Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

diariobombeiro



Segunda-feira, 25.02.13

Agrupamento de bombeiros de Espinho é o primeiro com condições para ser consumado

O ministro da Administração Interna anunciou, este domingo, na assinatura do protocolo que cria o Agrupamento de Bombeiros Voluntários da Cidade de Espinho, que esse é o primeiro projeto do género no país com condições de efetiva consumação.

Em causa está o acordo que constitui "um primeiro passo" para a ambicionada fusão entre a corporação dos Bombeiros Voluntários de Espinho e a dos Bombeiros Voluntários Espinhenses. Discutido há vários anos e já antes sujeito a acordos que ficaram por cumprir, o processo arranca hoje com a fase da partilha operacional de recursos materiais e humanos - o que abrange também uma candidatura a fundos comunitários para construção de um quartel comum - e em 2015 ou 2016 deverá evoluir para à efetiva fusão das duas corporações numa única estrutura que sirva todo o município de Espinho.
 
"Sou hoje, talvez, o mais feliz dos presentes com aquilo que aqui foi feito", declarou Miguel Macedo. "Disse sempre, desde o início, que não era o Ministério da Administração Interna que criava ou extinguia corporações de bombeiros, mas que todos podiam identificar algumas irracionalidades nas estruturas que existem pelo país".Realçando que o novo agrupamento "não é alimentado pelas dificuldades do momento", o ministro garante que esse surge "porque faz sentido" e defende, por isso, que "é muito importante que o processo desta vez se consume até ao fim, porque é o primeiro projeto que tem condições para se efetivar no país".
 
"Nós regulamentaremos com base nesta experiência", afirmou Miguel Macedo. "Quero acarinhar este processo, consumá-lo, e sei que isso passa pela vontade forte do presidente da Câmara, que é inevitavelmente a de construir um quartel funcional capaz de agregar o agrupamento das duas corporações".
 
O governante reconhece que, em Espinho, a base de partida "não era fácil" e atribui aos comandos das duas corporações e à intervenção da Câmara Municipal o mérito de terem feito o processo chegar "a um ponto em que todos querem sem retorno esta consumação das duas corporações de Espinho".
 
"Isto não foi imposto por ninguém", observou. "Foram as pessoas que chegaram a esta conclusão".Miguel Macedo admitiu também que "não foi por acaso" que o seu Ministério alterou a lei "para que esta realidade dos agrupamentos e das forças conjuntas fosse não só possível dentro do mesmo município - porque isso já era - mas também agregando municípios contíguos".
 
Pinto Moreira, presidente da Câmara Municipal de Espinho, concordou que "faz todo o sentido caminhar para um agrupamento intermunicipal de bombeiros", mas focou sobretudo a realidade local, revelando que a aposta "ponderada e sensata" no novo agrupamento resulta da transformação no tecido económico de concelho.
 
"A malha industrial que existia antes justificava duas corporações de bombeiros", explicou o autarca. "Esse quadro mudou e hoje uma cidade com 32.000 habitantes e 21 quilómetros quadrados precisa é de um único agrupamento, bem apetrechado".
 
Pedro Louro, comandante dos Bombeiros Voluntários Espinhenses, admitira pouco antes que o agrupamento era uma forma de atingir o "equilíbrio entre operacionalidade e sustentabilidade", representando "um primeiro passo para que as duas corporações de bombeiros de Espinho se tornem uma só".
 
O presidente da Associação Humanitária da corporação, Aires Poças, também confessara que a cidade enfrentava "o risco muito sério de assistir à extinção de uma ou das suas duas corporações", dadas as crescentes dificuldades de gestão das mesmas.
 
"É muito difícil manter a sustentabilidade das associações humanitárias", concordou Conde Figueiredo, que, por sua vez, preside à entidade responsável pelos Bombeiros Voluntários de Espinho. "O passo seguinte é a fusão (?) e já estou mandatado pelos sócios da assembleia-geral para avançar nesse sentido".
 
 
por JN

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 18:40



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Fevereiro 2013

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
2425262728




Tags

mais tags