Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

diariobombeiro



Domingo, 02.01.11

Magirus dos BVS é Uma das Mais Antigas

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Setúbal possui uma das mais antigas escadas Magirus ainda funcionais. Como recorda Alberto Pereira, no livro sobre os 125 anos da associação (em preparação), publicação de que reproduzimos aqui o excerto onde se refere a história deste velho equipamento que ainda hoje pode ser visto no átrio principal do quartel dos BVS.
Em 1894 Setúbal atravessava uma grande crise económica. Havia pouco peixe e as cerca de vinte fábricas de conservas de peixe não trabalhavam e algumas até encerraram, como a Cunha e Cª e a Fragoso, Fortes e Cª. O desemprego era elevado e logo a miséria começou a manifestar-se em centenas de casas. No entanto, a Real Associação dos Bombeiros Voluntários de Setúbal parecia imune à crise, pois, em junho de 1894, comprou uma escada da conceituada casa alemã Magirus, que tinha um desenvolvimento de 17 metros. A escada ainda hoje existe e em bom estado de conservação e deve ser das mais antigas existentes no mundo.

 Não sabemos pormenores sobre o modo como foi financiada, mas, além dos habituais bandos precatórios e uma ou outra tourada, certamente houve uma boa contribuição do Rei D. Carlos, uma vez que era o presidente honorário da associação. O que é certo é que, em dezembro de 1895, a Real Associação dos Bombeiros Voluntários de Setúbal ainda organizava quermesses com rifas para angariar fundos. Nessa quermesse foram rifados objetos valiosos, como quadros de conceituados pintores setubalenses como João Vaz e Augusto Flamengo, assim como um “relógio de frente de metal.”
A escada chegou a Setúbal no dia 24 de junho. Prestou excelentes serviços durante dezenas de anos e hoje está instalada, em muito bom estado de conservação, no átrio da sede da associação.
As escadas Magirus devem o seu nome ao alemão Conrad Magirus, que foi Comandante dos bombeiros de Ulm a partir de 1848. Em 1864 fundou uma empresa de material de combate a incêndio e foi o inventor da escada rotativa Magirus. Mais tarde, a empresa Magirus começou a construir camiões, mas, em 1938, foi adquirida pela Deutz, passando, em 1975, a integrar o grupo IVECO, que deu continuidade à marca.
O preço da escada é desconhecido. Mas, em 1888, a Associação dos Bombeiros Voluntários de Guimarães pagou por uma escada Magirus, semelhante à de Setúbal, 462$300 réis. Quase na mesma altura, a atual Casa Bocage, em Setúbal, foi comprada por 600$000 réis.

Informação Cedida por BVSetubal

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 02:11



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2011

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031




Tags

mais tags