Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

diariobombeiro



Terça-feira, 22.03.11

Bastonário das Ordem dos Médicos: Criticas dos Bombeiros Fazem todo o Sentido

O Bastonário da Ordem dos Médicos junta a sua voz à dos bombeiros e às suas preocupações. Em declarações ao ‘Bombeiros de Portugal’, José Manuel Silva diz que os protestos do sector, decorrentes do despacho que altera as condições de acesso dos utentes ao transporte programa de doentes, é “óbvio” e “faz todo o sentido”, em defesa dos doentes mais desfavorecidos.

Nesta linha, José Manuel Silva, lembra que também a Ordem dos Médicos manifestou já as mesmas preocupações, sublinhando que todos os intervenientes têm de colaborar no caminho da moralização, informatização e auditoria do sistema de transporte de doentes. “Alguns abusos têm de ser activamente combatidos com o objectivo de defender a sustentabilidade do sistema”. Questionado pelo ‘BP’ sobre os efeitos práticos desta decisão governamental, o bastonário faz referência a todos os exemplos que têm vindo a público: “Os doentes mais carenciados têm vindo a interromper tratamentos que lhes são importantes ou mesmo essenciais. O que é médica e humanamente inadmissível. Acreditamos que prevalecerá o bom senso e a defesa dos melhores interesses dos doentes. O tratamento menos correcto dos doentes tem custos económicos indirectos incalculáveis”, acrescenta.

José Manuel Silva é um grande conhecedor do sistema de saúde em Portugal. Durante a sua já longa carreira ao serviço da medicina, o actual Bastonário da Ordem dos Médicos fez centenas de serviços na VMER dos Hospitais da Universidade de Coimbra o que lhe confere uma maior legitimidade na abordagem ao tema da missão dos bombeiros nesta área.

Sobre a prestação dos principais agentes de protecção civil, o responsável lembra que bombeiros “são essenciais” à emergência pré-hospitalar, sublinhando que devem continuar a investir na “melhoria” da formação. “Há bombeiros com diferentes níveis de formação cultural, curricular e específica, o que se reflecte a diferentes níveis da sua prestação”, refere.

Da experiência no terreno, José Manuel Silva diz que tem dos bombeiros uma opinião “globalmente positiva”, com alguma “heterogeneidade” mas com uma evidente melhoria nos anos mais recentes.

“Nota-se que há trabalho de base. Todavia, para bem dos doentes e do sistema, o Bastonário considera que deveria haver uma melhor “interligação” e “integração” dos diferentes parceiros do Sistema Integrado de Emergência Médica (SIEM). “Num país em crise é fundamental potenciar as sinergias dos vários parceiros. Infelizmente, parte dos problemas do SIEM resultam da característica portuguesa da ‘síndroma das catedrais e capelinhas’.Algumas guerras entre INEM e Bombeiros são incompreensíveis, inaceitáveis e intoleráveis”, conclui. 

in: BP

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 19:50



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Março 2011

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031




Tags

mais tags