Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

diariobombeiro



Quinta-feira, 07.04.11

Primeiro Grande Incêndio do Ano Lavrou na Serra da Lousã

Mais de 250 elementos combateram o fogo, que teve início em Alge, Figueiró dos Vinhos, e evoluiu com intensidade chegando ao concelho de Penela

Foto do Incêndio em Campelo
Aquele que se pode considerar como o primeiro grande incêndio florestal da época, na região Centro, lavrou ontem na Serra da Lousã, na freguesia de Campelo, Figueiró dos Vinhos, mobilizando, ao final tarde, mais de 250 elementos e 60 veículos operacionais, entre bombeiros dos distritos de Leiria e Coimbra, do Grupo de Intervenção de Protecção e Socorro (GIPS) da GNR e da Junta de Freguesia de Campelo.
Cerca das 19h00 de ontem, 246 bombeiros, de corporações dos distritos de Leiria e Coimbra, assim como oito militares do GIPS e cinco elementos da equipa de primeira intervenção da Junta de Freguesia de Campelo, combatiam o incêndio, que surgiu perto da localidade de Alge, cerca das 15h20, e avançou encosta acima, até atingir o concelho de Penela e também de Miranda do Corvo, na zona do parque eólico de Vila Nova.
O segundo comandante operacional distrital de Leiria, Carlos Guerra, dizia à Agência Lusa, ao final da tarde, que, foram “concentrados meios nos dois distritos”, garantindo não haver “casas em perigo”
Carlos Guerra adiantou que a maior preocupação foi a segurança do pessoal combatente, devido ao facto de se verificar “muito vento”, situação que estava a provocar “algumas projecções” de material a arder para zonas que ainda não tinham sido atingidas.
“A preocupação passa também pela colocação dos meios de forma a combater rapidamente o incêndio”, dizia então o responsável.
O incêndio, em mancha florestal, propagou-se com grande rapidez, fruto do vento intenso que ontem se fazia sentir, e lavrou com intensidade, a que ajudaram as temperaturas acima dos 30 graus centígrados.
No parque eólico, no cume da Serra da Lousã, ficou instalado o centro de comando, para onde, durante a tarde, se dirigiu um veículo de comando e comunicações, assim como os segundos comandantes distritais de Leiria e Coimbra.
Segundo a página da internet da Autoridade Nacional de Protecção Civil, participou também nas operações um helicóptero pesado Kamov, que foi accionado por volta das 17h00.
Era precisamente na zona do parque eólico de Vila Nova, Miranda do Corvo, que se concentravam as forças de combate às chamas, pouco antes das 20h00, num esforço de parar a progressão do fogo antes de anoitecer.
Por essa hora, o comandante dos Bombeiros Voluntários de Miranda do Corvo, Fernando Jorge, dizia ao nosso jornal que a situação estava muito melhor do que anteriormente, considerando que o incêndio poderia vir a ficar controlado dentro de poucas horas.

por José Carlos Salgueiro
fonte: Diário de Leiria

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 10:07


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Abril 2011

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930




Tags

mais tags