Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

diariobombeiro



Quinta-feira, 03.05.12

“Resgate das vítimas foi muito complicado”

"Sangue frio e muita concentração" são os requisitos necessários para um piloto conseguir manobrar um helicóptero em cenários de extrema dificuldade para um socorro arriscado. João Lima, piloto do helicóptero Kamov estacionado na Base de Santa Comba Dão, conseguiu salvar três jovens que, após uma queda, ficaram encurralados numa escarpa das cataratas do Bal Couvo, Gavião, distrito de Portalegre, em 27 de Dezembro do ano passado.

A noite já se anunciava quando o comandante João Lima foi mobilizado e entrou na aeronave para se deslocar para o teatro das operações, onde já estava escuro como breu. Um jovem tinha caído e outros dois encontravam-se em hipotermia. "O resgate das vítimas revelou-se complicado, desde logo pelo facto de ser um local muito apertado para se trabalhar com um helicóptero", afirma João Lima, de 49 anos, um piloto com grande experiência em operações de socorro e de combate a fogos florestais. Pai de três filhos - de 13, 18 e 19 anos - o piloto recorda que as vítimas foram resgatadas de maca e içadas. "Estava uma noite escuríssima e o local era muito escarpado".

Os bombeiros que em terra socorreram as vítimas realçam o acto protagonizado por João Lima. "Manteve o Kamov parado e ‘estacionado' no ar mais de meia hora. Foi um socorro muito complicado e delicado que acabou por correr bem", disse ao CM Simão Velez, adjunto do comando dos Bombeiros de Gavião, um dos três bombeiros que ficaram feridos na operação.

Fonte: CM

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 14:23


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Maio 2012

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031




Tags

mais tags