Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

diariobombeiro



Quinta-feira, 18.10.12

Bombeiros de Cantanhede receberam Fénix de Honra

FOTOS: Mirla Rodrigues Ferreira
Domingo foi dia de festa para a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Cantanhede (AHBVC), que encerrou as comemorações dos 110 anos. A bênção das cinco novas viaturas – três de combate a incêndios e duas ambulâncias – foram um dos pontos altos das cerimónias, que contaram com a participação de representantes das 19 corporações do distrito de Coimbra no desfile de viaturas que percorreu a cidade.
 
Jaime Soares, presidente da Liga dos Bombeiros; António Simões, presidente da Federação dos Bombeiros do Distrito de Coimbra, e António Martins, comandante distrital de Operações de Socorro de Coimbra, foram algumas das individualidades que marcaram presença e assistiram à condecoração de dezenas de bombeiros, que receberam a medalha do Quadro de Honra da Liga e medalhas pelos cinco, dez, 15, 20 e 25 anos de serviços prestados. Foram ainda entregues de serviço distinto grau ouro, prata e cobre.
 
O momento alto da cerimónia foi a colocação da Fénix de Honra no estandarte da AHBVC, o segundo maior galardão atribuído pela Liga de Bombeiros. “Os bombeiros são a raiz das raízes deste povo, já lá vão 110 anos”, disse Jaime Soares, que destacou “a sintonia perfeita, entreajuda e respeito” existente entre direção e corpo ativo. “Se não houver um bom corpo ativo, não haverá um bom comandante, e vice-versa.
Aqui nesta casa respira-se um bom sentimento de respeito, que é indispensável para o êxito”, afirmou, destacando os “50 mil portugueses que, de uma forma voluntária e gratuita, vestem a nossa camisola”.

Mais união e coesão

O presidente da direção da AHBVC sublinhou, durante a sessão, o esforço financeiro que continua a ser feito para a satisfação dos pedidos do comando, “aproveitando todas as oportunidades que surgem, contando com a generosidade das empresas e instituições para o reapetrechamento dos meios materiais e humanos”. A aquisição de um veículo de combate a incêndios florestais, com uma comparticipação de 85 por cento do custo da viatura, é disso exemplo, bem como a oferta de uma viatura rural de combate a incêndios, com a valência de salvamento e desencarceramento, graças à colaboração dos Bombeiros de Condeixa a Nova, dos Bombeiros de Bretten e de António Canelas e respetiva família, residentes naquela cidade alemã. A Lacticoop (Tocha) ofereceu uma viatura tática tanque urbano.
 
Com o reforço destes cinco veículos, um quadro de comando constituído estável, o bom entendimento institucional existente entre a direção e os demais órgãos sociais, com um comando e um corpo de bombeiros de elevada competência e, acima de tudo, pelo respeito institucional mútuo, estão reunidas todas as condições par que os Bombeiros de Cantanhede possam prosseguir a sua missão com a excelência do passado”, afirmou Rogério Marques. O dirigente destacou a estabilidade financeira alcançada, “só possível graças ao esforço de todos, com o trabalho voluntário de todos, absolutamente gratuito. Com muita imaginação em criar novos serviços, novas fontes de receitas e forte contenção nas despesas”.
 
Para Jorge Jesus, o grande desafio que os bombeiros enfrentam passa por “modernizar procedimentos operacionais, modernizar fatores de decisão, de informação e de gestão, tendo em vista a manutenção do elevado nível de qualidade de serviços é um grande desafio que temos pela frente”. O comandante dos BVC realçou também “a força carinhosa como têm sido apoiados pelas diversas instituições que compõem os Bombeiros de Portugal”. “Ao galardoar o estandarte do corpo dos BVC com a Fénix de Honra fica bem claro o reconhecimento aos Bombeiros de Cantanhede e ao trabalho desempenhado pelos mesmos”, concluiu.
 
O discurso de João Moura encerrou a sessão solene. O autarca deixou um “amplo reconhecimento dirigido aos homens e mulheres que abnegadamente dão o melhor do seu voluntarismo a causas humanitárias no exercício de funções indispensáveis à garantia segurança coletiva e na prestação de serviços fundamentais para os cidadãos”. O edil de Cantanhede homenageou também “o altruísmo e generosidade dos agentes dessa missão de grande relevância social, a todos quantos, com o seu esforço e dedicação, têm honrado a instituição, contribuindo para a consolidação do seu prestígio”.
 
João Moura enfatizou o facto de os Bombeiros Voluntários serem “o principal alicerce do Sistema Municipal de Proteção Civil, que como sabemos tem a sua capacidade de resposta bastante dependente dos recursos de que a corporação dispõe para diferentes tipos de intervenção”, manifestando a disponibilidade da Câmara Municipal em assumir-se como “principal parceiro da instituição


por Mirla Ferreira Rodrigues
fonte: Jornal Boa Nova

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 00:13



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Outubro 2012

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031




Tags

mais tags