Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

diariobombeiro



Sexta-feira, 10.02.12

Atividade sísmica em 2011 considerada moderada


De acordo com Relatório preliminar hoje editado pelo Instituto de Meteorologia, I.P. pode considerar-se como moderada a sismicidade registada em 2011 no território nacional, apresentando a maioria dos sismos magnitude local (ML) inferior a 3.0.
Foram registados neste ano, no Continente e região adjacente, 2424 sismos próximos, dos quais foi possível localizar 1390 com registo em pelo menos três estações da rede sísmica nacional. Para além da sismicidade de origem natural, a rede sísmica nacional do IM registou mais de 6000 eventos de natureza artificial.
A maior parte da atividade sísmica teve origem epicentral em área submersa, a Sul e Sudoeste de Portugal Continental, na zona de interação entre as placas tectónicas Núbia e Eurásia, sendo ainda de registar algumas ocorrências mais importantes com epicentro em terra, em particular no Alentejo e no Algarve.
No arquipélago dos Açores foram localizados 1395 sismos próximos, os quais tiveram uma distribuição epicentral ao longo do alinhamento das ilhas (Grupos Central e Oriental) e também num sector da Crista Média Atlântica. Em termos macrossísmicos, foram sentidos 16 sismos no território de Portugal Continental, enquanto que no arquipélago dos Açores foram sentidos 19, verificando-se que nenhum deles provocou danos.
No arquipélago da Madeira não ocorreram quaisquer sismos com efeitos macrossísmicos.
À escala global, a atividade sísmica mais significativa no ano de 2011, em termos de grandes sismos, ocorreu nas zonas de interação entre as placas tectónicas principais, tendo o ano sido marcado pela ocorrência de alguns sismos com efeitos catastróficos, dos quais se destacam o do Christchurch, Nova Zelândia (21 de fevereiro), o de Tohoku, Japão (11 de março) e o de Van, Turquia (23 de outubro).
O sismo de Tohoku foi claramente o mais importante, tendo atingido a magnitude 9.0Mw, correspondendo ao quarto maior sismo jamais registado instrumentalmente. Este evento teve intensidade sísmica máxima de IX (MM56), tendo ocorrido diversos fenómenos de liquefação e deslizamentos de terras. O sismo originou um tsunami de grandes proporções, com ondas que em média ultrapassaram os 10 metros de altura em algumas zonas da costa e inundaram locais até mais de 9 km da linha costa. De acordo com relatórios oficiais, morreram mais de 15000 pessoas. No total, a rede sísmica do IM registou para o Mundo 738 sismos com magnitude igual ou superior a 5.
Em termos comparativos com os valores médios anuais, baseados em observações desde 1900 (dados do USGS), podemos constatar que a atividade sísmica mundial detetada na rede sísmica nacional, em termos de magnitude, apresenta neste ano valores um pouco acima dos valores médios, devendo este desvio ser atribuído à sequência de réplicas do grande sismo do Japão.

Fonte: IMP

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 20:16



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Fevereiro 2012

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
26272829




Tags

mais tags