Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

diariobombeiro



Terça-feira, 02.10.12

Incêndios: Relatório em sintonia com preocupações da Liga de Bombeiros

As conclusões do relatório independente sobre os incêndios de Julho no Algarve estão em sintonia com as preocupações da Liga Portuguesa de Bombeiros, disse o presidente da associação, Jaime Soares.

Segundo o investigador Domingos Xavier Viegas, responsável pelo Centro de Estudos sobre Incêndios Florestais da Lousã, o documento concluiu que houve falta de meios de combate e de aceiros, bem como falhas do comando na percepção da localização do fogo e na previsão da evolução das chamas.

"Por aquilo que vi e ouvi das palavras ditas pelo professor Xavier Viegas, percebi que aquilo que eram as nossas preocupações, aquilo que eram as nossas certezas, elas parecem-me estar contempladas no relatório apresentado ontem [segunda-feira]", afirmou Jaime Soares.

Apesar de ainda aguardar o envio do relatório, o presidente da Liga dos Bombeiros diz que já apresentou várias propostas no sentido de readaptar todo o sistema.

"A protecção civil em Portugal funciona como um órgão coordenador de toda a actividade da estrutura de protecção civil, mas no terreno os operacionais é que comandam", considerou Jaime Soares, defendendo uma estrutura de comando único, para uma "intervenção logo a partir do momento zero".

Jaime Soares afirmou que a "descoordenação não se sentiu só naquele incêndio, houve noutros incêndios este ano e já também em anos transactos, e por isso há que procurar as soluções adequadas a situações que não dão tempo de espera".

A avaliação, elaborada a pedido do ministro da tutela, Miguel Macedo, foi entregue ao final da tarde de segunda-feira no Ministério da Administração Interna, em Lisboa.

Os incêndios na Serra do Caldeirão, entre Tavira e São Brás de Alportel, de 18 a 21 de Julho, queimaram uma área aproximada de 24.000 hectares, sobretudo espaços florestais, segundo a Autoridade Nacional da Protecção Civil (ANPC).

O relatório independente foi pedido em agosto pelo ministro da Administração Interna, que alegou que a avaliação da ANPC não apresentava "recomendações, nem eventuais medidas correctivas a adoptar em ocorrências similares". Contactada pela Lusa, uma fonte do Ministério da Administração Interna referiu que de momento ainda não está previsto qualquer comentário sobre este assunto.


fonte: CM

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por Diário de um Bombeiro às 14:22



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Outubro 2012

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031




Tags

mais tags