Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

diariobombeiro



Quinta-feira, 23.06.11

Governo Civil de Viseu Disponível Para Combate a Incêndios Mas Não Representa Governo

A governadora civil demissionária de Viseu, Mónica Costa, manifestou-se hoje disponível para continuar a exercer competências que considera essenciais, como a proteção civil, enquanto o Governo entender, mas não para o representar em cerimónias.

Em declarações à agência Lusa, Mónica Costa referiu que os incêndios florestais são a sua principal preocupação neste momento, a cerca de uma semana de começar a fase Charlie, considerada a mais crítica.
"Há competências dos governos civis que são muito sensíveis e essa é uma delas", avisou, lembrando que Viseu é "um dos distritos mais afetados pelos incêndios florestais", como no ano passado, em que houve dias com "várias situações graves em simultâneo".

Mónica Costa, que enviou na terça-feira o pedido de cessação de funções ao novo ministro da Administração Interna, frisou que os governadores civis assumem um papel muito importante a este nível, fazendo a ponte entre Autoridade Nacional de Protecção Civil e Governo.
A responsável disse estar disponível para acautelar tudo o que diga respeito não só às competências da proteção civil, mas também da segurança interna e da segurança rodoviária, "mas não para representação do Governo no distrito" e, por isso, tem recusado convites para cerimónias.

Na sua opinião, uma vez que foi nomeada pelo Governo do PS e é militante do partido, seria "uma hipocrisia" estar a representar um Governo de coligação PSD/CDS.
Mónica Costa disse não concordar "com algumas das medidas anunciadas por este Governo, nomeadamente a extinção dos Governos Civis", considerando que as comunidades intermunicipais "não são a solução mais adequada" para receber as suas competências.
O novo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, anunciou na terça-feira que o seu Governo não iria nomear novos governadores civis.

Na sequência do anúncio, já confirmaram a entrega do seu pedido de demissão os governadores de Lisboa (António Galamba), Braga (Fernando Moniz), Santarém (Sónia Sanfona), Leiria (Paiva de Carvalho), Setúbal (Manuel Macaísta Malheiros), Castelo Branco (Alzira Serrasqueiro), Guarda (Santinho Pacheco), Évora (Fernanda Ramos), Bragança (Jorge Gomes), Vila Real (Alexandre Chaves), Porto (Fernando Moreira), Beja (Manuel Monge), Portalegre (Jaime Estorninho) e Viseu (Mónica Costa).

O governador civil de Faro, Carlos Silva Gomes, disse hoje à Lusa que foi nomeado para o cargo em Diário das República e que cessará as funções para que foi empossado quando a exoneração for publicada naquele órgão.

O governador civil de Aveiro, José Mota, referiu que não se demitirá do cargo, adiantando que vai esperar que o novo Governo indique a data de cessação das suas funções.

O governador civil de Viana do Castelo, Joaquim Pita Guerreiro, afirmou que já pôs "o lugar à disposição", embora, por se encontrar de férias no estrangeiro, ainda não tenha formalizado a demissão.

fonte: Observatório do Algarve

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 12:31



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Junho 2011

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930




Tags

mais tags