Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

diariobombeiro



Quarta-feira, 01.12.10

Novo Comandante Apresentado Em Dia de Aniversário

«É a pessoa mais indicada». O presidente da direcção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Condeixa-a-Nova não tem dúvidas em afirmar que a corporação fica bem servida e que Fernando Gonçalves, que amanhã é apresentado oficialmente como comandante, é o homem certo para liderar os cerca de 100 elementos do corpo activo. «Reúne conhecimentos, já era adjunto, filho de ex-comandante e é funcionário do CDOS», ou seja, resume Daniel Costa, «nasceu nisto».

Mas o processo por que passou a corporação até encontrar novo comandante não foi fácil e nem sequer seguiu os trâmites tidos como normais numa situação do género. Ou seja, não foi a direcção que escolheu um nome, mas foram antes os próprios bombeiros interessados que se candidataram ao lugar. E a metodologia adoptada tem a ver com o facto de o próprio presidente da direcção ser, também ele, novo no cargo.

Daniel Costa preferiu, por isso, abrir um programa de candidaturas, ao qual qualquer bombeiro, desde que reunisse alguns requisitos, podia concorrer. Entre esses requisitos, era necessário um certo currículo, demonstrar que reuniam condições para liderar o comando e apresentar a equipa que o iria acompanhar. «Houve algumas reservas por parte dos bombeiros, nomeadamente relativas à legalidade do processo, mas depois rapidamente foram esclarecidos», explica Daniel Costa, que já foi vereador da Protecção Civil na Câmara de Condeixa e está há seis meses na direcção da corporação.

Terminado o prazo, deram entrada na direcção duas propostas. A de Fernando Gonçalves foi a eleita, mediante uma votação secreta. «Não tenho dúvidas de que é a mais indicada», diz Daniel Costa, que tem vindo, nestes seis meses, a adoptar outras metodologias inovadoras, e que passam, por exemplo, pelo alargamento das reuniões da direcção a todos os elementos que compõem o comando da corporação.

«Entendo que os bombeiros têm de ser um corpo só», justifica o presidente, manifestando-se «nada arrependido» com as opções tomadas. E diz mesmo que, quanto à escolha do comandante, foi um processo «completamente pacífico», tendo inclusivamente, depois disso, ter tido a preocupação de reunir com os bombeiros para lhes dar conta da situação.

Sessão com novidades

Mas o dia de amanhã será, também, marcado por «coisas novas», diz Daniel Costa. Desde logo a apresentação de algumas centenas de novos sócios, “angariados” no decorrer da campanha dos “1000 novos sócios”, em que, cada bombeiro ou funcionário da associação foi convidado a convidar pessoas para se juntarem como sócios. «Não tem sentido num concelho como o nosso, em que os bombeiros têm uma acção muito alargada, houvesse apenas três mil sócios, nem todos com as quotas em dia», justifica Daniel Costa, que aponta ainda um outro problema que se tem vindo a verificar em Condeixa, o do «divórcio» entre a população e os bombeiros. «Não há empatia», lamenta o presidente, que quer com esta campanha e com a festa de aniversário promover uma aproximação entre as duas partes.

Igualmente novas vão ser as distinções que a direcção vai efectuar amanhã. É que desta vez as homenageadas são as juntas de freguesia, a Câmara de Condeixa, o Governo Civil e um grupo de empresas que, de uma forma ou de outra, têm dado o seu contributo à corporação.
Em dia de aniversário, as novidades prosseguem, com a apresentação da página de internet da corporação, elaborada por um grupo de bombeiros, e onde se vai passar a dar conta das novidades, actividades e outras informações da corporação de Condeixa.
Em suma, Daniel Costa afirma que esta é, sobretudo, uma festa destinada a «aproximar a população» da sua corporação de bombeiros, uma associação «capaz», que vive bem servida, tanto em meios humanos como materiais.

Duas novas viaturas a custo zero

A festa dos 33 anos começa pelas 11h15, com a formatura geral com guarda de honra, a que se segue o baptismo de duas novas viaturas: um carro de comando e uma ambulância de transporte de doentes. Uma e outra acabaram, explica o presidente, por ficar a custo zero à associação. É a que a viatura de comando foi adquirida «em bom estado» em segunda mão, mas o Intermarché viria a oferecê-la. Quanto à ambulância, foi doada em testamento pelo juiz Carlos Albano, que faleceu este ano e que, por esse feito, vai receber uma medalha de homenagem, que será entregue à família.

Segue-se, ao meio-dia, a sessão solene, onde se dá posso ao novo comandante e se condecoram bombeiros, terminando a festa de aniversário com um almoço na Quinta das Abertas, em S. Fipo.

Fonte: Diário de Coimbra

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 00:19


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Dezembro 2010

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031




Tags

mais tags