante distrital de Operações de Socorro de Vila Real disse hoje, terça-feira, que, durante a tarde, "praticamente" todas as estradas do distrito ficaram "transitáveis", verificando-se apenas algumas situações de aldeias isoladas nas serras do Barroso e Alvão.

Depois da queda intensa de neve, que começou ontem, segunda-feira, e se prolongou durante a manhã de hoje, à tarde as condições meteorológicas foram melhorando e o distrito está a voltar aos poucos à normalidade.

Fazendo um balanço, o comandante Carlos Silva referiu que o primeiro nevão deste Outono "foi forte e cobriu grande parte do território do distrito".

Os concelhos de Boticas e Montalegre foram os mais afectados, permanecendo, segundo o responsável, algumas aldeias "um pouco isoladas". Situação idêntica se passa na serra do Alvão, no concelho de Vila Real.

"Ao longo do dia, todo o restante território foi voltando à normalidade, as principais vias foram colocadas em estado praticamente normal de funcionamento e as outras vias foram sendo abertas gradualmente", frisou.

Carlos Silva admitiu que não estava à espera de tanta neve e garantiu que os meios estavam no terreno desde domingo a espalhar sal pelas principais estradas do distrito.

Considerou ainda que os limpa neves que estão em funcionamento são os "suficientes" e referiu que os constrangimento de trânsito que se verificaram no Itinerário Principal 4 (IP4), nas zonas do Alto Espinho e de Justes/Lamares, se deveram também aos automobilistas que taparam as estradas, formando filas em todas as faixas de rodagem, não permitindo os meios passar.

"Não é possível limparmos as estradas quando não conseguimos aceder às estradas", sublinhou o comandante distrital de Operações de Socorro de Vila Real.

Na segunda-feira, muitos automobilistas ficaram parados durante várias horas no IP4 e nas autoestradas A7 e A24, sem que, no entanto, estas vias tenham estado oficialmente cortadas ao trânsito.

Carlos Silva alertou os condutores a prevenirem-se com pneus próprios para o Inverno e correntes de neve que os ajude a atravessar estas situações.

Para amanhã, quarta-feira, está previsto um melhoramento das condições meteorológicas, que deverão voltar a piorar na quinta-feira.


in: JN

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 00:34

Quarta-feira, 01.12.10

Sistema de Combate a Incêndio teve Problemas em Dias de Verão

O ministro da Administração Interna, Rui Pereira, admitiu hoje que o dispositivo de combate a incêndios teve dificuldade em atuar nos dias de Verão em que ocorreram mais de 350 fogos.

Numa audição parlamentar conjunta das Comissões de Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas e de Poder Local, Ambiente e Ordenamento do Território, Rui Pereira afirmou que o sistema está preparado para responder satisfatoriamente até 250 fogos por dia.

"Este ano provou-se que o sistema está preparado para ir até 350 ignições por dia, mas foi aí que as dificuldades começaram, com dias em que ocorreram 400 e mesmo 500 ignições", afirmou o ministro.

in: Agência Lusa

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 00:27

Quarta-feira, 01.12.10

Sistema de Combate a Incêndio teve Problemas em Dias de Verão

O ministro da Administração Interna, Rui Pereira, admitiu hoje que o dispositivo de combate a incêndios teve dificuldade em atuar nos dias de Verão em que ocorreram mais de 350 fogos.

Numa audição parlamentar conjunta das Comissões de Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas e de Poder Local, Ambiente e Ordenamento do Território, Rui Pereira afirmou que o sistema está preparado para responder satisfatoriamente até 250 fogos por dia.

"Este ano provou-se que o sistema está preparado para ir até 350 ignições por dia, mas foi aí que as dificuldades começaram, com dias em que ocorreram 400 e mesmo 500 ignições", afirmou o ministro.

in: Agência Lusa

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 00:27

Quarta-feira, 01.12.10

MAI: Manutenção do CONAC Foi Acertada

O ministro da Administração Interna afirmou que a manutenção em funções do comandante operacional do Comando Nacional de Operações de Socorro, Gil Martins, alvo de um processo disciplinar por alegado desvio de verbas, foi "uma boa decisão".
Rui Pereira foi questionado sobre o processo a Gil Martins pelos deputados numa audição conjunta das Comissões Parlamentares de Ambiente, Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas e de Poder Local, Ambiente e Ordenamento do Território.

Apesar de o processo ter sido levantado ainda antes da época de fogos florestais, "a não suspensão, atendendo aos valores em causa, foi uma boa decisão para garantir o êxito do nosso combate aos incêndios", sustentou o ministro.
 
in: Agência Lusa

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 00:25

Quarta-feira, 01.12.10

MAI: Manutenção do CONAC Foi Acertada

O ministro da Administração Interna afirmou que a manutenção em funções do comandante operacional do Comando Nacional de Operações de Socorro, Gil Martins, alvo de um processo disciplinar por alegado desvio de verbas, foi "uma boa decisão".
Rui Pereira foi questionado sobre o processo a Gil Martins pelos deputados numa audição conjunta das Comissões Parlamentares de Ambiente, Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas e de Poder Local, Ambiente e Ordenamento do Território.

Apesar de o processo ter sido levantado ainda antes da época de fogos florestais, "a não suspensão, atendendo aos valores em causa, foi uma boa decisão para garantir o êxito do nosso combate aos incêndios", sustentou o ministro.
 
in: Agência Lusa

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 00:25

Quarta-feira, 01.12.10

Cartaxo: 74º Aniversário Dos Bombeiros Municipais

Os Bombeiros Municipais do Cartaxo comemoraram no dia 27 de Novembro o seu 74.º aniversário. As comemorações envolveram uma cerimónia oficial, na qual foram homenageados e condecorados Bombeiros da corporação, a completar as cerimónias a Fanfarra desfilou pelas ruas da cidade, e teve lugar um desfile apeado do corpo de Bombeiros, um desfile de viaturas pelas ruas da cidade e um almoço de convívio.

O Presidente da Câmara, Paulo Caldas, que presidiu às comemorações, elogiou o trabalho dos elementos da corporação afirmando que “não esquecendo todos os que ao longo destas décadas contribuíram para a força crescente da corporação – dos políticos eleitos em vários mandatos, passando pela população que sempre deu o seu contributo, até às famílias de todos os bombeiros e bombeiras que os sabem apoiar – tenho de afirmar que a construção do que hoje esta corporação representa, se deve a cada um de vós – são vocês que permitem que durmamos descansados”, acrescentando que “todo e qualquer cêntimo investido nesta corporação é um cêntimo investido na segurança e no bem-estar dos nossos concidadãos. Não são cêntimos gastos, são cêntimos ganhos”.

Na passagem de mais um aniversário, o comandante dos Bombeiros Municipais do Cartaxo, Mário Silvestre, foi eleito pelos elementos da corporação como o Bombeiro do Ano – prémio instituído há quatro anos -, que recebeu com visível emoção e surpresa.

Mário Silvestre referiu que é importante “recordar os feitos e as vivências passadas, mas também é altura de perspectivar o futuro e de estabelecer objectivos que nos permitam crescer, tanto a nível interno como em termos de notoriedade para o exterior”, acrescentando que “não basta o nosso reconhecimento em conversas de ocasião, o que necessitamos é da materialização da nossa condição de pilar essencial do sistema”.

Fazendo uma analogia em relação ao corpo humano, Mário Silvestre considerou que os Bombeiros “são a coluna vertebral de todo o sistema, os órgãos vitais e os membros de um corpo que, como é óbvio, também tem outros constituintes”. E a propósito da importância da sua acção e das políticas nacionais, o comandante defendeu que “o sistema de Protecção Civil em Portugal necessita de um estudo profundo, que estabeleça definitivamente uma linha de conduta para o futuro”.

“Num país que atravessa uma crise sem precedentes, em que se fala constantemente em cortes de despesa, parece não existir a capacidade ou a vontade para, de uma vez por todas, encontrar um modelo organizativo que maximize o socorro e diminua custos”, afirmou Mário Silvestre.

Em relação à atribuição de novas viaturas a corporações de Bombeiros, Mário Silvestre lançou ainda o repto para que “se efectuem as devidas análises e se estabeleçam rácios de eficiência entre o investimento e a capacidade operacional. Que esta avaliação estabeleça um ranking e que o financiamento do Estado seja indexado ao posicionamento que os corpos de Bombeiros detêm no mesmo”.

Considerando os incêndios florestais um dos mais graves flagelos nacionais, Mário Silvestre defende que “a palavra de ordem para este e outros problemas é a prevenção, contudo, gostaria que se pensasse em encontrar o ponto de equilíbrio entre prevenção e combate, ou seja, até onde é que se deve investir em prevenção e a partir de que ponto é mais rentável e viável investir em combate”, reforçou.

Formação é uma das principais apostas dos Bombeiros do Cartaxo

A pensar na valorização dos seus recursos humanos, os Bombeiros Municipais estão envolvidos na 2.ª edição de um Curso CEF para Bombeiros – com 12 elementos, que garante a equivalência ao 9.º ano e um certificado de aptidão profissional – e, pela primeira vez, na realização de um curso de técnicos de Protecção Civil de nível 3, que conta com 24 elementos.

in: radio.cidadetomar.pt

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 00:22



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Dezembro 2010

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031




Tags

mais tags