Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

diariobombeiro



Segunda-feira, 29.11.10

Praticante de Parapente Ferido em Queda de Mais de Sete Metros

Um homem, na casa dos 30 anos, praticante de parapente, ficou ferido com alguma gravidade, no sábado à tarde, em consequência da queda do aparelho onde viajava de uma altura de mais de sete metros, na zona de Serra de Pegas, em Condeixa-a-Nova, tendo sido transportado, num helicóptero do INEM, para os HUC, com várias lesões e em estado de hipotermia.
 
De acordo com fonte dos Bombeiros Voluntários de Condeixa--a-Nova, o alerta foi dado cerca das 17h15, por outros praticantes da modalidade que se encontravam no local, tendo a queda sido motivada por uma «manobra mal calculada», na altura de poisar o parapente no solo.
Apesar de o socorro ter sido solicitado imediatamente a seguir à queda, os bombeiros tiveram dificuldade em aceder ao local onde se encontrava o ferido, por ser uma zona de «difícil acesso, junto ao marco geodésico» e «também devido às condições climatéricas», como explicou ao Diário de Coimbra Fernando Gonçalves, adjunto de comando dos Bombeiros Voluntários de Condeixa-a-Nova, adiantando que a equipa da primeira ambulância que se deslocou ao local teve de chegar ao ferido a pé, encontrando-o em «estado avançado de hipotermia».
Duas horas para o resgate
 
O ferido foi estabilizado no local, mas as lesões graves sofridas com a queda, nomeadamente na cervical, fémur e as fracturas nos quatro membros, que o “transformaram” num politraumatizado grave, obrigaram a solicitar a intervenção da equipa de Salvamento em Grande Ângulo dos Bombeiros Voluntários de Condeixa-a-Nova – especializada em resgate em falésias – e ainda de um helicóptero do INEM, que transportou a vítima para os HUC.
As operações de estabilização e resgate do ferido demoraram praticamente duas horas, confirmou a mesma fonte, adiantando que, para além das contrariedades relacionadas com o acesso ao local, houve ainda dificuldades em tirar a vítima da cadeira que está acoplada ao parapente e em estabilizar o helicóptero do INEM que, de acordo com Fernando Gonçalves, demorou 40 minutos para iniciar o resgate do ferido, devido às condições climatéricas.
No local estiveram oito bombeiros Voluntários de Condeixa--a-Nova, apoiados por seis viaturas, sob o comando de José Marques, comandante substituto da corporação, para além da equipa de Salvamento em Grande Ângulo e do helicóptero do INEM.

in: Diário de Coimbra

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 17:06

Segunda-feira, 29.11.10

Praticante de Parapente Ferido em Queda de Mais de Sete Metros

Um homem, na casa dos 30 anos, praticante de parapente, ficou ferido com alguma gravidade, no sábado à tarde, em consequência da queda do aparelho onde viajava de uma altura de mais de sete metros, na zona de Serra de Pegas, em Condeixa-a-Nova, tendo sido transportado, num helicóptero do INEM, para os HUC, com várias lesões e em estado de hipotermia.
 
De acordo com fonte dos Bombeiros Voluntários de Condeixa--a-Nova, o alerta foi dado cerca das 17h15, por outros praticantes da modalidade que se encontravam no local, tendo a queda sido motivada por uma «manobra mal calculada», na altura de poisar o parapente no solo.
Apesar de o socorro ter sido solicitado imediatamente a seguir à queda, os bombeiros tiveram dificuldade em aceder ao local onde se encontrava o ferido, por ser uma zona de «difícil acesso, junto ao marco geodésico» e «também devido às condições climatéricas», como explicou ao Diário de Coimbra Fernando Gonçalves, adjunto de comando dos Bombeiros Voluntários de Condeixa-a-Nova, adiantando que a equipa da primeira ambulância que se deslocou ao local teve de chegar ao ferido a pé, encontrando-o em «estado avançado de hipotermia».
Duas horas para o resgate
 
O ferido foi estabilizado no local, mas as lesões graves sofridas com a queda, nomeadamente na cervical, fémur e as fracturas nos quatro membros, que o “transformaram” num politraumatizado grave, obrigaram a solicitar a intervenção da equipa de Salvamento em Grande Ângulo dos Bombeiros Voluntários de Condeixa-a-Nova – especializada em resgate em falésias – e ainda de um helicóptero do INEM, que transportou a vítima para os HUC.
As operações de estabilização e resgate do ferido demoraram praticamente duas horas, confirmou a mesma fonte, adiantando que, para além das contrariedades relacionadas com o acesso ao local, houve ainda dificuldades em tirar a vítima da cadeira que está acoplada ao parapente e em estabilizar o helicóptero do INEM que, de acordo com Fernando Gonçalves, demorou 40 minutos para iniciar o resgate do ferido, devido às condições climatéricas.
No local estiveram oito bombeiros Voluntários de Condeixa--a-Nova, apoiados por seis viaturas, sob o comando de José Marques, comandante substituto da corporação, para além da equipa de Salvamento em Grande Ângulo e do helicóptero do INEM.

in: Diário de Coimbra

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 17:06

Segunda-feira, 29.11.10

Um Parto Feito Com Ajuda do Telemóvel

Um telemóvel em alta-voz serviu de médico obstetra enquanto três bombeiros de Arrifana (Feira) efectuaram o seu primeiro parto improvisado no sofá de uma sala, na madrugada de ontem. A mãe, de 25 anos, e a bebé (ainda sem nome) estão bem de saúde.


Joana Correia, de 23 anos, Ana Cardoso, de 21, e Nuno Leça, de 39, foram os três bombeiros que, na madrugada de ontem, efectuaram o parto. E, apesar de estreantes, valeram-se dos conhecimentos teóricos e de uma ajuda especializada, que chegou por telemóvel.


"Quando chegámos a casa [também em Arrifana] já não havia tempo para transportar a mãe ao hospital. As águas rebentaram e tivemos que fazer o parto ali mesmo", recordaram.


Apesar de tecnicamente preparados para efectuar o parto, decidiram jogar pelo seguro. De imediato foi accionada para o local uma equipa médica foi feita uma ligação com o Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Aveiro, onde um profissional especializado foi validando os passos e dando conselhos.


"Foi tudo muito rápido. Já nem me lembro se coloquei o telemóvel em alta-voz sobre a barriga da mãe ou na mesa da sala. Mas deram-nos indicações que fomos efectuando", contou Joana Correia.


"Começámos por ver a cabeça e, quando a senhora fez força, a bebé nasceu de imediato. Foi tudo muito rápido", referiu.
Na sala, o marido e uma outra filha do casal assistiam parto, obrigando Ana Cardoso a intervir. "O pai estava muito ansioso e tive que lhe pedir, também, para tirar a criança daquele local", lembrou.


Já depois do cordão umbilical cortado, a voz que chegava pelo telemóvel aconselhou as bombeiras a pegarem na criança. "A noite estava tão fria que tínhamos as mãos geladas e estávamos com receio. Quando lhe tocámos a bebé chorou, mas foi uma alegria, porque era sinal de que estava tudo bem", congratularam-se.


Mas o trabalho prosseguiu. O transporte da mãe do andar superior onde se encontrava acabou por revelar-se uma tarefa árdua, dado o pouco espaço das escadas. Juntaram-se as preocupações com uma noite muito fria. Quando a equipa médica chegou, só foi preciso levar a mãe e a bebé para o Hospital S. Sebastião.

in: JN

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 17:04

Segunda-feira, 29.11.10

Um Parto Feito Com Ajuda do Telemóvel

Um telemóvel em alta-voz serviu de médico obstetra enquanto três bombeiros de Arrifana (Feira) efectuaram o seu primeiro parto improvisado no sofá de uma sala, na madrugada de ontem. A mãe, de 25 anos, e a bebé (ainda sem nome) estão bem de saúde.


Joana Correia, de 23 anos, Ana Cardoso, de 21, e Nuno Leça, de 39, foram os três bombeiros que, na madrugada de ontem, efectuaram o parto. E, apesar de estreantes, valeram-se dos conhecimentos teóricos e de uma ajuda especializada, que chegou por telemóvel.


"Quando chegámos a casa [também em Arrifana] já não havia tempo para transportar a mãe ao hospital. As águas rebentaram e tivemos que fazer o parto ali mesmo", recordaram.


Apesar de tecnicamente preparados para efectuar o parto, decidiram jogar pelo seguro. De imediato foi accionada para o local uma equipa médica foi feita uma ligação com o Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Aveiro, onde um profissional especializado foi validando os passos e dando conselhos.


"Foi tudo muito rápido. Já nem me lembro se coloquei o telemóvel em alta-voz sobre a barriga da mãe ou na mesa da sala. Mas deram-nos indicações que fomos efectuando", contou Joana Correia.


"Começámos por ver a cabeça e, quando a senhora fez força, a bebé nasceu de imediato. Foi tudo muito rápido", referiu.
Na sala, o marido e uma outra filha do casal assistiam parto, obrigando Ana Cardoso a intervir. "O pai estava muito ansioso e tive que lhe pedir, também, para tirar a criança daquele local", lembrou.


Já depois do cordão umbilical cortado, a voz que chegava pelo telemóvel aconselhou as bombeiras a pegarem na criança. "A noite estava tão fria que tínhamos as mãos geladas e estávamos com receio. Quando lhe tocámos a bebé chorou, mas foi uma alegria, porque era sinal de que estava tudo bem", congratularam-se.


Mas o trabalho prosseguiu. O transporte da mãe do andar superior onde se encontrava acabou por revelar-se uma tarefa árdua, dado o pouco espaço das escadas. Juntaram-se as preocupações com uma noite muito fria. Quando a equipa médica chegou, só foi preciso levar a mãe e a bebé para o Hospital S. Sebastião.

in: JN

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 17:04

Segunda-feira, 29.11.10

Campanha TAC - 20 Anos

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 17:03

Segunda-feira, 29.11.10

Campanha TAC - 20 Anos

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 17:03

Segunda-feira, 29.11.10

DAE: Bombeiros Recebem Formação

Esta é a primeira fase de um programa que visa dotar as ambulâncias de Desfibrilhadores Automáticos Externos (DAE) e dar formação a cerca de 250 bombeiros para que saibam utilizar o aparelho de forma segura e eficaz, explicou Miguel Soares de Oliveira, presidente do INEM (Instituto Nacional de Emergência Médica), acrescentando que esta estará concluída no final de Dezembro.

Isto significa que não só as ambulâncias do INEM afectas aos bombeiros terão um DAE, como haverá em cada corporação pelo menos seis operacionais preparados para usá-los, de forma a cobrir as 24 horas do dia.

O programa implica ainda a instalação de um dispositivo electrónico que grava e monitoriza todos os procedimentos, dando assim cumprimento à legislação, que prevê o acompanhamento por parte de um médico, disse Miguel Soares de Oliveira, explicando que seria difícil que cada corporação tivesse um médico.

in: Publico

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 17:01

Segunda-feira, 29.11.10

DAE: Bombeiros Recebem Formação

Esta é a primeira fase de um programa que visa dotar as ambulâncias de Desfibrilhadores Automáticos Externos (DAE) e dar formação a cerca de 250 bombeiros para que saibam utilizar o aparelho de forma segura e eficaz, explicou Miguel Soares de Oliveira, presidente do INEM (Instituto Nacional de Emergência Médica), acrescentando que esta estará concluída no final de Dezembro.

Isto significa que não só as ambulâncias do INEM afectas aos bombeiros terão um DAE, como haverá em cada corporação pelo menos seis operacionais preparados para usá-los, de forma a cobrir as 24 horas do dia.

O programa implica ainda a instalação de um dispositivo electrónico que grava e monitoriza todos os procedimentos, dando assim cumprimento à legislação, que prevê o acompanhamento por parte de um médico, disse Miguel Soares de Oliveira, explicando que seria difícil que cada corporação tivesse um médico.

in: Publico

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 17:01

Domingo, 28.11.10

Hino dos Bombeiros Voluntários de Barcarena

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 15:40

Domingo, 28.11.10

Hino dos Bombeiros Voluntários de Barcarena

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 15:40



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Novembro 2010

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930




Tags

mais tags