Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

diariobombeiro



Quinta-feira, 30.12.10

Incêndio em Habitação em Penalva do Castelo

Foto: asBeiras
09h38m
 Uma habitação do concelho de Penalva do Castelo ficou hoje, quinta-feira, destruída na sequência de um incêndio, podendo estar no interior a sua única habitante, disse fonte do Centro Distrital de Operações de Socorro de Viseu.
De acordo com a mesma fonte, o alerta para o incêndio numa habitação antiga, na povoação de Coberta, freguesia de Pindo, concelho de Penalva do Castelo, foi dado às 7:46 horas.
"Recebemos a informação de populares a dizer que no interior da habitação poderá estar a sua única habitante, mas para já ainda não foi encontrada", avançou.
A fonte explicou que a habitação ficou destruída pelas chamas e acabou por aluir parcialmente, o que está a dificultar o trabalho dos bombeiros.
"Há escombros e muito fumo, mas o incêndio está dominado e as chamas não chegaram às casas contíguas", acrescentou.
No combate ao incêndio estiveram oito veículos e 25 homens dos Bombeiros Voluntários de Penalva do Castelo.
12h34m

Confirmada morte de idosa no incêndio de Penalva do Castelo

 Uma mulher de 79 anos morreu hoje, quinta-feira, carbonizada, na sequência de um incêndio que destruiu a habitação onde residia, no concelho de Penalva do Castelo, informou fonte dos bombeiros locais.
De acordo com o comandante dos Bombeiros Voluntários de Penalva do Castelo, Manuel Pereira, quando chegaram ao local, na povoação de Encoberta, encontraram uma habitação totalmente tomada pelas chamas.
"Foi-nos dito pela população que havia uma mulher no interior, tendo sido efectuado um ataque directo à habitação e indirecto às outras habitações. Passado uma hora o incêndio estava extinto", explicou.
Como se tratava de uma habitação antiga com madeira, o comandante dos bombeiros explicou que a casa aluiu: "Caiu tudo para o rés do chão, onde encontrámos a vítima já carbonizada".
Segundo uma vizinha e amiga, a idosa vivia sozinha há vários anos e era frequente deslocar-se à sua habitação para saber se precisava de alguma coisa.
Maria da Piedade foi a última a ver a idosa com vida, no dia em que regressou do Hospital de Viseu, onde esteve internada alguns dias. "Ontem à noite desliguei-lhe o cobertor eléctrico e o aquecedor antes de sair, mas se calhar teve frio e voltou a ligar alguma coisa", lamentou.
Visivelmente abatido estava Armando Gonçalves, que ainda tentou socorrer a idosa. "Arrombei a porta, mas veio tanto fumo e uma explosão que já não podia fazer nada", concluiu.

in: JN

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 16:07



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Dezembro 2010

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031




Tags

mais tags