Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

diariobombeiro



Quarta-feira, 28.03.12

"Problemas financeiros" reduzem operacionalidade dos bombeiros de Messines

O Partido Comunista Português (PCP) questionou o Governo sobre os problemas financeiros existentes nos bombeiros de São Bartolomeu de Messines (Silves), os quais resultaram na redução de efetivos e comprometem a capacidade operacional da corporação.

O grupo parlamentar comunista entregou na Assembleia da República, através do deputado Paulo Sá, um requerimento em que questiona o Ministério da Administração Interna, sobre se tem conhecimento "das graves dificuldades económicas, resultante das alterações das regras de financiamento do transporte de doentes, impostas pelo Ministério da Saúde em 2011".

Em declarações à agência Lusa, o deputado comunista revelou que a corporação reduziu "ao mínimo" o pessoal operacional, contando apenas com um quadro de 21 elementos, dos quais cinco encontram-se em regime de 'lay-off'- redução de horário e de remuneração".

"É uma situação preocupante. Esta corporação cobre uma área superior a 400 quilómetros quadrados, abrangendo a A2 (autoestrada do Sul), o IC1 e a A22 (Via Infante de Sagres), pontos rodoviários de extrema importância no Algarve", sublinhou.

Segundo Paulo Sá, a "situação financeira" condiciona ainda o reforço operacional necessário para enfrentar a época "mais crítica de fogos florestais".

"Serão necessários mais 12 elementos para que a instituição mantenha a capacidade operacional para servir as freguesias: São Bartolomeu de Messines, São Marcos da Serra e Tunes, com um total de 12300 habitantes", sustentou.

No requerimento ao Governo, Paulo Sá sustenta que, além da quebra de 70 por cento das receitas com as alterações das regras do transporte de doentes, as verbas do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) "não cobrem as despesas com a manutenção de um serviço de emergência permanente".

O parlamentar do PCP pretende ainda saber se o Governo "tenciona reforçar" a verba mensal atribuída pela Autoridade Nacional de Proteção Civil, para que a associação continue a "assegurar as missões que lhe estão atribuídas; de socorro a feridos e doentes; de combate a incêndios e de transporte de doentes".


Fonte: (Lusa / DORS)

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 11:38


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Março 2012

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031




Tags

mais tags