Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

diariobombeiro



Terça-feira, 18.01.11

Buscas no Mondego Continuam Sem Resultados

Durante todo o dia de ontem continuaram as operações de busca, no sentido de localizar o corpo da mulher de 45 anos, que presumivelmente se terá atirado ao rio, sábado por volta do meio-dia, na zona de Penacova. Quarenta homens, entre militares da GNR e Bombeiros de Penacova e Vila Nova de Poiares, passaram, uma vez mais, rio e margens a “pente fino”, sem resultados, disse ontem, ao final da tarde, o comandante António Simões.

Aquele responsável dos Bombeiros de Penacova explicou que as operações começaram às 8h00, prolongando-se até às 18h00, no leito e nas margens, entre a zona da Rebordosa, local onde alegadamente Ana Manuela se terá atirado á água, e a Portela do Mondego.

Depois de uma mega operação, levada a efeito no domingo, com quase uma centena de elementos no terreno, ontem a mobilização envolveu menos meios, mas mesmo assim, de acordo com o comandante Simões, atingiram as quatro dezenas de elementos, entre militares da GNR e bombeiros, incluindo equipas de mergulhadores, distribuídas por três embarcações, das corporações de Penacova e Poiares, que, especialmente durante a manhã, “inspeccionaram” alguns dos “poços” existentes no rio. Tudo em vão.

Com uma vasta experiência e profundo conhecedor do rio, o comandante Simões, que superintende as operações, não tem prognósticos. Em primeiro lugar, esclarece, porque «não há a certeza absoluta que a senhora se tenha atirado à água. Há indícios», faz notar, nomeadamente mensagens deixadas a amigas, «mas não há certeza, pois ninguém viu», diz. Mas, mesmo admitindo que Ana Manuela se tenha atirado ao rio, o corpo, admite António Simões, «pode estar em muitos locais», pois «o histórico de situações semelhantes aponta para resultados muito diversos». E lembra que, houve casos em que os corpos foram localizados na zona onde as vítimas se atiraram à água, mas também há um registo recente de uma situação ocorrida em Penacova, «cujo corpo foi recuperado no Caneiro, a oito quilómetros». «O rio tem muitos locais onde o corpo pode estar preso, conhecemos a maioria deles e já os “passámos a pente fino”, mas há sempre margem», diz ainda o comandante dos Bombeiros de Penacova.

Buscas continuam

As operações de busca continuam hoje, a partir das 8h00. «Vamos manter o mesmo dispositivo de busca», adianta António Simões, esclarecendo que ontem já não solicitou que não fossem efectuadas descargas na Barragem da Aguieira, uma vez que a operação levada a efeito domingo permitiu fazer a análise completa e o aumento do caudal «já não interfere» com as buscas. Nos próximo dias, caso o corpo da mulher, residente na localidade da Cheira, continue desaparecido, as operações vão manter-se, sendo provável, no entender do comandante dos Bombeiros de Penacova, que no fim-de-semana se proceda a uma «operação de maior envergadura, com reforço de meios», à semelhança do que aconteceu ontem.

in: Diário de Coimbra

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Diário de um Bombeiro às 15:46



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2011

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031




Tags

mais tags