Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

diariobombeiro



Quinta-feira, 01.12.11

Adeptos "Impediram Progressão dos Bombeiros" no Estádio da Luz

O combate ao incêndio no Estádio da Luz, após o "derby" entre Benfica e Sporting (1-0), foi limitado pela ação de adeptos, que impediram a progressão dos bombeiros, disse hoje o presidente da Associação Nacional de Bombeiros Profissionais (ANBP).

"Houve uma dificuldade de progressão no local onde houve os incêndios porque houve adeptos que dificultaram a progressão dos bombeiros", disse Fernando Curto, sobre o incidente no final do encontro da 11. Liga portuguesa.

A declaração foi hoje feita depois de o responsável ter reunido com Luís Filipe Vieira, num encontro em que deu conta ao presidente do Benfica dos problemas vividos no sábado à noite, com focos de incêndio no setor onde estavam os adeptos leoninos.

"Nós lamentamos que os bombeiros não pudessem intervir condignamente no Estádio da Luz, atendendo que as normas de segurança estão devidamente atendidas neste estádio", disse o dirigente.

Fernando Curto revelou que pediu reuniões a Luís Filipe Vieira e também a Luís Godinho Lopes, presidente do Sporting, com quem tinha reunião agendada para as 12:30, face ao ocorrido, com a expetativa de sensibilizar à adoção de medidas para que situações semelhantes não voltem a ocorrer.

O responsável considerou que "os bombeiros não podem ficar limitados", ainda que seja num espaço privado, neste caso um estádio de futebol, "de exercer a sua atividade de socorro e prestar o socorro".

Segundo o presidente da ANBP chegaram a verificar-se agressões a bombeiros.

"Se esse incêndio ocorresse a um nível inferior daquele que ocorreu poderia haver um efeito de chaminé e que poderia trazer mais transtornos em termos da progressão do fogo", referiu Fernando Curto, admitindo que o cenário poderia ser mais grave.

O responsável explicou ainda que "as cadeiras que estão neste momento no Estádio da Luz estão de acordo com as normas europeias em relação à própria ignificação, em relação às normas de incêndio".

Uma situação que, segundo Fernando Curto, acrescenta a importância de um relatório ou inquérito pormenorizado "para saber quais as causas ou acautelar as causas que poderiam dar origem, para salvaguardar situações futuras".

O presidente da ANBP não quis confirmar se houve a utilização de materiais inflamáveis, dizendo apenas que as cadeiras do Estádio da Luz "dificultam na progressão do incêndio e que este se propague com rapidez".

Para o dirigente da ANBP a intervenção mais demorada deveu-se ao impedimento por parte dos adeptos e que o combate às chamas foi mais tardio, obrigando ao uso de 20 extintores para debelar um fogo "que já estava declarado".

 
fonte: Sic Notícias

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por Diário de um Bombeiro às 09:48


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Dezembro 2011

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031




Tags

mais tags