Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

diariobombeiro



Terça-feira, 29.11.11

Plano Familiar de Emergência

O Plano Familiar de Emergência

O plano familiar de emergência é elaborado tendo em vista prevenir os acidentes que possam pôr em risco os membros da família e/ou os seus bens.
O cidadão deve conhecer os perigos de maior probabilidade de ocorrência na área do seu domicílio e nos locais de trabalho e de lazer, tendo sempre presente de que os acidentes graves ou as catástrofes normalmente acontecem de surpresa.

Antes da Emergência - Medidas Preventivas

Em primeiro lugar, contacte o Serviço Municipal de Protecção Civil da sua cidade e informe-se sobre os riscos com maior probabilidade de ocorrência na sua área de residência e sobre as medidas de autoprotecção a adoptar para cada risco e contacte o serviço de bombeiros local para se informar sobre o risco de incêndio em sua casa.

De seguida, reuna com os seus familiares e discuta os perigos a podem estar sujeitos, bem como as medidas de autoprotecção adequadas para cada situação. É importante discutirem sobre o que fazer em caso de evacuação. Aproveite esta ocasião para desenhar um plano de emergência do seu lar, incluindo plantas para os vários andares da habitação, garagens, anexos e jardins, se existirem.
Não se esqueça que este Plano de Emergência deve incluir a localização de dois pontos de encontro da família, numa situação de emergência: um local fora de casa, a uma distância segura, e outro fora do local da residência, em caso de ficar impossibilitado de regressar a casa (é uma probabilidade real durante o dia, já que a maioria dos adultos está a trabalhar e os filhos estão na escola).
Tenha também presente que, para a eventualidade da sua família poder ficar separada durante um acidente grave ou uma catástrofe, deve utilizar um ponto de contacto entre os seus familiares e amigos (assegure-se de que todos sabem o seu nome, morada e telefone).
Um passo importante é colocar, de forma visível, junto ao telefone, os números de emergência: 112, bombeiros da localidade, polícia, serviços de saúde, Centro de Informação Anti-Venenos, escola dos filhos, médicos de família, companhia de seguros, Serviço Municipal de Protecção Civil e ter a certeza de que cada um sabe utilizar correctamente o número de emergência 112
Ensine aos membros da sua família, incluindo as crianças, como se fecha as torneiras de segurança do gás, da electricidade e da água;
No Plano Familiar de Emergência deve ter em conta a realização de uma inspecção a toda a casa à procura de potenciais riscos, com a execução de acções relativamente simples, tais como:
  • fixar às paredes as estantes, as garrafas de gás, os vasos e as floreiras;
  • colocar os objectos mais pesados ou de maior volume no chão ou nas estantes mais baixas;
  • não colocar vasos ou floreiras nos peitoris das janelas ou varandas;
  • libertar os corredores e manter os móveis arrumados por forma a facilitar os movimentos;
  • nas escadas e patamares ter apenas os vasos de plantas que não dificultem uma evacuação;
  • identificar os locais que maior protecção oferecem em caso de desabamento: debaixo de vigas, de mesas, de vãos de portas;
  • fazer limpezas gerais periódicas aos locais normalmente pouco utilizados ou de difícil acesso (sótãos, arrecadações, arquivos, etc.) para não permitir a acumulação de poeiras ou de lixos (combustíveis potenciais);
  • proceder às verificações/reparações apropriadas em todas as instalações que, por deficiência de execução, conservação ou funcionamento podem dar origem a explosões, focos de incêndio, intoxicações e electrocussão;
  • não deixar medicamentos, fósforos e isqueiros ao alcance das crianças.

ARTIGOS DE SOBREVIVÊNCIA

Tenha sempre uma lanterna e rádio a pilhas (com pilhas de reserva), agasalhos (cobertor, manta, muda de roupa), água e alimentos embalados, em quantidades suficientes para darem resposta às necessidades da família, durante um mínimo de 3 dias.

Evite guardar a água em recipientes que se partam ou decomponham. Opte por alimentos que não careçam de refrigeração ou confecção e armazene-os em embalagens impermeáveis hermeticamente fechadas.
Não se esqueça de, periodicamente, substituir as reservas de água, assim como os alimentos antes do fim do prazo de validade. Verifique e substitua as pilhas do rádio e da lanterna.

ESTOJO DE EMERGÊNCIA

 Esteja preparado para se socorrer a si ou aos outros, em caso de ferimentos ligeiros, como corte, queimadura, ou outro tipo de lesão.
Prepare um estojo de primeiros socorros que, no mínimo, contenha:
  • 2 pares de luvas esterilizadas, para evitar infecções. Também deve usá-las para sua protecção, mesmo que não estejam esterilizadas;
  • pensos e compressas esterilizadas para estancar hemorragias;
  • anti-séptico para desinfecção da pele;
  • pomada para queimaduras;
  • ligaduras e adesivos de vários tamanhos e larguras;
  • soro fisiológico, nomeadamente para lavagem ocular;
  • termómetro;
  • algodão;
  • medicamentos de prescrição médica tomados regularmente.
Também será bom ter:
  • tesoura e pinça;
  • medicamento de venda livre (sem receita médica) para alívio da dor e da febre, para obstipação e diarreia.

OUTRAS MEDIDAS PREVENTIVAS

Tenha, também, em condições de permanente utilização o seguinte material:
  • um extintor de pó químico. Mantenha-o recarregado, em conformidade com as instruções que o acompanham. Para tal, ou para qualquer informação adicional, dirija-se aos bombeiros da sua área;
  • um conjunto de ferramentas consideradas essenciais;
  • aprenda as noções básicas de socorrismo e a Reanimação Cárdio-Pulmonar;
  • guarde os documentos importantes, devidamente acondicionados numa embalagem impermeável à água e em local seguro. Para maior segurança, faça duas fotocópias de cada documento e peça a um familiar ou amigo para guardar um exemplar.
ANIMAIS DOMÉSTICOS
Se tem animais domésticos, tome as devidas precauções para que sejam incluídos no vosso plano de emergência.

Em ocorrências como incêndios, cheias ou sismos, liberte-os logo que lhe seja possível.
Em caso de evacuação, leve-os consigo. Se tal não for possível, liberte-os e deixe-lhes água e alimentos em quantidades suficientes para três dias.

Durante e Após a Emergência.

Proceda em conformidade com as medidas de protecção recomendadas para o risco a que está exposto.
Avalie, de forma racional, a gravidade da situação. Mantenha a calma e o bom senso, o que lhe prestará uma preciosa ajuda, a par da adopção das medidas de autoprotecção adequadas. Desta forma, ficará mais apto a lidar com a adversidade e, consequentemente, aumentará a sua protecção e a dos outros.

Estes são alguns procedimentos gerais em caso de acidente grave ou catástrofe:
  • verifique se há feridos e aplique os primeiros socorros;
  • peça ajuda se houver feridos graves;
  • ligue o rádio a pilhas e siga as instruções transmitidas;
  • verifique se há danos graves em casa e entre se não estiver em risco de ruir;
  • utilize lanternas a pilhas – não acenda fósforos nem ligue a electricidade se suspeitar da possibilidade de fuga de gás;
  • se lhe cheirar a gás, desligue-o e saia imediatamente de casa;
  • limpe o derrame de líquidos inflamáveis, como gasolina ou álcool.
Muitas vidas podem ser salvas com a aplicação de noções básicas de socorrismo
Sendo assim, procure agir rapidamente, desde que saiba o que fazer e o que não pode fazer.
Tenha em atenção que os primeiros socorros mal dados podem ocasionar outras lesões ou agravar as já existentes.
Verifique se os vizinhos, em particular as crianças, os mais idosos e os portadores de deficiência, necessitam de ajuda.

Para pedir socorro, utilize o número de Europeu de Emergência 112 .

Em caso de evacuação

Saia imediatamente, se tal lhe for pedido pelas entidades responsáveis.

Se tiver a certeza que tem tempo:
  • leve consigo os documentos (bilhete de identidade, cartão de utente da segurança social, etc.), bem como dinheiro ou outro meio de pagamento;
  • leve os medicamentos diários;
  • desligue os contadores da electricidade, do gás e da água;
  • feche à chave as portas que dão para o exterior;
Se tiver a certeza que ainda tem tempo, junte num estojo de emergência o seguinte material a levar consigo:
  • 1 rádio (com pilhas de reserva);
  • 1 lanterna (com pilhas de reserva);
  • medicamentos essenciais para toda a família;
  • 1 muda de roupa e agasalhos;
  • artigos de higiene;
  • artigos especiais e alimentos para os bebés ou idosos da família;
  • documentos de identificação de cada membro da família;
  • 1 garrafa de água e alimentos embalados.
Reuna os artigos num saco de maneira a serem facilmente transportados

Regresse só quando os bombeiros ou outras entidades competentes o aconselharem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 01:49


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Novembro 2011

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930




Tags

mais tags