Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

diariobombeiro



Sexta-feira, 01.03.13

Protecção Civil deixa alertas para a Madeira

O serviço regional de Protecção Civil da Madeira desaconselhou hoje os percursos automóveis e apeados nas zonas montanhosas e especial cuidado na circulação junto à orla costeira nos próximos dias, devido às condições atmosféricas adversas previstas para o arquipélago.

Em comunicado, aquele serviço recorda que o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) emitiu um aviso laranja devido às previsões de vento forte, agitação marítima e ocorrência de aguaceiros, condições associadas a um sistema frontal activo a partir da manhã de domingo até o final da tarde de segunda-feira.

Prevê-se a ocorrência de períodos de chuva moderada a forte, em particular na ilha da Madeira", sublinha o serviço regional de Proteção Civil, acrescentando que o vento será "forte a muito forte em particular nas terras altas", enquanto a altura das ondas será "significativa", devendo variar entre quatro e cinco metros.

A Proteção Civil recomenda que "sejam evitados os percursos auto e apeados, sobretudo nas zonas montanhosas e vertentes expostas".

Exorta ainda que "a circulação automóvel se processe com a máxima precaução, prestando especial atenção aos avisos e recomendações das autoridades", e que haja "especial cuidado na circulação (...) junto à orla costeira".

O presidente da Câmara do Funchal afirmou, entretanto, que os meios da autarquia estão de prevenção face ao alerta laranja do IPMA para o arquipélago, considerando que "não há motivo para alarme".

"Quanto ao alerta laranja que está a ser decretado, vamos pôr a corporação (bombeiros) e as nossas Obras Públicas de prevenção e, se a situação se agravar, tomamos as medidas adequadas em função do que está consignado no plano de emergência, mas penso que, por enquanto, não há motivo de alarme", disse Miguel Albuquerque aos jornalistas, à margem da cerimónia de abertura do programa municipal "Formação em contexto real de trabalho" dirigido aos desempregados do concelho do Funchal.

O autarca admitiu que a maior preocupação são "sempre as zonas densamente povoadas, com risco de derrocadas", uma situação de "neste momento não se perspetiva", sublinhou.

Apesar das previsões de intensa pluviosidade na Madeira, o responsável da autarquia do Funchal opina que "não será nada de extraordinário", pelo que "não há grande motivo para alarme, por enquanto".
 
 
por dnoticias.pt

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 20:39



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Março 2013

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31




Tags

mais tags