Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

diariobombeiro



Sábado, 10.09.11

Vila Nova de Famalicão: Pai Mata Filha e Suicida-se

Uma menina de oito anos e o pai, de 40, foram encontrados ontem mortos, no quarto de uma residência da Rua da Estrada Real, em Nine, Vila Nova de Famalicão. Na mesma casa estava, também, uma mulher de 30 anos, mãe da menina, com ferimentos graves. Os cadáveres foram descobertos por elementos da GNR de Vila Nova de Famalicão, que se dirigiram à casa depois de terem sido alertados por um familiar.

“A menina faltou à escola dois dias seguidos e uma funcionária alertou a família, para saber o que se passava”, disse ao ‘Correio do Minho’ (CM), uma habitante da freguesia. Terá sido uma bisavó materna da menina a solicitar a presença das autoridades “por causa das constantes discussões familiares”, disse a mesma moradora, Já no local a GNR terá entrado em casa por uma janela e chamou os bombeiros.

Um avô da menina, cuja identidade não foi fornecida porque vários familiares adverteram o idoso para não falar mais aos jornalistas, disse ao ‘CM’ que ele matou a filha e tentou matar a esposa”.
O modo como ocorreram as mortes está a ser investigado pela Polícia Judiciária (PJ). “Só posso dizer que havia uma arma de fogo no chão, no local, mais nada. Nós fomos chamados para uma agressão”, disse aos jornalistas o segundo comandante dos Bombeiros Voluntários de Viatodos (BVV), que acorreram ao local.

José Carvalho adiantou, ainda, que “a mulher apresentava ferimentos no membro superior direito e na cabeça”, pelo que foi transportada de urgência para o Hospital de Braga. O ‘CM’ apurou que a mulher foi transportada depois de ter sido reanimada no local, e que se encontra internada no Hospital bracarense com uma bala alojada na cabeça e em estado considerado crítico.Os bombeiros foram chamados ao local pelas 16.10 horas, mas tudo indica que a tragédia possa ter acontecido há mais tempo. “Tudo aponta para que não se trate de uma agressão recente” referiu o segundo comandante dos BVV. A GNR criou, de imediato, um perímetro de segurança, impedindo a passagem de moradores e jornalistas. Os familiares das vítimas foram assistidos no local por psicólogos do INEM.

Historial de violência doméstica

Várias pessoas presentes no local comentavam entre si, que era frequente o homem discutir com a mulher por esta alegadamente se querer separar dele, chegando a agredi-la algumas vezes.
Não se sabe se foi formalizada alguma queixa na GNR. Terá sido no âmbito de mais uma dessas discussões que terão ocorrido as duas mortes. O homem já tinha sido detido devido ao consumo e tráfico de drogas.

por Miguel Viana
fonte: Correio do Minho

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 10:55


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Setembro 2011

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930




Tags

mais tags